Séries e TV

Artigo

Demolidor | Marvel mostra na New York Comic Con as primeiras cenas da série da Netflix

Produtor e elenco dizem que Matt Murdoch é quase um Justiceiro no seu combate ao crime

Marcelo Forlani
11.10.2014, às 23H00
ATUALIZADA EM 29.06.2018, ÀS 02H43
ATUALIZADA EM 29.06.2018, ÀS 02H43

O painel de Daredevil, a série de TV do Demolidor na Netflix, foi um ponto alto deste sábado na New York Comic Con. A Netflix já atualizou seu catálogo com uma página específica de Daredevil e as primeiras imagens do Demolidor na série foram reveladas, ao lado de uma nova arte da série, desenhada por Joe Quesada, publisher da Marvel Comics. Veja:

Daredevil 11Out2014Daredevil Primeira imagem oficial 11Out2014Daredevil arte 11Out2014

Charlie Cox e Vincent D'Onofrio

None
Charlie Cox e Vincent D'Onofrio

daredevil

None

new york comic con

None
http://omelete.uol.com.br/static/uploads/conteudo/populares/N2U4ZWJjMGRmYjJhMDk0ZjRhZjdmYjEyYWQzOWE2NjA.jpeg

O quadrinista Jeph Loeb, chefe do departamento de TV da Marvel, moderou o painel. Loeb entrou no palco para aquecer a plateia e agradecer a New York Comic Con e a cidade que nunca dorme, afinal, muitas das lutas dos heróis da Marvel acontecem nas suas ruas.

Depois de agradecimentos e aplausos à equipe toda presente, Loeb anunciou o primeiro vídeo da série. Na cena, está chovendo muito lá fora e Karen Page (Deborah Ann Woll) entra em seu apartamento ofegante. Há uma mancha de sangue no carpete. Ela está fugindo de alguém e pega algo que ela mantinha escondido por lá. No escuro corredor, uma pessoa chega e consegue abatê-la sem muita luta. Mas quando estava indo para cima da moça para acabar com ela, é interrompido por uma figura com uma máscara na cabeça - a primeira aparição do Demolidor!

O que vemos em seguida é uma luta de movimentos rápidos, chutes, socos, uma pirueta, movimentos de solo como no jiu-jitsu e o herói usando a parede para tentar acabar com seu adversário. A luta termina quando eles quebram a janela e caem para fora do apartamento. A faca que estava na mão do bandido cai no chão, assim como o nosso herói mascarado, que fica lá, aparentemente nocauteado. A cena é uma homenagem aos quadrinhos de John Romita Jr.

Ao acender as luzes, Loeb chamou ao palco Toby Moore (Wesley - braço direito do Wilson Fisk), Bob Gunton (Leland Owlsley), Ayelet Zurer (Vanessa - amor da vida de Wilson Fisk), Vondie Curtis-Hall (Ben Urich), Elden Helson (Foggy Nelson), Deborah Ann Woll (Karen Page), Vincent D'Onofrio (Wilson Fisk/Rei do Crime), Charlie Cox (Matt Murduck/Demolidor) e o produtor-executivo da série, Steven S. DeKnight.

O segundo vídeo mostrou a personagem de Rosario Dawson, que não estava presente. A atriz vai interpretar Claire Temple, enfermeira que trabalha nos turmos da noite e encontra um certo cara. Sabendo do envolvimento de Claire com Luke Cage nos quadrinhos, podemos facilmente imaginar que ela estará também na outra série da Netflix, fazendo "ponte" neste universo Marvel mais focado nos seus heróis urbanos.

Voltando para o vídeo, ele começa com Matt acordando e perguntando onde está. "No meu apartamento. Eu sou a pesso que te tirou no lixo", responde Claire. "Você viu a minha cara?", pergunta ele - e ouve que sim. A enfermeira, então, começa a listar todos os problemas físicos que ela conseguiu costurar ali, na casa dela e pede para que ele vá a um hospital. Ele diz que não pode. Depois de fazerem piadas sobre seus passados, seus nomes reais e o estado físico do paciente, Claire diz para ele descansar. A sequência mostra um pouco do humor que poderemos ver na série, mas também que há mais mistérios e easter eggs ali do que podemos imaginar.

DeKnight elogiou muito a sua equipe: "Temos a melhor equipe do mundo. Matt Loyd, de Fargo, é nosso diretor de fotografia. Todos são ótimos". Ele também falou um pouco sobre o que os fãs devem esperar: "Minhas histórias favoritas são as de [Frank] Miller e [Brian Michael] Bendis e vocês vão ver aquele estilo dos dois no nosso programa. Quando estávamos fazendo Buffy, 12 anos atrás, já falávamos sobre um dia fazer a série do Demolidor. O arco de Frank Miller".

Curtis-Hall também falou um pouco sobre seu personagem: "A obsessão dele pela verdade. A paixão dele pela cidade e pela Cozinha do Inferno é enorme. Ele quer uma Nova York melhor. E vai cavar a sujeira que existe ali. Não é uma série sobre caras pulando pelo teto, mas sim sobre personagens".

