Música

Crítica

Backstreet Boys em São Paulo | Crítica

Os anos 90 acabaram, mas não avisaram o quinteto e suas fãs

André Zuliani
13.06.2015, às 21H26
ATUALIZADA EM 08.11.2016, ÀS 08H04
ATUALIZADA EM 08.11.2016, ÀS 08H04

Quem esteve sexta-feira (12) no Citibank Hall teve a sensação de estar vivenciando uma noite de 1999. Após cinco anos, os Backstreet Boys estão de volta ao Brasil com a turnê de seu mais recente disco, In a World Like This, e parece que o tempo não passou nem para eles, para as milhares de fãs que lotavam o local.

Logo na entrada já era possível perceber tanta devoção. Filas imensas que alcançavam a calçada da Av. Nações Unidas, quase totalmente tomada por mulheres de todas as idades, com faixas na cabeças e cartazes para explanarem todo o seu amor pelo quinteto formado por AJ McLean, Howie Dorough, Brian Littrell, Nick Carter e Kevin Richardson. Logo ao entrarem no palco com a faixa "The Call", os integrantes interagiram com seu público, atitude que durou por toda a apresentação. Brincadeiras, dancinhas e algumas palavras em português foram usadas para cativar ainda mais as presentes. "Quero que vocês aproveitem como se tivessem 15 anos novamente", disse A.J.

Cientes de que o auge do grupo já passou, os rapazes (agora não tão rapazes) brincavam sempre que podiam com o fato de estarem envelhecendo. "Agora somos pais e temos responsabilidades, como alguns de vocês", dizia Kevin. "Mas nós continuamos fazendo isso por um único motivo: vocês". Durante parte do show, o quinteto buscou instrumentos para mostrar o quanto estão diferentes depois de anos de estrada. "Olhem para nós. Estamos usando instrumentos em nossos shows. Por que isso? Nós já estamos com 22 anos de carreira e sabemos que, com mais 22 anos, não estaremos conseguindo rebolar desse jeito que vocês gostam. É bom irmos nos acostumando", brincou Nick.

Fãs pagam até 10 mil reais para ver os Backstreet Boys

O setlist, por sua vez, intercalou sucessos antigos e músicas de seus novos trabalhos. Faixas como "Show Me The Meaning Of Being Lonely", "Shape of My Heart","Quit Playing Games" "As Long As You Love Me" e "Incomplete" trouxeram lágrimas e gritos histéricos que ecoavam por todo a casa.

Na hora do bis, os cinco voltaram vestidos com uniformes do Brasil, para o delírio das fãs. "I'll Never Break Your Heart" o grupo cantava, prometendo voltar sempre para o país. Para finalizar, as tão pedidas "I Want It That Way" e "Everybody" concluíram a noite, que mais pareceu uma viagem no tempo. Os anos 90 acabaram, mas não avisaram os Backstreet Boys e suas fãs.

Setlist:

1. “The Call”

2. “Don’t Want You Back”

3. “Incomplete”

4. “Permanent Stain”

5. “All I Have To Give”

6. “As Long As You Love Me”

7. “Show ‘Em (What You’re Made Of)”

8. “Show Me The Meaning Of Being Lonely”

9. “Breathe”

10. “I’ll Never Break Your Heart”

11. “We’ve Got It Goin’ On”

12. “I Want It That Way” (acústico)

13. “Drowning”

14. “10.000 Promises”

15. “Madeleine”

16. “Quit Playing Games (With My Heart”

17. “The One”

18. “Love Somebody”

19. “Shape Of My Heart”

20. “In A World Like This”

21. “I Want It That Way”

Bis

22. “Everybody (Backstreet’s Back)

23. “Larger Than Life”

Nota do Crítico
Ótimo

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.