Jacidio, who? | Above & Beyond confirma dois shows no Brasil em 2019

Créditos da imagem: Luke Dyson/Divulgação

Música

Artigo

Jacidio, who? | Above & Beyond confirma dois shows no Brasil em 2019

Tomorrowland libera headliners de sua edição de inverno, lançamentos de Giorgia Angiuli, Booka Shade e os lugares mais legais pra você dançar nesse fim de semana

Jacídio Junior
29.11.2018
15h05

Estamos de volta e essa é mais uma semana cheia de coisas legais pra fazer e ouvir. Tem o disco incrível da italiana Giorgia Angiuli, que brinca com um leque gigante de possibilidades sonoras, uma sequência maravilhosa de festas rolando em São Paulo, Above & Beyond - enfim - de volta ao Brasil e um set massa do VOV, gravado em Maringá. É o Brasil inteiro fazendo seu corre. Chega mais que tem coisa boa.

Above & Beyond retorna ao Brasil com show no nordeste

Os ingleses do Above & Beyond, talvez, sejam os únicos artistas da música eletrônica que - de alguma forma - conseguem dialogar com o mainstream e com o seu passado trance sem gerar grandes desapontamentos. E isso pode ser visto por meio da grande base de fãs ao redor do mundo e também no Brasil que agora tem um motivo para comemorar, já que o trio anunciou dois shows por aqui em 2019.

Jono Grant, Tony McGuinness e Paavo Siljamäki, retornam ao Brasil para um show em Recife, no dia 01 de fevereiro, e outro em São Paulo, na Laroc Club, no dia 02 do mesmo mês. Os ingressos para a capital de Pernambuco começam a ser vendidos a partir do dia 03 de dezembro. Os ingressos de São Paulo ainda não tem previsão de venda, então vale a pena ficar ligado.

Tomorrowland Winter | Edição do festival nos Alpes franceses libera todos os headliners

O Tomorrowland pode não estar acontecendo mais no Brasil, mas anunciou há alguns meses a realização de uma edição de inverno entre os dias 12 e 16 de março de 2019. O festival vai acontecer no Alpe d’Huez, na França e - como sempre - todos os pacotes colocados à venda estão esgotados. A previsão é de que 30 mil pessoas aproveitem o espaço do festival que irá contar com nomes como Armin van Buuren, DJ Snake, Kungs, Martin Garrix, Netsky, Solardo e muito mais. Veja os headliners confirmados abaixo.

Berlim disponibiliza €1 milhão para que clubes da cidade se adéquem às normas sonoras

Os alemães a forma como eles enxergam as coisas, sempre inspirador. A prefeitura de Berlim, com a intenção de diminuir o conflito entre clubes e moradores liberou uma verba de €1 milhão de euros para financiar o isolamento acústico dos clubes da cidade.

De acordo com nota da Resident Advisor  para integrar a lista de locais que irão receber até €50 mil para as reformas (que em casos extraordinários pode chegar a até  €100 mil) é necessário estar na ativa há pelo menos dois anos, contribuir com 20% do valor total do investimento e permanecer aberto por mais dois anos. Caso isso não aconteça, o dinheiro precisa ser devolvido.

Disco da semana: Giorgia Angiuli - In a Pink Bubble

Talvez, um dos detalhes mais interessantes - tirando a grande e boa mistura sonora - quando falamos sobre o primeiro disco da italiana Giorgia Angiuli é como o nome In a Pink Bubble (em uma bolha rosa) significa a passagem da produtora por um dos momentos, que ela define, como um dos mais difíceis de sua vida.

Giorgia, durante o processo do disco perdeu a mãe, quem ela define como “o grande amor da sua vida”. Em consonância com isso também viu sua carreira deslanchar internacionalmente e o disco surge como uma homenagem a importância da mãe em sua vida e simboliza que apesar de todas as coisas Giorgia foi capaz de encontrar a “bolha rosa” dela.

Entrando na sonoridade do álbum, Giorgia comenta em entrevistas que todas as suas influências sonoras estão presentes no projeto. E essa amálgama de sons fica perceptível logo na trinca de abertura ("A Perfect Day In Tulum", "Copenhhagen" e "Nothing to Lose") que transita por momentos muito diferentes dentro de um único conceito.

A evolução do material também fica marcada pela forma como Giorgia vê e cria música. Ela é uma musicista com formação clássica e multiinstrumentista capaz de brincar com a sonoridade de alguns brinquedos em suas apresentações ao vivo. E no projeto é possível perceber um pouco dessa atmosfera sonora infinita que ela entrelaça de forma complexa, mas sem que isso afaste quem ouve.

O disco faz sua trajetória por uma hora e dez, criando um bloco de tempo que sincroniza mente e alma em suas camadas. O trabalho da italiana, nessas 13 faixas, vai do techno melódico até uma sonoridade mais pegada, sempre de forma natural e garantindo que, mesmo com as diferenças de abordagem musical, a sequência escolhida para as faixas é capaz de colocar em destaque os elementos que fazem com que todas as criações pertençam a um mesmo trabalho.

