Tatiana Maslany em Mulher-Hulk

Créditos da imagem: She-Hulk/Marvel Studios/Reprodução

Séries e TV

Artigo

She-Hulk sugere que heroína enfrentará outro vilão além de Titânia

Há alguém interessado em pegar uma amostra do sangue de Jennifer Walters

Omelete
3 min de leitura
01.09.2022, às 17H21

A influencer Titânia (Jameela Jamil) não deve ser a única adversária de Jennifer Walters (Tatiana Maslany) em She-Hulk — ao menos, é o que indica o terceiro episódio da série, intitulado “O Povo contra Emil Blonsky”. Voltando para casa depois do trabalho, a advogada é surpreendida por quatro homens armados com artefatos asgardianos, interessados em roubar uma amostra do seu sangue. O plano do grupo, uma versão da Gangue da Demolição dos quadrinhos, não dá certo, já que a pele dela fica impenetrável quando ela se transforma, e eles acabam cabisbaixos, cientes de que terão que lidar com a frustração do chefe.

Não há nenhuma pista de quem é esta misteriosa figura, mas parece improvável que seja Titânia. Considerando sua entrada no tribunal no episódio de estreia, ela é impulsiva demais para premeditar um atentado dessa natureza. Isso sem mencionar que a vilã gosta demais de ser o centro das atenções para não ir atrás de Jen por conta própria. Logo, são grandes as chances de termos um antagonista secundário nesta temporada.

As apostas sobre sua identidade variam. Há quem acredite, por exemplo, que possa ser Samuel Sterns, vilão mais conhecido como O Líder que, inclusive, já deu as caras no MCU antes com a participação do ator Tim Blake Nelson em O Incrível Hulk. Nos quadrinhos, ele também é exposto à radiação gama e adquire, além da pele esverdeada, uma inteligência incomparável — contraste interessante com Bruce Banner, e talvez por isso faça tanto sentido que eles sejam arqui-inimigos. A teoria parece ter algum respaldo pelo simples fato de Samuel Sterns ser um personagem do cercadinho da família Hulk. No entanto, ele não tem qualquer relação com a Gangue da Demolição e, mais importante, sua última menção no MCU — no caso, na HQ canônica The Avengers Prelude: Fury's Big Week —, estabeleceu que ele estava sob custódia da S.H.I.E.L.D., como objeto de estudo do projeto Mr. Blue. Quer dizer, definitivamente ainda é cedo para cravar qualquer coisa.

De todo modo, fica estabelecido que outra pessoa além do Hulk sabe que Jen tem uma habilidade ímpar de assimilar a radiação gama — lembra? No primeiro episódio, Bruce fica contrariado com a constatação de que ela era “melhor” do que ele. E, independente de quem seja, ele certamente não vai desistir tão cedo. Mas, para conseguir o que quer, será preciso pegar Jen desprevenida. Ou garantir uma maneira de impedir que ela se transforme.

She-Hulk é exibida às quintas, no Disney+. Antes do próximo episódio, confira a nossa entrevista com a atriz Tatiana Maslany:

O Omelete agora tem um canal no Telegram! Participe para receber e debater as principais notícias da cultura pop (t.me/omelete).

Acompanhe a gente também no YouTube: no Omeleteve, com os principais assuntos da cultura pop; Hyperdrive, para as notícias mais quentes do universo geek; e Bentô Omelete, nosso canal de animes, mangás e cultura otaku.

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.