Os cantores Marcelo D2 e Djonga

Créditos da imagem: Pedro Henrique Ribeiro/Omelete

Música

Notícia

Marcelo D2 e Djonga transformam João Rock em terreiro com show inédito

Dupla viajou até as raízes do samba e mesclou clássicos de roda e os próprios hits

Omelete
1 min de leitura
Pedrinho
09.06.2024, às 10H16.

Para um festival com mais de duas décadas, pode parecer difícil inovar. Porém, o João Rock mostrou que ainda tem muito para mostrar. Um dos maiores destaques da edição de 2024 foi o show conjunto de Marcelo D2 e Djonga, que juntos fizeram do palco principal um verdadeiro terreiro de samba.

A proposta do show era exaltar o samba de raíz e mostrar e suas origens nas religiões africanas —e, graças ao grupo Um Punhado de Bamba, o que não faltou foi cavaco, cuíca e macumba. Peça chave para que a apresentação funcionasse, os músicos deram o tom certo para todas as músicas, mesmo as conhecidas por por suas batidas de rap.

D2 abriu iniciou os trabalhos sem fazer distinção entre os sambas de roda e as próprias músicas. Porém, a plateia não pode deixar cantar os hits "Deixa" e "1967".

Em seguida foi a hora de convocar Djonga ao palco para celebrar os mestres do samba. Entre os homenageados estavam Clara Nunes, Zeca Pagodinho e Leci Brandão. O rapper mineiro também cantou suas músicas "Leal" e "Olho de Tigre".

Exaltando suas raízes, a dupla conseguiu inovar o próprio trabalho e fazer do João Rock uma grande roda de samba e celebração da cultura brasileira e da boa e velha macumba.

*O repórter viajou a convite do João Rock

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.