Filmes

Lista

Oscar 2021 | Minari, Meu Pai e mais: as maiores surpresas da premiação

Lista de indicados foi revelada nesta segunda-feira (15)

A cozinha
15.03.2021
20h03
Atualizada em
15.03.2021
20h49
Atualizada em 15.03.2021 às 20h49

Os indicados ao Oscar 2021 foram anunciados hoje (15) e entre a grande lista de filmes e profissionais do cinema estão algumas surpresas para o público. Dentre elas estão uma canção inusitada, uma indicação inédita para a Coreia do Sul e até mesmo a presença de um cineasta dinamarquês na categoria de Melhor Direção.

Acompanhe a cobertura completa do Oscar 2021 no Omelete, com críticas, reportagens, vídeos e podcasts especiais a cada semana, até o grande dia da cerimônia do Oscar 2021 - e da live do Omelete! -, em 25 de abril.

Confira a lista completa de indicados ao Oscar 2021:

 

Uma das mais inesperadas - e celebradas - indicações é “Husavik” na categoria de melhor canção. Música original da comédia Festival Eurovision da Canção: A Saga de Sigrit e Lars da Netflix.

Melhor atriz coadjuvante: Yuh-Jung Youn (Minari)

A indicação de Yuh-Jung Youn a melhor atriz coadjuvante por Minari marca a primeira indicação de uma atriz sul-coreana no Oscar. No drama, ela interpreta Soonja, a nada tradicional avó do David (Alan Kim).

Melhor ator coadjuvante: Sacha Baron Cohen (Os 7 de Chicago)

Um dos grandes atrativos de Os 7 de Chicago é, sem dúvidas, seu elenco estelar. A surpresa então não é a presença de um deles entre os indicados nas categorias de atuação, mas sim a escolha de Sacha Baron Cohen para o páreo. Não que o ator não mereça, já que sua versão de Abbie Hoffman é cativante e até comovente, mas ainda é surpreendente que tenha garantido sua vaga superando atores no nível de Jeremy Strong, Yahya-Abdul Mateen II e Eddie Redmayne.

Melhor ator coadjuvante: Paul Raci (O Som do Silêncio)

Não era surpresa de que O Som do Silêncio estaria entre os indicados do Oscar 2021. Tanto é que o longa é um dos grandes filmes da premiação, somando seis indicações. Ainda assim, o reconhecimento de Paul Raci em melhor ator coadjuvante se destaca por ser um nome pouco cotado em uma categoria disputadíssima.

Melhor direção: Thomas Vinterberg (Druk: Another Round)

Se a categoria de Melhor Direção já entrou para história ao indicar duas mulheres simultaneamente pela primeira vez, ela entra na lista de surpresas por outro motivo. Apesar de inédita, a indicação de Chloé Zhao por Nomadland e Emerald Fennell por Bela Vingança já era esperada, ao contrário da presença de Thomas Vinterberg pelo dinamarquês Druk: Another Round. Queridinho entre os indicados a melhor filme internacional, o longa pode render também uma estatueta para Vinterberg em sua primeira aparição no Oscar.

Melhor Som: Greyhound: Na Mira do Inimigo

Não é de hoje que os filmes de guerra batem cartão nas categorias de som, mas Greyhound: Na Mira do Inimigo surpreende por ser um dos longas menos cotados a aparecer no Oscar deste ano. Vale notar que o filme repetiu a indicação nas categorias de som também em grandes premiações como o BAFTA, provando que o longa da Apple TV+ se destacou nessa área.

As várias indicações de Meu Pai

Com atuações poderosas de Anthony Hopkins e Olivia Colman, Meu Pai figurava como uma das certezas nas categorias de atuação. Porém, o filme surpreendeu ao aparecer empatado no segundo lugar entre os maiores indicados ao figurar em seis categorias - sendo elas melhor ator e melhor atriz coadjuvante para Hopkins e Colman, melhor filme, melhor montagem, design de produção e roteiro adaptado.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.