Pôster de Vingadores: Ultimato

Créditos da imagem: Vingadores: Ultimato/Marvel Studios/Divulgação

Filmes

Lista

12 teorias de Vingadores: Ultimato que se provaram erradas

Um ano depois do filme estrear, vamos rever o que passou longe de acontecer

Arthur Eloi
24.04.2020
14h57

Em abril de 2019 Vingadores: Ultimato chegou aos cinemas, para a emoção dos fãs de mais de uma década do Universo Cinematográfico da Marvel. A conclusão do embate entre os heróis e Thanos (Josh Brolin) veio acompanhada de hype gigantesco, especialmente após o final dramático de Vingadores: Guerra Infinita (2018).

Com grandes expectativas o público e, claro, o Omelete passou a especular sobre as possíveis reviravoltas do longa. Agora, um ano após a estreia, os recordes e prestes a entrar na Fase 4 do MCU, relembramos as várias teorias de Vingadores: Ultimato que fizemos e se provaram erradas!

Homem de Ferro usaria a Nebulosa para consertar a Milano

O primeiro trailer de Vingadores: Ultimato, lançado em dezembro de 2018, foi um momento bastante importante. Não só serviu para confirmar o subtítulo (que, antes, diziam ser algo como Aniquilação), como também mostrou um pouco do tom sóbrio que o longa teria para seus momentos mais impactantes. A prévia abre com Tony Stark (Robert Downey Jr.) à deriva no espaço, a bordo da Milano, na companhia da Nebulosa (Karen Gillan). Como a nave precisa de reparos, e a colega é inteiramente feita de partes mecânicas, faria sentido que Stark tentassem usar do que tinha a disposição para se salvar. Isso não só não aconteceu como, na verdade, quase que o oposto rolou no filme: Nebulosa usa um pedaço da Milano para se consertar. Irônico, não?

Tony Stark se salvaria do espaço sozinho

Ter o Homem de Ferro perdido no espaço levantou todo tipo de questão sobre seu resgate. Quem seria o seu salvador? Rocket Raccoon (Bradley Cooper)? Pepper Potts (Gwyneth Paltrow)? Uma das teorias - que bate com o tópico acima, de usar Nebulosa para os reparos - levantou a possibilidade de Tony Stark salvar a si próprio. O argumento é bastante lógico, já que o personagem já teve de se virar sozinhos várias vezes, inclusive no seu primeiro filme solo, de 2008. Como Ultimato seria uma celebração do MCU, faria sentido criar essa conexão com o filme que começou tudo. O que aconteceu foi que Tony Stark de fato precisava de ajuda, e foi a Capitã Marvel (Brie Larson) que apareceu para o resgata. Tanta especulação para, no fim das contas, o retorno do Homem de Ferro à Terra nem ser uma questão tão grande assim.

Homem de Ferro ia virar uma inteligência artificial para o seu sucessor

Caso Tony Stark não conseguisse voltar do espaço e morresse por lá mesmo, especulamos que ele teria deixado tecnologia o suficiente para se manter por perto em forma de inteligência artificial. E se o recado que estivesse gravando para Pepper fosse, na verdade, uma forma de passar sua consciência para uma máquina? Assim, o estúdio poderia manter sua figura mais icônica nos filmes como uma espécie de JARVIS, para auxiliar um novo herói.

Bom… não precisamos nem dizer que nada disso aconteceu, né.

Adam Warlock introduziria a Joia da Alma

A cena pós-créditos de Guardiões da Galáxia Vol. 2 (2017) encheu a cabeça de todo fã das HQs ao implicar a vinda de Adam Warlock, um dos seres mais poderosos da Marvel nos quadrinhos. Warlock poderia ter parte grande no conflito contra Thanos, seja confrontando-o diretamente ou servindo para introduzir a Joia da Alma. Nenhum dos dois casos aconteceu, e o personagem sequer deu as caras. Quem sabe em Guardiões da Galáxia Vol. 3, né?

Ultimato não teria o Professor Hulk

Guerra Infinita deixou o Hulk de lado ao mostrar o Gigante Esmeralda tendo problemas com Bruce Banner (Mark Ruffalo), seu lado humano. Havia a teoria de que os dois lados se uniriam para virar o Professor Hulk, mas rapidamente descartamos a ideia:“Depois de anos divididos, finalmente parece que as duas personalidades encontrarão equilíbrio. Nos quadrinhos, isso aconteceu em O Incrível Hulk #377, quando três personalidades do herói – a versão verde, a cinza e Bruce Banner – se uniram e criaram o que é conhecido hoje como o Professor Hulk. Nas HQs, contudo, a união deu origem a uma nova personalidade, mas não deve ser o caso do filme.

