Carta de Tupac a Madonna será vendida por mais de US$ 100 mil

Créditos da imagem: Divulgação/UMG/YouTube;Divulgação/Madonna Vevo/YouTube

Música

Notícia

Carta de Tupac a Madonna será vendida por mais de US$ 100 mil

Rapper alegou que racismo e declarações da cantora foram as principais razões para o término

Gabriel Avila
11.07.2019
13h15
Atualizada em
11.07.2019
13h33
Atualizada em 11.07.2019 às 13h33

Uma carta escrita por Tupac a Madonna será leiloada, com lance inicial de US$ 100 mil. De acordo com a CNN, a correspondência tem três páginas e foi escrita pelo rapper em 1995 durante o período que passou preso um ano antes de sua morte.

Na carta, Tupac se desculpa pela forma como estava tratando a rainha do pop na época e justificou o término do relacionamento dos dois. A primeira razão, segundo Shakur, seria o efeito do racismo, que “torna difícil para um homem negro jovem mostrar a devida afeição para uma mulher branca mais velha”. Ele ainda afirma que serem visto juntos decepcionaria “metade das pessoas que me tornaram quem sou”. Entretanto, o rapper admitiu que estava muito apaixonado mas ficou assustado com uma suposta declaração em que Madonna afirmava um desejo de “reabilitar estrelas do rap e jogadores de basquete”.

Tupac continua a correspondência afirmando que amadureceu tanto espiritualmente quanto mentalmente e pediu para ser lembrado não por seus defeitos, mas pelos “mágicos e bons momentos” que passaram juntos e enalteceu a forma carinhosa como foi tratado pela cantora.

A carta foi obtida por uma empresa de leilões através de uma ex-representante de Madonna, que em 2017 recorreu à Suprema Corte de Manhattan para impedir a venda, alegando que se tratava de um item pessoal. Porém, a Corte julgou que a propriedade agora pertencia à empresa de leilões e o evento acontecerá na próxima quarta-feira (17).