Legado nos Ossos | Conheça a Trilogia Baztan, franquia do novo filme da Netflix

Créditos da imagem: Divulgação

Netflix

Artigo

Legado nos Ossos | Conheça a Trilogia Baztan, franquia do novo filme da Netflix

O Último Guardião, longa que dá início à série, também está disponível na plataforma

André Zuliani
28.04.2020
11h27

Legado nos Ossos estreou sem muito alarde no catálogo da Netflix e logo se tornou um sucesso entre os assinantes brasileiros, se mantendo na categoria top 10 dos mais assistidos por algumas semanas. O que algumas pessoas não sabiam era que o longa não se tratava de um filme solo, mas sim da continuação de uma outra produção espanhola, O Guardião Invisível - também disponível no serviço de streaming.

Tanto Legado quanto O Guardião são baseados nos livros homônimos escritos pela espanhola Dolores Redondo. Ambos fazem parte da chamada Trilogia Baztan, série de livros que já vendeu milhões de cópias ao redor do mundo e fez muito sucesso principalmente em seu país de origem. A terceira e última parte da franquia, Ofrenda a la Tormenta (Oferenda à Tempestade, em tradução livree) seria exibida pela primeira vez durante o Festival de Málaga, em março de 2020, com estreia para toda a Espanha marcada para o dia 27 do mesmo mês. Por conta da pandemia da covid-19, uma nova data foi marcada para o dia 12 de junho – mas ainda sem a garantia de que poderá mesmo ocorrer.

A trama principal da Trilogia Baztan gira em torno da inspetora Amaia Salazar e os crimes cometidos nos arredores do Vale de Baztan, na região de Navarra, na Espanha. A cidade natal de Amalia, Elizondo, e algumas cidades próximas são palco de uma série de assassinatos que a detetive precisa solucionar ao longo dos três livros. O grande diferencial da história escrita por Redondo é misturar elementos reais (crimes, perseguições) e fantásticos.

Para quem não é familiarizado com os mitos da região basca, é normal que algumas com aspectos da narrativa sejam de difícil compreensão. Todos os livros utilizam referências de criaturas famosas em contos populares da região, como Basajaun (em O Guardião Invisível) e Tarttalo (em Legado nos Ossos) - duas criaturas que fazem parte da mitologia basca e acabam “envolvidas” nos crimes apresentados nas duas narrativas. Em Legado, esse misticismo vai além quando as referências vão de bruxas à Inquisição.

Os três filmes que adaptam a Trilogia Baztan são dirigidos por Fernando Gonzáles Molina e mantém praticamente o mesmo elenco, encabeçado por Marta Etura (Amaia), Carlos LibradoNene (Jonan Extaide) e Susi Sánchez (Rosario). Abaixo, conheça um pouco mais sobre as duas produções que completam a saga:

CUIDADO, SPOILERS ABAIXO

O Guardião Invisível

Para quem se interessou por Legado sem saber que existia um filme predecessor, assistir à primeira produção pode ajudar a preencher algumas lacunas que ficaram abertas ao começar direto pelo segundo.

Na trama, que se passa um ano e alguns meses antes, a inspetora Amaia precisa encontrar um serial killer que vem causando a morte de jovens mulheres na região do Vale. Suas vítimas sempre são encontradas da mesma maneira: asfixiadas, nuas e com um doce típico da região pousado na região do púbis. Assim como em sua sequência, os crimes em O Guardião têm muitas referências religiosas, mas a narrativa escolhe seguir por um caminho mais dramático e com menos explicações elaboradas – o que deixa a história menos densa e lenta com relação à continuação.

A história por traz do passado da família Salazar e as relações de Amalia com os EUA também ficam mais claras. Para que não assistiu ao primeiro filme, pode ser mais difícil de compreender quem são personagens como o detetive americano Aloisius Dupree (Colin McFarlane) e o prisioneiro Jason Medina (Amaruk Kayshapanta) – o mesmo que chama por Amalia logo no início de Legado.

Por mais que o segundo longa se sustente como uma produção solo, assistir ao primeiro pode tornar a experiência mais completa. São duas histórias independentes e que são entrelaçadas por detalhes que só são visíveis após entendermos que são tramas de uma mesma saga. Bônus: o filme tem uma pequena participação de Miguel Herrán, o Rio de La Casa de Papel.

A conclusão da saga

Diferente do longa que dá início à franquia, Ofrenda a la Tormenta é uma continuação direta do filme anterior. A história se passa um mês após Amaia salvar o filho de ser morto por Rosario e Berasategui, seguindo com a procura do paradeiro de sua mãe. 

Segundo a sinopse oficial, uma nova sequência de crimes relacionados à morte de um bebê desencadeia na abertura de mais uma investigação que pode finalmente mostrar a origem dos acontecimentos terríveis que assolam o Vale de Baztan. A história é a conclusão da saga iniciada em O Guardião. Assista ao trailer do filme abaixo: