Versão animada de Killmonger em What If

Créditos da imagem: Marvel Studios/Divulgação

Séries e TV

Lista

What If…? | Os principais easter eggs do sexto episódio

Shuri, promoção de Happy e exército de ferro estão entre as principais referências do MCU

Nico Garófalo
15.09.2021
13h31
Atualizada em
15.09.2021
13h45
Atualizada em 15.09.2021 às 13h45

[Spoilers de What If…? à frente]

Mais uma quarta-feira chegou e, com ela, mais um episódio de What If…? foi disponibilizado no Disney+. Desta vez, a animação focou em Erik “Killmonger” Stevens (Michael B. Jordan), primo de T’Challa (Chadwick Boseman), que encontrou um jeito de acelerar os planos anti-imperialistas que motivaram suas ações em Pantera Negra.

O episódio desta semana se passa dez anos antes do encontro entre Killmonger e T’Challa e mostra o vilão resgatando Tony Stark (Mick Wingert) do atentado dos Dez Anéis que o transformou no Homem de Ferro. Essa mudança dá início a uma cadeia de eventos que, apesar de ser bem diferente do que foi visto no MCU, ainda traz muitas referências à linha do tempo sagrada da franquia.

Abaixo, você confere os principais easter eggs de “O Que Aconteceria Se… Killmonger Resgatasse Tony Stark?”:

A coletiva de retorno de Tony

Em Homem de Ferro, Tony (Robert Downey Jr.) volta do exílio depois de meses em cativeiro e dependendo de um ímã em seu peito para sobreviver aos estilhaços de uma arma que ele mesmo criou. Essa experiência, além da influência de Yinsen (Shaun Toub), levam o inventor e empresário a cancelar a fabricação de armas das Indústrias Stark e a se tornar o Homem de Ferro. Em What If…?, Stark ensaia um discurso bem parecido com o feito no filme, mas com o efeito contrário: sua empresa, agora, produzirá armas maiores e mais eficientes.

Stane e os Dez Anéis

Na mesma coletiva em que Tony anuncia o aumento na produção de armas, Killmonger revela que foi Stane (Kiff VandenHeuvel) que encomendou a morte do chefe pelos Dez Anéis. Para provar, o novo chefe de segurança das Indústrias Stark mostra documentos atestando o envolvimento do vilão. Esses documentos são os mesmos que Pepper (Gwyneth Paltrow) copiou de Stane no primeiro Homem de Ferro. A única diferença é o vídeo de “renegociação” enviado pelos Dez Anéis - que não conseguiu sequestrar Tony - e as plantas para a armadura do Monge de Ferro.

Promoção de Happy

Quando Killmonger é contratado como novo chefe de segurança das Indústrias Stark, Happy (Jon Favreau) reclama que “essa promoção era minha”, o que é verdade. Depois de passar anos como segurança, motorista e treinador de Tony, o ex-pugilista é elevado ao mesmo cargo em Homem de Ferro 3, em que mostra grande apreço pelo uso de crachás de identificação.

Vibranium

Na cena em que Tony e Killmonger estão programando os novos drones de batalha das Indústrias Stark - mais sobre eles daqui a pouco -, o antagonista de Pantera Negra sugere o uso do vibranium, metal alienígena que serve de base para toda a tecnologia wakandiana. Nesse momento, Stark lembra o amigo que seu pai, Howard, usou todo o vibranium do planeta na Segunda Guerra Mundial, uma referência clara à fabricação do escudo do Capitão América.

Homem de Ferro 2 também é lembrado na mesma sequência, quando Tony usa um holograma para decifrar a composição molecular do anel de Killmonger. A projeção mostrada na animação tem uma aparência bem parecida com a do elemento criado por Stark para interromper o envenenamento que os resíduos de seu reator peitoral têm lhe causado.

Klaw e Tony

Precisando renovar seu estoque de vibranium, Tony decide entrar em contato com Ulysses Klaw (Andy Serkis), traficante de armas com acesso ao metal de Wakanda e com quem Stark aparentemente consegue negociar com facilidade. Essa relação de Stark e Klaw foi introduzida em Vingadores: A Era de Ultron, quando o Homem de Ferro diz conhecer o mercador de seus tempos como fabricante de armas.

Arma Sônica

Para ser bem-sucedido em seu plano de trair Tony e Rhodey (Don Cheadle), Killmonger “pega emprestado” uma arma já bem conhecida dos fãs do MCU. O paralisador sônico usado pelo vilão no coronel e em T’Challa traz a mesma tecnologia que o dispositivo que Stane usa duas vezes no primeiro Homem de Ferro: a primeira quando rouba o traje original de Tony dos Dez Anéis e a segunda, que pode ser vista acima, quando tira o mini-Arc do peito de Stark.

Drones Stark

Se você acha que os drones mostrados em What If…? têm uma “cara” familiar, é porque eles são bem parecidos com os robôs militares desenvolvidos por Justin Hammer (Sam Rockwell) e Ivan Vanko (Mickey Rourke) em Homem de Ferro 2. Inclusive, o Chicote Negro usa o mesmo argumento que o Tony animado para substituir pilotos humanos por inteligência artificial.

Número de vítimas de Killmonger

Em Pantera Negra, Killmonger tem o corpo cheio de marcas protuberantes, cada uma representando uma pessoa que matou. Como “O Que Aconteceria Se… Killmonger Resgatasse Tony Stark?” se passa durante os eventos de Homem de Ferro, dez anos antes da chegada do primo de T’Challa a Wakanda, o corpo do antagonista está bem mais liso do que o de sua contraparte live-action, cujas marcas cobrem todo seu tronco e fecham ambos os braços.

Shurinha

A diferença de tempo entre What If…? e Pantera Negra também fica evidente - e de maneira bem mais fofa - quando a pequena Shuri (Ozioma Akagha), a genial irmã caçula de T’Challa, aparece na sala do trono de Wakanda. Assim como sua versão adulta, vivida nos cinemas por Letitia Wright, a mini-Shuri é uma prodígio científica e tecnológica e hilariamente desbocada, não se intimidando nem com os pais nem com o exército de drones invadindo seu lar.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.