A banda Simple Plan, com o vocalista Pierre Bouvier na ponta direita

Créditos da imagem: Divulgação

Música

Artigo

De Simple Plan a Olivia Rodrigo! Pierre Bouvier comenta a renovação do pop punk

Vocalista do Simple Plan fala sobre a nova geração de artistas do gênero e qual seria a colaboração dos sonhos para a banda

Omelete
3 min de leitura
Juliana Melguiso
06.05.2022, às 09H39
ATUALIZADA EM 06.05.2022, ÀS 09H54
ATUALIZADA EM 06.05.2022, ÀS 09H54

"Welcome to My Life", "Perfect", "Your Love is a Lie", "Jet Lag"… esses são alguns dos inúmeros hits que marcaram a carreira do Simple Plan. Quase seis anos após o lançamento de seu último disco, Taking One for the Team, a banda voltou aos holofotes com Harder than It Looks, seu sexto álbum de estúdio, que chega às plataformas digitais nesta sexta-feira (6).

Em entrevista ao Omelete, o vocalista Pierre Bouvier revelou como se sente sobre o movimento de “renovação” que novos artistas estão trazendo ao gênero que catapultou a banda. Segundo ele, o mais interessante dessa renovação do pop punk são as bandas e novos cantores que estão levando o gênero para um novo patamar, que abraça suas origens e vai além, se tornando algo inspirador.

Uma das revelações que apostou no pop punk recentemente e conquistou o vocalista do Simple Plan foi Olivia Rodrigo. Durante a pandemia, o músico aproveitou o tempo com a família para gravar a sua própria versão de “drivers license”, um dos maiores hits da cantora que, segundo ele, é presença garantida em sua casa. “Gosto das músicas da Olivia Rodrigo, até porque minhas filhas também gostam e até temos o disco dela em vinil. Também gosto de muitas das músicas do Machine Gun Kelly e de outras bandas muito bacanas que vêm conquistando seu espaço no pop punk. E é bem bacana ver isso, porque parece que revivemos a energia do nosso início nos palcos – só que de outra forma – e é legal ver o ciclo se repetindo. O gênero pode até ter deixado de ser o foco por algum tempo, mas fico feliz com essa renovação”.

Mas apesar de se sentir satisfeito com os rumos que o estilo vem tomando com a geração atual, Pierre afirma que ainda se sente inseguro com algumas bandas que “entram no movimento” para chegar ao auge. “Isso me preocupa, porque não quero que as pessoas pensem que o pop punk é ruim e ponto final, justamente por haver muita coisa boa por aí. Quero ver esses discos bons ganhando cada vez mais destaque!”.

Mas se o gênero vem se reinventando a cada dia para se adaptar ao contexto atual, qual seria o “feat dos sonhos” para o Simple Plan? Para Pierre, a colaboração que ele mais gostaria de fazer seria com o Green Day, um dos maiores pilares do pop punk. “Eu sei que eles não fazem esse tipo de colaborações frequentemente, mas mesmo que isso nunca aconteça, seria um sonho tocar ao lado deles. Conheço o Billie Joe, o Mike Dirnt e o Tré Cool há muito tempo e tenho certeza que seria incrível!”.

Bem, se ainda existem pessoas que acreditam que o pop punk morreu, esse é o melhor momento para admitir que está bem enganado.

 

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.