Quando o filme chegou aos cinemas, foi exatamente esse o caso!

Substituta do Gavião Arqueiro apareceria em Ultimato

Os trailers mostravam Clint Barton (Jeremy Renner) treinando sua filha Lila (Ava Russo) a atirar com um arco-e-flecha. A cena poderia sim indicar que o Gavião Arqueiro estava treinando sua sucessora, e que Lila Barton viraria algo como a Kate Bishop do MCU. Na realidade, a cena só indicaria que o personagem estava prestes a perder toda a sua família, surtar e ir pro Japão com uma nova identidade. Ah, e quem fará o papel de Kate Bishop no MCU será a própria Kate Bishop, em uma série do Disney+.

Heróis seriam derrotados mais uma vez por Thanos no começo do filme

Meio ponto para essa! A teoria aponta corretamente que a viagem no tempo não seria o plano original dos heróis. Antes disso, eles teriam mais um embate com Thanos, que poderia até tirar a vida de alguns membros da equipe. Chegamos até a especular, através dos trailers, que essas mortes seriam o Thor (Chris Hemsworth) e a Capitã Marvel!

Bom… eles até chegaram a encontrar o Titã Louco antes de viajar no tempo, mas cortaram sua cabeça sem muito esforço e sem nenhuma morte.

Wanda (ou alguém) se comunicaria através de telepatia

Esse foi um momento bastante estranho e curioso. Num dos clipes de Ultimato, a Capitã Marvel conhece a equipe dos Vingadores e propõe caçar Thanos. Thor tenta intimidar a “novata” e, ao se aproximar dela, é possível ouvir um sussurro de fundo falando algo como “Eu tenho telepatia” (ou “I have telepathy” no original) - veja nos 0:49s do vídeo acima. Assim especulamos como isso poderia ser um poder da personagem, ou uma tentativa da Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen) se comunicar com algum dos heróis vivos. No filme nada disso sequer é mencionado.

Viagem no tempo remodelaria os filmes anteriores

Por conta de fotos do set, ficou bem claro que Ultimato teria viagem no tempo. Agora como isso seria feito, e quais as consequências, não tinham tantas explicações assim. Com anos e anos do cinema pregando o caos das viagens temporais, imaginamos que isso poderia alterar toda a linha do tempo do MCU, ou até mesmo abrir realidades paralelas a serem exploradas. Quando o filme enfim chegou aos cinemas, o Professor Hulk deu uma explicação rápida de como nada ia mudar e a trama seguiu sem preocupações, quase como um aviso: “Tente não pensar muito nisso.

Capitã Marvel vai derrotar o Thanos (ou pelo menos destruir as Joias do Infinito)

Muito se falou do enorme poder da Capitã Marvel. A personagem de Brie Larson era uma verdadeira carta-coringa no meio de todo o embate, e teoricamente ela poderia chegar e deitar Thanos na porrada sem muito esforço. Fomos um pouco mais longe e ainda pensamos na relação dos poderes de Carol Danvers, criados pelo Tesseract, e as Joias do Infinito. Em Ultimato a Capitã Marvel realmente dá um cansaço no Titã Louco sem muito esforço mas, no fim das contas, quem o derrota é o Homem de Ferro.

Capitão América morreria e o Bucky assumiria o escudo

Logo cedo na produção, Chris Evans deixou escapar que esse seria seu último filme como Capitão América. Conhecendo os valores do personagem, especulamos que o herói faria algum tipo de sacrifício para salvar os colegas, seja numa batalha final ou então para recuperar a Joia da Alma, de alguma forma. E quem assumiu seu lugar? O Soldado Invernal (Sebastian Stan), assim como foi nos quadrinhos.

Ultimato, até o momento, é realmente o último filme de Evans, mas o Capitão América teve um final um pouco mais poético e emocional ao escolher ficar no passado com Peggy Carter (Hayley Atwell). Já idoso, ele pode escolher seu sucessor, mas não passou o escudo para Bucky Barnes, mas sim Sam Wilson, o Falcão (Anthony Mackie).

“Eu não acho possível o Tony Stark morrer em Vingadores: Ultimato”

Puts.