Henry Cavill como Geralt de Rivia em The Witcher, da Netflix

Créditos da imagem: The Witcher/Netflix/Divulgação

Netflix

Notícia

The Witcher | Henry Cavill explica origem do sotaque de Geralt

Ator se inspirou na variedade de sotaques da Grã Bretanha

Arthur Eloi
21.12.2019
11h17
Atualizada em
21.12.2019
11h30
Atualizada em 21.12.2019 às 11h30

Henry Cavill assumiu o papel de Geralt de Rivia na série de TV de The Witcher, da Netflix, mas fãs do ator perceberam que sua voz está bastante diferente dos seus papéis anteriores. Agora, Cavill explicou o motivo do sotaque que criou para o bruxo [via The Wrap].

Como ator, era meu trabalho levar minha própria performance ao programa, da mesma forma que todos os outros eram permitidos a fazer o mesmo, separadamente. Nos livros há certamente um sotaque de Rivia”, contou. Assim como sugere o seu sobrenome, Rivia é o local adotado pelo bruxo como sua cidade-natal (ainda que, na trama, ele não seja realmente de lá).

O que ajudou a performance de Cavill, segundo ele, foi a noção de que há grande variedade de sotaques em locais como a Grã Bretanha. “Veja a Inglaterra, por exemplo, há uma vastidão de sotaques regionais em um espaço bem, bem pequeno. Imagino que no Continente fosse algo bem parecido. Então, para mim, a ideia não era só dar um sotaque específico para Geralt, que fosse diferente de todo o resto. Isso seria impossível porque há muitos sotaques ingleses, e eventualmente iríamos encontrar alguém de sotaque parecido porque estão tentando algo diferente.

Para mim, o objetivo foi dar uma voz à Geralt que expressasse a essência de quem ele é nos livros, e levar isso ao formato da série de TV”, concluiu.

Baseada na obra de fantasia de Andrzej Sapkowski, a primeira temporada de The Witcher já está disponível no catálogo da Netflix. A segunda temporada já está garantida, e contará com oito episódios que devem chegar apenas em 2021.