Netflix

Entrevista

Novo filme da Netflix, Carnaval fala bastante da "cultura do influencer"

Confira nossa entrevista com o elenco da produção

Henrique Haddefinir
26.05.2021
15h03

Assim que começa Carnaval, esperado longa da Netflix sobre as aventuras de quatro amigas no carnaval de Salvador, fica claro que, na verdade, as atenções do roteiro serão divididas entre a experiência de viver por alguns dias o cenário baiano, e o mundo efêmero e ao mesmo tempo brutal da internet, especialmente pela ótica de quem ganha a vida com ela. Como acontece com esse tipo de história, embora cada uma das quatro tenha sua própria narrativa, todas orbitam a protagonista, que conduz a trama e dá a ela o tom do que está para ser discutido. A Bahia, o carnaval, as ruas de salvador, tudo isso é um belo pano de fundo para o que o roteiro de Leandro Neri, Audemir Leuzinger e Luisa Mascarenhas quer dizer: até onde a “cultura do influencer” vai nos levar?

Evidente, então, que nosso papo com o elenco principal, esse assunto acabou se tornando uma pauta importante. Giovana Cordeiro vive a protagonista Nina, que caminha para o sucesso como influencer, mas passa por um escândalo pessoal e usa a viagem para a Bahia como um escape. Contudo, a preocupação em ter mais seguidores e mais relevância viaja junto com ela. “O tempo todo eu me pergunto sobre essa relação de amor de ódio com a internet”, diz Cordeiro no início do nosso papo. “A Nina e o convívio com as meninas me ajudaram a ter menos preconceito e manter a mente aberta. E eu gostaria muito que as pessoas que assistirem também se perguntem o que eu passei a me perguntar: o que me faz bem? Qual o tipo de conteúdo que me faz feliz?”.

Curiosamente, uma das amigas de Nina é a atrevida Michelle, que exerce no quarteto o papel de representar o humor e a sexualidade. Michelle também funciona como o “eco da razão”, aquela que tenta manter a amiga influencer com os pés no chão. A personagem é vivida por Gkay, que tem milhões de seguidores e estava no filme exercitando um privilégio importante: o olhar de fora. “Todo influencer precisa de um amigo como a Michelle”, disse ela. ”Eu gostei muito de como o filme abordou muitos dos aspectos reais do nosso trabalho, tirando um pouco do glamour constante que as pessoas acham que tem. É muito importante ouvir os que estão em volta”.

Enquanto Nina e Michelle têm uma ligação forte por conta do embate entre esse “glamour” e a realidade, as outras duas amigas seguem com presenças narrativas bem distintas. Vivi, a personagem de Samya Pascotto, é uma nerd “raiz”. O texto da personagem é todo construído em cima de referências que, segundo ela, não são muito sua praia: “Eu sou péssima com todas as referências”, contou aos risos. “Todas as que aparecem no filme eu tentei conhecer um pouco, mas a que aparece sobre o Guia do Mochileiro das Galáxias foi sugestão minha, porque eu tenho uma amiga muito geek. Uma vez eu, ela e outra amiga estávamos fazendo um teste do Buzzfeed que era pra saber o quão nerd você podia ser; e tinha uma pergunta que era: qual o sentido da vida? Nas opções tinha 42 e eu fiquei, tipo, 42??? E essa amiga nerd deu uma risadinha, entendendo tudo. A pergunta seguinte era: na pergunta anterior qual foi sua reação quando viu 42? Ficou perdida ou deu uma risadinha entendendo tudo? E foi EXATAMENTE o que aconteceu. Daí eu pedi pra colocarem isso no filme, essa homenagem pra minha amiga; e eles gostaram”.

Das quatro estrelas do longa, Bruna Inocencio foi a que ficou com a responsabilidade de abordar mais profundamente a parte dramática. Mayra, sua personagem, sofre de crises de pânico causadas pelo medo de multidões, o que faz com que o carnaval na Bahia não seja exatamente o destino mais confortável para se estar. Quando questionada sobre o que ela acessou para traduzir esses medos, Bruna foi categórica: “Minha mãe. Minha mãe sofre dessa fobia de multidões. Quando eu fiquei sabendo que viveria uma personagem com a mesma fobia eu perguntei pra ela: Como você se sente? Porque eu sou o aposto, eu sou das multidões. Eu precisava entender pra conseguir passar a angústia dela, a urgência de sair, de escapar. Espero mesmo que as pessoas consigam ver isso”.

Dirigido por Leandro Neri, o filme ainda tem Flavia Pavanelli, Jean Pedro, Micael Borges, Felipe Adler, Nikolas Antunes e Rafael Medrado no elenco. No finalzinho da entrevista, Pascotto ainda nos mandou um recado: “Desculpa Omelete por eu não ser uma nerd de verdade”. Samya, a gente garante pra você que uma vez nerd (mesmo que na ficção) sempre nerd.

Carnaval estreia na Netflix dia 2 de junho.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.