10 músicas com duplo sentido

Música

Lista

10 músicas com duplo sentido

Canções indecentes que vão te deixar de boca aberta

Julia Sabbaga
23.11.2018
17h06

O mundo musical sempre fez uso de metáforas e figuras de linguagem para criar as mais belas poesias. A criatividade dos artistas, no entanto, é usada às vezes de modo realmente ousado, criando hits mais que indecentes escondidos por trás de letras que cantamos desde crianças. 

Confira abaixo alguns dos hits nacionais e internacionais que abusaram do duplo sentido, às vezes de jeito bem explícito e outras de modo bem mais escondido. 

"Candy Shop" - 50 Cent

Em 2005, 50 Cent explodiu nas baladas com uma música bem indecente. Apesar de fazer referência à uma loja de balas, "Candy Shop" não tem nada de doce. A música já abre com "eu te levo para a loja de doces, te deixo lamber o pirulito". Disfarçou bem. 

"O Pinto" - Raça Pura

"O Pinto", canção do Raça Pura, do álbum homônimo que ganhou o disco de ouro, é mais explícita ainda, mas não ao ponto que crianças não possam cantar. Apesar de falar sobre um galinheiro, com pintinhos e galinhas, o sujeito claramente não está falando sobre um filhote de galo adotado pelo seu pai.

"Peacock" - Katy Perry

Katy Perry também tem diversas músicas com referências sexuais, mas na faixa "Peacock", do seu terceiro disco, Teenage Dream, ela esconde seus desejos de uma forma curiosa. Na letra, ela pede para ver o pavão do sujeito, mas em inglês, a palavra pavão traz uma referência ao orgão genital masculino. 

"Fogão Dako"

O funk também é mestre em fazer isso, e o clássico acima de todos é de Tati Quebra-Barraco, em "Fogão Dako". A letra é bem simples, e por mais que ela diga "Calma, minha gente, é só marca de fogão!", é difícil de imaginar que ela esteja realmente fazendo uma música para elogiar a marca Dako. 

"Na Boquinha da Garrafa" - Cia do Pagode

"Na Boquinha da Garrafa" é outro hit nacional que muita gente dançou sem pensar no que estava fazendo. A faixa de 95, lançada pela Cia do Pagode, explodiu na era do axé, com uma coreografia bem obcena que segue os passos de sua letra bem indecente. 

"Fugidinha" - Michel Teló

Michel Teló também tem a sua música pseudo-inocente, que para muitos passa despercebido. "Fugidinha" brinca mais com a sonoridade do que com seu significado, e na realidade o cantor não espera fugir com a pessoa amada, e sim fazer algo bem mais explícito: "o jeito é dá uma fugidinha com você".

"If You Seek Amy" - Britney Spears

Britney Spears fez a sua indecência bem disfarçada, com uma frase que, principalmente para brasileiros, fica difícil de sacar. "If You Seek Amy", faixa do álbum de 2008, Circus, vem pelo som também, e na música, soa muito propositalmente como "F - U - C - K Me".

"A Barata" - Só Pra Contrariar

Outra das mais famosas músicas de duplo sentido nacionais veio do Só pra Contrariar em um dos seus primeiros hits, "A Barata". Na faixa, lançada em 93, Alexandre Pires encontra "a barata da vizinha" todo dia que chega em casa, e não é possível que a mulher que more ao lado realmente tenha este inseto de estimação. 

"A Pipa do Vovô" - Marchinha de Carnaval

"A Pipa do Vovô" é outra que com certeza já foi cantada por muitas crianças que não fazem ideia do seu significado duplo. Apesar de falar sobre um vovô que não consegue empinar pipas, a compositora da letra, Ruth Amaral, escreveu com a ideia de falar, implicitamente, sobre os problemas de desempenho que vem com a idade. 

"Whistle" - Flo Rida

Fechando nossa lista está Flo Rida, com o hit de 2012, "Whistle". Apesar de alguns críticos terem se referido ao hit como "uma das músicas menos sutis do mundo", "Whistle" traz um refrão em que o rapper ensina a garota, passo a passo, como se usa um apito, usando frases como "você pode assoprar meu apito, garota?".