A próxima a falar foi Zurer: "Se você falar para Vanessa não entrar em uma porta, é exatamente o que ela vai fazer". E depois de vários elogios a Vincent D'Onofrio, a atriz menciona uma cena que envolve um quadro. E o telão, então, mostra o vídeo em que Vanessa (e a plateia) conhece Wilson Fisk. Ela trabalha em uma galeria de arte e vai andando pelas paredes brancas do lugar. Até que a câmera vira e mostra esse sujeito gigante e careca observando um quadro branco. Depois de uma piada, Vanessa faz um grande discurso de que arte é como você se sente ao entrar em contato com ela. E tudo o que ela ouve é uma voz super grave dizendo: "Eu me sinto sozinho". O Fisk mostrado ali é provavelmente tudo o que os fãs de quadrinhos querem ver no Rei do Crime.

"Wilson Fisk é uma criança e um monstro. Tudo o que ele faz na nossa história vem da sua própria ideia de moralidade. Encontrar Vanessa e tudo o que ela faz por ele tira-o das sombras. Estamos fazendo tudo com um grau de realismo. E com emoção", descreve D'Onofrio. DeKnight complementa o discurso do ator dizendo que "às vezes você vai torcer para Matt e outras horas para Fisk. É uma série sobre escolhas que as pessoas fazem. Ele [Matt] está a um passo de se tornar Frank Castle, em vez de Matt Murdock. São histórias ambíguas".

Jeph Loeb, então, lembra que no primeiro dia de trabalho de Deborah, ela havia saído do set de True Blood às 4h da madrugada e foi direto para o set de Daredevil. "Karen é ótima. Estou muito empolgada em interpretá-la. Alguém uma vez me disse que Karen não consegue ficar longe de encrencas. Eu digo que ela é encrenca. Ela é determinada e quando quer algo, nada vai detê-la", disse a atriz.

E Charlie Cox finalmente falou sobre o personagem principal: "É um enorme desafio pois Matt têm muitos aspectos diferentes. Além do desafio físico das lutas, ainda tem a cegueira. O programa é uma montanha russa de emoções. Estamos falando de um cara que é advogado durante o dia e à noite sai para fazer justiça com as próprias mãos. E tudo começa com a questão do pai dele e quem ele gostaria que Matt se tornasse. E não podemos esquecer do trabalho dos dublês. Eles são ótimos. O que você vai ver parece computação gráfica, mas é um trabalho árduo destes caras. E acho que vcs vão gostar do que verão", disse.

A quarta cena mostrada tinha Karen preparando um jantar de agradecimento a Matt e Foggy Nelson depois deles terem livrado a barra da moça em um crime. A sequência é toda ambientada no escritório de advocacia dos dois e é naquele momento que eles perguntam a Karen se ela quer ficar e trabalhar com os dois. É a típica cena de final de episódio, com câmera descendo enquanto o som vai ficando mais baixo e os personagens vão rindo enquanto conversam.

Mas ainda havia tempo para mais um clipe. Na verdade, o vídeo é a sequência completa do primeiro clipe mostrado. Depois que vemos Matt caído no chão, com a chuva caindo forte na Cozinha do Inferno, começa um flashback de Matt dormindo na mesa quando seu pai boxeador chega em casa. Ele, então, coloca um saco de ervilha na cara e fala que o menino deve estudar, pois ele não quer que seu filho termine como ele. Em seguida o pai pede que Matt olhe para a sua cara. Cego, o menino começa a apalpar o rosto de seu pai e ver todo o inchaço causado pela luta. Ao dizer: "Vamos lá, Matt, manda ver!", voltamos à rua de Nova York, onde o herói se levanta e recomeça a luta que havia começado no apartamento de Karen. Há momentos em câmera lenta, quase um "quicktime event", para mostrar como Matt usa os sentidos super-aguçados que ele ganhou ao ficar cego. O vídeo termina com o Demolidor pegando o objeto que Karen tentava guardar e a moça dizendo: "Você não deve levar isso para a polícia. Você não deve confiar em ninguém".

Aberto o microfone para o público, Cox falou que Daredevil, no formato Netflix, vai ser diferente de uma série normal com episódios semanais. "Nós percebemos que não precisávamos acabar todo episódio com um "gancho" que faça as pessoas voltarem na semana seguinte. Ninguém vai ficar roendo as unhas se perguntando "oh, e agora, o que vai acontecer?". É só clicar um botão e descobrir. Então, acho que podemos dizer que estamos mais para um filme de 13 horas de duração. Acho que um dos motivos para a série do Demolidor se encaixar tão bem na Netflix é que é voltada a um público um pouco mais velho. Isso nos permite fazer o que estamos fazendo e sermos um pouco mais sombrios."

A série do Demolidor estreia em 2015 no Netflix e será seguida por outros três programas estrelados por heróis urbanos da Marvel, Luke Cage, Jessica Jones e Punho de Ferro, e uma série que une todos eles, Os Defensores.

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.