Samuel L Jackson em Vingadores

Créditos da imagem: Marvel Studios/Divulgação

Séries e TV

Artigo

Como a série de Nick Fury na Disney+ pode expandir a E.S.P.A.D.A.

Agência de supervisão espacial será introduzida em WandaVision

Nicolaos Garófalo
25.09.2020
19h07
Atualizada em
25.09.2020
19h18
Atualizada em 25.09.2020 às 19h18

Aparentemente, Samuel L. Jackson está pronto para vestir mais uma vez seu tapa-olho. Conforme informado nesta sexta-feira (25), o Marvel Studios prepara uma série solo de Nick Fury na Disney+ e, se o que vimos nas últimas produções do MCU servir como dica para o futuro, é muito provável que vejamos icônico chefe da S.H.I.E.L.D. liderando a E.S.P.A.D.A., contraparte espacial da agência. Programada para estrear na franquia ainda em 2020 em WandaVision, a organização deve ganhar destaque no futuro das histórias do estúdio, especialmente se os Skrulls retornarem nos próximos filmes.

Criada por Joss Whedon em Surpreendentes X-Men, a Equipe de Supervisão, Pesquisa, Avaliação e Defesa Alienigena surgiu em 2004 como um braço da S.H.I.E.L.D. Apesar de ter sua história profundamente conectada com a equipe mutante, é provável que o MCU adapte essa ligação à conexão entre Fury e Talos (Ben Mendelsohn), que aparece disfarçado como o espião em Homem-Aranha: Longe de Casa, em uma versão mais condizente com realidade da franquia.

Logo da ESPADA
Marvel Comics/Divulgação

Assim como nas HQs, o Fury dos filmes é extremamente paranoico em relação àqueles ao seu redor. Não seria estranho se, ao vez de ser uma simples “agência irmã” da S.H.I.E.L.D., a E.S.P.A.D.A. funcionasse de forma independente, usando a habilidade de transformação dos Skrull para se infiltrar em diferentes entidades importantes de governos mundiais, acompanhando de perto as mudanças causadas pelo resultado da batalha com Thanos. Esse jogo de espionagem com os skrulls pode ser a trama que abre caminho para Invasão Secreta, há anos especulada como a próxima grande saga do MCU.

Por outro lado, a versão cinematográfica da agência pode também funcionar de maneira mais fiel aos gibis. Como os Skrull são retratados na franquia como aliados, é possível não só que alguns deles tenham adotado a Terra como lar, como criado uma maneira de ajudar e regular a entrada de outros extraterrestres no planeta. Liderados por Fury, Talos e talvez Monica Rambeau, que fez amizade com alguns aliens em Capitã Marvel e está confirmada em WandaVision, os membros da E.S.P.A.D.A. podem servir como uma espécie organização que abriga e protege refugiados espaciais. Ao mesmo tempo, a agência também seria responsável por investigar qualquer ameaça que possa ter sido trazida por eles.

Uma terceira possibilidade pode servir como um grande “tapa-buraco” no MCU. Desde A Era de Ultron, quando Fury e Maria Hill (Cobie Smulders) reaparecem para salvar cidadãos de Sokóvia ao lado dos Vingadores, ficou difícil identificar se a S.H.I.E.L.D. havia ou não voltado à ativa após os eventos de Capitão América: O Soldado Invernal. Para eliminar de vez essa dúvida, a nova série estrelada por Jackson pode mostrar como a E.S.P.A.D.A. é, na verdade, uma substituta da antiga agência, desta vez formada por aliados que Fury conhece, confia e protege há anos, sejam terráqueos ou não.

Provavelmente, essas teorias e especulações não devem continuar por muito tempo. Com WandaVision prestes a estrear e O Falcão e O Soldado Invernal, série que deve ter elementos de espionagem entre seus principais pilares, a caminho, dificilmente a E.S.P.A.D.A. e suas origens no MCU serão tratadas como mistério.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.