Projeto de quem sabe o quê e como fazer. Você pode ouvir abaixo o disco na íntegra (vai com calma, ele vai te pegar) e depois a gente conversa.

Set da semana: VOV no PARQUE DO JAPÃO

O que eu mais gosto na experiência de ouvir um set é conhecer um pouco do caminho sonoro de quem toca. Nem sempre dá pra saber de onde vem um artista só com base no que ele produz. Aqui temos a dupla paranaense VOV (Victor Oliver e Vicentini) com um set que brinca com elementos mais pop - que poderiam tocar em uma rádio -, mas não perdem a assinatura, detalhe que faz uma sequência sonora realmente valer a pena. E ainda tem a experiência do projeto Places que desvenda novos espaços pelo Brasil. Então, não é só música, é imagem também. Dá o play e me conta o que você acha.

Lançamentos e descobertas da semana

Booka Shade - EP Rosebud

O veterano duo alemão abusa dos graves nas três faixas que compõem Rosebud. Um trabalho de força e leveza que conduz os tons mais baixos da escala sonora por uma viagem quase romântica e - com certeza - melódica por espaços que só quem entende o som pode fazer. Dê play e coloque as três no repeat. A construção do caminho sonoro a cada troca de faixa é brilhante. Pra ouvir é só clicar aqui.

Kora & Wuachuma – “Naavi”

Uma das coisas mais bacanas da música eletrônica é brincar com as possibilidades dentro do etéreo ritualístico. E o duo Kora & Wuachuma faz isso muito bem. Compondo o selo de Lee Burridge, a música da dupla navega por espaços de calma e tranquilidade. Essa é pra deixar rolar enquanto a mente está simplesmente flutuando. Pra entender o que eu quero dizer é só clicar.

Rambo - Ep Rambo

No início pode até parecer piada, mas existe um produtor chamado Rambo. E o EP homônimo é muito bom. Trabalhando com leves temperos latinos e uma sonoridade dançante, mas que não apela pra isso, o músico se define da seguinte forma: "Soa como se James Brown e Tame Impala estivessem juntos, fazendo house music e morando em uma ilha". Vai, tem um swing e vale ouvir pra aliviar as tardes perdidas. Pra curtir é só clicar aqui.

Pretty Pink - “Overrated”

Nem sempre o nome do artista é capaz de mostrar todo seu potencial e esse parece ser o caso da produtora alemã Pretty Pink e sua faixa "Overrated". Um petardo sonoro, com pouco mais de três minutos, que caminha pela leveza das melodias graves. Sério, clica aqui pra entender o que eu tô falando.

Vamos dançar onde?

Como sempre, o movimento começa na quinta e esse final de semana tem (como quase sempre) movimento pra todos os gostos. Foca no que você vai gostar mais e vai. Vai ser lindo.

Na quinta (29) a galera da Tantša realiza a edição Khömarele com Perc, YYYY e eaMokha. A promessa é de BPM rápida na festa que rola Nos Trilhos e começa às 20h. Tudo que você precisa saber está bem aqui.

Na sexta (30) a coisa fica quente, de verdade, com BQ Apresenta Bomba Estéreo, Marginal Men e Dago Donato na Audio Club. Àquela mistura maravilhosa da sonoridade latina e elementos eletrônicos que faz a gente dançar sem perceber. A festa começa às 22h, os ingressos ainda estão disponíveis e todas as informações estão aqui.

Sábado (1), abrindo o último mês do ano, rola o Zonas Limiares, como parte do Red Bull Music Festival São Paulo. Com previsão de dez horas de duração, das 20h às 6h, a noite reúne vertentes diferentes da música eletrônica - daqueles raros momentos que você vai encontrar pistas com som e público realmente diferentes e misturados -. A lista de DJs é gigante, o rolê acontece na Fabriketa, os ingressos estão à venda e se eu fosse você não perdia. Deve ser uma das noites mais bacanas do ano. Tudo que cê precisa saber já tá bem aqui.

Ainda no sábado também rola a festa de comemoração de 4 anos da Sonido Trópico. Line-up de responsa com rampue, Cauana, reple, DJ FlavYa, Marina Luz, ▪ VENGA, VENGA, Nikkatze, Salvador Araguaya e Felipe MD. O local será revelado no dia, então fique ligado na página do evento.

E como descansar no domingo (2) é para os fracos (eu me incluo nisso) a ODD vem com sua edição dancemania. O local ainda não foi revelado, mas no line, aquela galera clássica, Job Jobse, Frontinn, Vermelho, Davis, Zopelar, Loïc Koutana, Ana Giselle, AUNHELDENRodrag e Matheus Leston. Tudo daquele jeito, começando às 14h, pra pegar um sol lindo e dançar até a noite cair. Todas as informações estão aqui.

Por hoje é isso. O ano está acabando, então vamos aproveitar para dançar e encontrar os amigos na pista, beleza? Nos vemos sob a luz. Até semana que vem.