Hulk e Skaar em She-Hulk

Créditos da imagem: She-Hulk/Marvel Studios/Reprodução

HQ/Livros

Artigo

Quem é Skaar e o que sua introdução sugere sobre o futuro do Hulk no MCU

Apresentado no final de She-Hulk, filho do Gigante Esmeralda pode ser chave no próximo arco do herói nos cinemas

Omelete
5 min de leitura
20.10.2022, às 10H06

Hulk (Mark Ruffalo) estava enganado em Vingadores: Era de Ultron: não apenas ele é fisicamente capaz de ter filhos, como ele gerou um herdeiro durante seu autoexílio em Sakaar. Ao final de She-Hulk, quando toda a sua família está reunida para um almoço, o Gigante Esmeralda apresenta a todos Skaar (Wil Deusner), a razão para que naves mensageiras tenham o perturbado no início da temporada — e, não vamos esquecer, causado o acidente que deu poderes a Jen Walters (Tatiana Maslany).

A aparição não durou mais do que um minuto, mas foi o suficiente para reaquecer os rumores de que a Marvel prepara um novo arco para o Vingador veterano no MCU, e muito provavelmente em um filme solo. Para além da parte burocrática da coisa, já que, até onde se sabe, se mantêm os imbróglios com os direitos de adaptação do personagem, sobra a dúvida sobre qual HQ servirá de base para a nova aventura. Afinal, de certa forma, Planeta Hulk já foi adaptada em Thor: Ragnarok e a adorada Hulk Contra o Mundo soa improvável em um cenário em que Bruce Banner e Hulk finalmente têm uma relação simbiótica.

Considerando que a decisão de incluir Skaar em She-Hulk partiu do Kevin Feige, o presidente do Marvel Studios, como revelou a showrunner Jessica Gao à Entertainment Weekly, é evidente que está nele a chave para o futuro do Hulk no MCU. Mas quem é Skaar?


SKAAR, O FILHO DO HULK

Apresentado originalmente em uma edição de What If…?, em 2007, Skaar foi oficializado como parte do cânone do universo Marvel ao final de Hulk Contra o Mundo, como o que sobreviveu da raiva do Gigante Esmeralda depois do desfecho triste do arco. E, realmente, apesar de crescer alheio aos ímpetos de vingança do pai, já no nascimento Skaar compartilhava da mesma raiva crua e intensa. Por causa do atentado que Hulk atribuiu aos Illuminati — mas que, na verdade, fora causado pelo seu aliado, Miek —, o jovem sakaariano cresceu praticamente só, em meio a uma nova ditadura que devastava o planeta. O mais próximo de um mentor que teve na sua breve infância foi o espírito da sua mãe, Caiera, mas nem ela foi capaz de domar seu instinto destrutivo. Ou seja, ele rapidamente se tornou uma figura temida no que sobrou de Sakaar. E faz sentido que tenha sido assim: não bastasse a força sobre-humana e invulnerabilidade que ganhou do pai, Skaar também herdou de Caiera o Poder Antigo, isto é, a capacidade de canalizar a força do próprio planeta.

Skaar em Skaar: Son of Hulk
Skaar: Son of Hulk/Marvel Comics/Reprodução

Inicialmente, as aventuras de Skaar se restringiram a Sakaar, onde fez a promessa de ser o Assassino dos Assassinos. Em Skaar: Son of Hulk, de 2008, por exemplo, ele começa travando um embate contra o novo ditador do planeta, Axeman Bone. Mais tarde, o filho do Hulk encara o Surfista Prateado, que veio alertá-lo sobre a chegada de Galactus, o Devorador de Mundos. É só depois disso — e porque escolheu a vingança em vez de poupar os sakaarianos — que Skaar vai parar na Terra, como punição pelos seus atos.

É a partir daí que o jovem guerreiro entra em contato com todo o ressentimento que sentia pelo Hulk. Isso porque, para ele, o herói o abandonou à própria sorte, quando, na verdade, o Gigante Esmeralda não tinha ideia de que ele sobrevivera quando voltou para a Terra para vingar a morte da sua família. A falha de comunicação é mais do que suficiente para que Skaar nutra uma rivalidade ímpar com o pai, e prometa não só matá-lo, como também proteger a Terra do seu rastro de destruição. Quer dizer, nada muito diferente da sua intenção inicial em Sakaar, mas com uma boa dose de daddy issues.

Sua passagem por aqui ainda rende para Skaar um lugar entre os membros dos Vingadores Sombrios de Norman Osborn — muito embora, valha dizer, ele tenha agido como agente duplo para acabar com a equipe —, e mais tarde, entre os Thunderbolts como suplente e na Tropa Gama. Mas a verdade é que, por ora, todo esse desenrolar parece um pouco irrelevante no MCU. Porque, pelo contexto da sua apresentação e pela recorrência do tema paternidade nos últimos anos na Casa das Ideias, o primeiro passo de Skaar no universo compartilhado deve ser mesmo lidando com seu pai.


SKAAR NO MCU

A sombra do monstro sempre impediu que Bruce Banner criasse laços duradouros. Não à toa, ele não teve coragem de seguir em frente com seu romance com a Viúva Negra e, até onde se sabe, seus relacionamentos mais longevos foram com os amigos Tony Stark (Robert Downey Jr), que morreu em Vingadores: Ultimato, e Thor (Chris Hemsworth), há muito fora de contato. Como She-Hulk pincela rapidamente, ele é um homem marcado pela solidão, e a chegada de Skaar pode significar a primeira fagulha de esperança em anos de construir algum tipo de relacionamento substancial, com algum grau de normalidade.

É evidente que, pelo que foi mostrado até agora, é muito difícil dizer quais serão os rumos dessa relação. Pelo visual de Skaar no MCU, pode-se presumir que ele não será tão implacável quanto sua contraparte nos quadrinhos — ao menos, não no primeiro momento — e, portanto, que vá oferecer menos resistência física e moral ao Hulk. E faz sentido que seja assim, já que ele veio com seu pai para a Terra, aparentemente em comum acordo com quem quer que tenha chamado o Gigante Esmeralda de volta a Sakaar. Em outras palavras, não parece que ele já cometeu uma atrocidade a nível de arriscar um planeta ao apetite de Galactus para ser exilado formalmente. No máximo, uma besteira que lhe rendeu um castigo infantil.

Aliás, está tudo tão misterioso que não dá para ter certeza de quem é sua mãe e se ela está viva ou não. Muito menos se dá para esperar que ele vai se desenvolver rapidamente, como nos quadrinhos, ou se vamos acompanhar sua forma adolescente por um tempo. Em resumo, a Marvel se proporá a fazer uma adaptação fiel ou uma mais livre, como foi o caso com Planeta Hulk? Só o tempo dirá. Mas, como nos quadrinhos, Bruce Banner deve estar investido em se aproximar dele e ser uma figura paterna. Até porque, no MCU, ele já não lida mais com os impulsos destrutivos do seu alter-ego. Diferentemente das HQs, onde ainda convivia com a sombra do Destruidor de Mundos, ele está mais do que apto para lidar com um adolescente revoltado e superforte.

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.