O produtor e compositor The-Dream (Reprodução/Instagram)

Créditos da imagem: O produtor e compositor The-Dream (Reprodução/Instagram)

Música

Notícia

The-Dream, produtor de Beyoncé e Rihanna, é acusado de estupro e tráfico sexual

Músico também é responsável por hits de Mariah Carey e Justin Bieber

Omelete
2 min de leitura
05.06.2024, às 09H46.

AVISO DE GATILHO: O texto a seguir contém descrições de abuso sexual e psicológico.

O produtor e compositor Terius Gesteelde-Diamant, conhecido artisticamente como The-Dream, foi nomeado como réu em um processo de estupro e tráfico sexual na Califórnia (EUA). A notícia é do THR.

The-Dream é vencedor de oito Grammys e produziu hits para artistas como Beyoncé ("Single Ladies", "Break My Soul"), Rihanna ("Umbrella"), Jay-Z ("Holy Grail"), Mariah Carey ("Touch My Body") e Justin Bieber ("Baby"), entre muitos outros.

No processo, o músico é acusado pela artista Chanaaz Mangroe de lhe prometer um contrato fonográfico e, ao invés disso, "prendê-la em um relacionamento abusivo, violento e manipulatório, pontuado por agressões físicas, encontros sexuais violentos, e manipulação psicológica horrorizante".

Segundo os advogados da vítima, o relacionamento começou em 2015, quando The-Dream trouxe a artista para Atlanta (EUA), onde a manteve trancada em um quarto de hotel e passou a controlar todos os aspectos da sua rotina. O abuso escalou com o passar dos anos, de acordo com o relato de Mangroe.

Em um incidente, segundo ela, The-Dream a trancou nua em uma sala escura ao lado do seu estúdio. "Ele entrava na sala e a estuprava violentamente, depois a deixava lá por horas, só para voltar novamente e repetir o abuso, exigindo que ela dissesse que o amava", diz o texto do processo.

A acusação de tráfico sexual se origina de incidentes em que The-Dream teria obrigado Mangroe a oferecer favores sexuais a outros homens, e de uma ocasião em que ele a obrigou a estuprou em um cinema, enquanto outro homem os assistia.

O processo ainda nomeia a gravadora Epic Records e o selo do produtor, Contra Paris, como cúmplices do caso. Segundo os advogados, as empresas sabiam do que estava acontecendo, mas mantiveram silêncio para continuar lucrando com o trabalho de The-Dream.

Através de seus representantes, o produtor negou as acusações, caracterizando-as como "falsas e defamatórias".

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.