Música

Artigo

Camila Cabello traz carisma arrebatador e faixas dançantes ao Z Festival

Apresentação contou com participação surpresa de Anitta

Jacídio Junior
15.10.2018
07h15

“Ela pode ser, facilmente, a nova Beyoncé se tiver uma carreira bem administrada”. Essa era a conversa de dois fãs logo após a apresentação de Camila Cabello no Z Festival em São Paulo. A cantora cubano-americana, de apenas 21 anos, em pouco mais de uma hora de show mostrou que tem todos os requisitos para ser um nome de destaque da música pop: Voz potente, músicas que ficam ainda mais dançantes ao vivo e tudo embalado por um carisma arrebatador em conjunto com trabalho entregue com cuidado para os fãs.

Instagram/Reprodução

Até 2016, Cabello era integrante do Fifth Harmony e sua saída do grupo parece ter servido muito bem para sua maturidade artística, já que artista conseguiu mais liberdade criativa e investiu em uma mistura sonora interessante entre a pegada latina e o pop radiofônico calibrado para o grande público. Todos esses temperos foram potencializados durante a apresentação paulistana. A audiência não desviava o foco do palco por nenhum instante, e Cabello estimulava isso. A cantora busca e consegue se manter conectada com seus fãs praticamente durante todo o tempo, seja contando alguma história sobre suas músicas, seja arriscando algumas frases em português, como: “Brasil, vocês são os melhores fãs do mundo” e “Vocês são muito, muito fofos”.

Ainda vale ressaltar que em um show com a maior parte do público adolescente/jovem, o destaque fica sempre com a audiência. Nada é mais potente do que a energia do espaço que ecoa os gritos e a força de quem está ali. É entrega de 100%. O drama e os hormônios se tornam combustível para cantar todas as faixas do artista preferido, a plenos pulmões, e nessa noite Camila Cabello era o nome da vez.

No entanto, essa usina de energia que projeta seu som aos quatro ventos, acaba por não deixar a dinâmica de faixas mais calmas acontecer. Nada que atrapalhe o andamento do show. Com isso em destaque, a apresentação que integra a Never Be The Same Tour, caminhava dentro do esperado, sem sobressaltos. Porém, pouco depois da metade da apresentação, Camila contava para os fãs que ficou pensando o que poderia fazer para que seu show no Brasil fosse algo realmente único para o público que tanto gosta dela. Foi aí que Anitta surgiu no palco.

Depois que Cabello convidou a artista brasileira, o som das vozes, que já era alto, se tornou quase ensurdecedor por alguns segundos até que fossem convertidos para os versos de “Paradinha” e “Real Friends”, as duas faixas cantadas em dueto pelas artistas.

Depois do percurso por algumas histórias de Cabello e boa parte do repertório de seu primeiro álbum, o show acaba com seu maior hit, “Havana”, que ao vivo fica ainda mais gostosa e dançante. Por fim, após a apresentação, ainda não dá pra dizer se ela será a nova Beyoncé, mas já dá pra ter certeza de que ela está caminhando a passos largos para um lugar de ainda mais destaque no pop.