Fachada do João Rock 2024

Créditos da imagem: Divulgação

Música

Notícia

João Rock 2024 | Confira 5 momentos marcantes do festival

De Marina Sena a parceria entre Marcelo D2 e Djonga, evento foi marcado por grandes shows

Omelete
3 min de leitura
Pedrinho
09.06.2024, às 13H05.

O festival João Rock chegou a sua vigésima primeira edição mostrando que ainda sabe inovar. Com o tema “Viva o clássico, descubra o novo”, o festival reuniu dezenas de milhares de pessoas com palcos ecléticos e 100% nacionais.

Realizado no Parque de Exposições Permanentes de Ribeirão Preto, o evento contou ao todo com cerca de 70 mil pessoas, mais de 30 shows durante mais de doze horas.

O Palco Brasil recebeu as lendas 14 Bis, Novos Baianos, Ney Matogrosso e Djavan, que embalaram um público misto com fãs originais e uma nova geração. Já o Palco Aquarela contou com um elenco 100% feminino e inédito, incluindo Tássia Reis, Negra Li, Maria Gadú, Duda Beat e Marina Lima.

No Palco Fortalecendo a Cena, os novos sucessos do trap, rap e hip-hop Ebony, Ryu-The Runner, Wiu, Teto e Veigh reuniram um público jovem e cheio de energia. Por fim, o palco principal, que leva o nome do festival, teve Samuel Rosa, CPM22, Detonautas, Paralamas do Sucesso, Marcelo D2 e Djonga, e Pitty e Emicida comandando o show.

Confira a seguir cinco momentos que marcaram a edição 2024 do festival João Rock:

Ebony prova seu ponto no festival

A cantora carioca foi uma das primeiras apresentações do palco Fortalecendo a Cena, onde grandes nomes do rap e trap nacional se apresentam. Com seus hits "Hentai" e "100 Mili" ela fez o público levantar poeira e terminou seu rápido show com a disstrack "Espero Que Entendam", na qual provoca vários nomes da cena nacional.

Marina Sena mostra que verão é delicioso até no outono

Uma das primeiras apresentações do Palco João Rock deixou a tarde de Ribeirão Preto ainda mais quente. Os 30°C sob um céu sem nuvens não foram tão quentes quanto o show da cantora, que contou com muita música boa, rebolado e até um momento voz e violão. Com seus hits "Voltei Pra Mim" e "Ombrim", ela dominou a tarde e encerrou com seu maior sucesso "Por Supuesto".

Negra Li evoca rap raíz em show poderoso

Um dos nomes mais tradicionais do movimento hip-hop no Brasil, Negra Li esteve entre as grandes artistas do Palco Aquarela. Ela lançou seus hits como "Você Vai Estar na Minha" e "Não É Sério". Ela fechou o show com "Rap é Compromisso", feat que gravou com o saudoso rapper Sabotage.

Novos Baianos de novo e outra vez

Outro show nostálgico foi o dos Novos Baianos. Paulinho Boca de Cantor, Baby do Brasil e Pepeu Gomes, subiram ao palco para celebrar o próprio legado e homenagear Moraes Moreira e Luiz Galvão. Com "Mistério do Planeta", "Preta Pretinha" e "Acabou Chorare", o trio emocionou uma plateia multigeracional.

Marcelo D2 e Djonga fazem roda de samba no palco principal

Um último destaque fica para o incrível dueto de Marcelo D2 e Djonga. Os rappers decidiram resgatar as origens da música negra brasileira e fizeram do João Rock uma enorme roda de samba. Cantando juntos músicas autorais e grandes clássicos do samba, eles fizeram um show histórico.

*O repórter viajou a convite do festival João Rock

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.