Tony Stark Steve Rogers Ultimato

Créditos da imagem: Marvel Studios/Reprodução

Filmes

Lista

A importância da complicada relação entre Homem de Ferro e Capitão América

Desfecho dos heróis em Vingadores: Ultimato foi perfeitamente construído ao longo dos filmes do MCU

Natália Bridi
11.05.2019
18h37

[Cuidado com os spoilers de Vingadores: Ultimato abaixo]

Vingadores: Ultimato marcou o reencontro de Homem de Ferro e Capitão América e também o desfecho dos dois principais personagens do MCU até então.

Segundo os roteiristas Stephen McFeely e Christopher Markus, eles souberam logo de cara como o arco dos dois personagens deveria se encerrar baseados na sua história ao longo da Saga do Infinito.

Tony e Steve têm arcos entrecruzados”, explica McFeely, “a cada filme, Tony passava a ter uma visão macro das coisas, se tornava menos egoísta. E Steve começava a pensar mais em si mesmo. Guerra Civil foi um bom exemplo disso. Então percebemos que Tony se tornaria uma pessoa completa ao perder sua vida e Steve se tornaria uma pessoa completa quando começasse a viver. E [construímos a história] em torno disso

Acho que parte do motivo por que as pessoas encontram tanta satisfação emocional [em Ultimato] é que esses são personagens que têm construído seus caminhos ao longo de uma saga de 22 filmes e esses caminhos precisavam de um fim. Não é uma situação em que é possível lançar um filme do James Bond a cada três anos em que você só quer que ele siga em frente pois é isso que ele faz. Essas pessoas começaram em um ponto em que tinham problemas que precisavam de solução e se voltaram a isso até um ponto de conclusão. Então é um final certo e adequado para eles. Acho que se tivéssemos deixado Tony vivo ou matado o Capitão teria parecido falso”, conclui Markus.  

Relembrando a história dos heróis no MCU, é possível entender melhor a linha de pensamento de McFeely e Markus. A seguir, pontuamos os encontros entre os personagens para entender os arcos construídos entre Guerra Infinita e Ultimato.

Primeiro encontro: Vingadores

Tony Stark e Steve Rogers se encontram pela primeira vez durante o ataque de Loki na Alemanha. Depois de aprisionar o deus da trapaça, eles têm a sua primeira conversa, que já revela as diferenças de personalidade entre os dois: Homem de Ferro é debochado e sem amarras, enquanto Capitão América mantém sua origem militar, focado na missão e nas ordens. Aos poucos, porém, um começa a influenciar o outro. A desconfiança de Stark sobre as intenções de Fury em relação ao Tesseract fazem com que Rogers investigue a carga do Helicarrier. Os dois acabam confrontando o diretor da SHIELD ao mesmo tempo, o que acaba levando a uma discussão entre o grupo de heróis influenciada pela Joia da Mente mantida no cetro de Loki.

É. Um grande homem em uma armadura. Tirando isso, você é o quê?”, questiona Rogers. “Gênio, bilionário, playboy, filantropo”, responder Stark. “Conheço caras sem nada disso que valem dez de você. Já vi o filme. A única coisa pela qual você luta é você mesmo. Você não é o cara que se sacrifica, que se deita sobre o arame farpado para os outros rastejarem sobre você”, acusa o Capitão, ao que o Homem de Ferro responde “Acho que apenas cortaria o arame”. “Sempre uma saída. Você pode não ser uma ameaça, mas é melhor parar de fingir que é um herói”, continua Rogers. “Um herói? Como você? Você é um experimento de laboratório, Rogers. Tudo que você tem de especial saiu de um frasco”. A briga é interrompida quando Gavião Arqueiro (controlado pela Joia da Mente) ataca o Helicarrier, o que acaba forçando Capitão América e Homem de Ferro a trabalharem juntos para manter a nave no ar.

Depois os dois conversam sobre a morte de Coulson, a validade do sacrifício e o seu papel em uma guerra que não começaram. O diálogo leva a dupla a decifrar os planos de Loki, dando início a batalha de Nova York. É quando ressoa aquela primeira briga entre os dois influenciada pela Joia da Mente, com Tony Stark provando que é um herói disposto a se sacrificar pelo bem maior.

Começo da rixa | Vingadores: Era de Ultron

O filme começa com a missão dos Vingadores em Sokóvia, onde Tony Stark, manipulado pelos poderes da Feiticeira Escarlate (originados pela Joia da Mente), vê os heróis mortos entre os destroços de uma batalha. “Você podia ter nos salvado. Por que não fez mais?”, ele escuta do Capitão América. É essa visão que o influencia a dar vida a Ultron.

Depois que a inteligência artificial se vira contra seu criador e o grupo busca refúgio na casa do Gavião Arqueiro, Steve Rogers e Tony Stark trocam farpas: “‘Os heróis mais poderosos da Terra’. Fomos despedaçados como algodão-doce”, diz o Capitão. “Parece que você se saiu bem dessa”, responde Stark, questionando que a manipulação da Feiticeira Escarlate apenas fez Steve Rogers ter um momento idealizado com Peggy Carter. “Algum problema?”, pergunta o ex-militar. “Não confio num cara que não tem um lado sombrio, pode me chamar de antiquado”, continua Stark. “Digamos que você ainda não viu”, responder Rogers. “Sabe que Ultron está tentando nos separar, não é?”, indaga o bilionário. “Acho que você saberia, mas quando iria nos contar?”, questiona o Capitão, culpando Homem de Ferro pela criação de Ultron. “Banner e eu estávamos fazendo pesquisa”, responder Stark. “Que afetaria a equipe!”, diz Rogers. “Que acabaria com a equipe! Não é essa a missão? Não é por isso que lutamos? Para acabarmos com as guerras. Voltarmos para casa!”, responder Homem de Ferro. “Toda vez que se tenta vencer uma guerra antes que comece, pessoas inocentes morrem. Toda vez”, conclui o Capitão.

A dupla têm um novo embate, dessa vez físico, quando Tony Stark planeja usar o corpo que seria de Ultron para dar vida a J.A.R.V.I.S. A briga é concluída pelo nascimento de Visão. Após a derrota de Ultron em Sokóvia, Capitão América e Homem de Ferro se despedem na sede dos Vingadores. Na conversa, Stark brinca sobre seguir o exemplo do Gavião Arqueiro - sossegar e formar uma família -, ao que o Capitão responde que o seu lado que queria isso foi congelado há 75 anos. A sua casa agora é ao lado dos Vingadores.

Separação | Capitão América: Guerra Civil

O filme começa mostrando a “origem” do Soldado Invernal, que será o grande ponto de discórdia entre Steve Rogers e Tony Stark. Enquanto o Capitão América comanda a missão em Lagos, Stark relembra dos seus pais em uma simulação idealizada das suas memórias (“como eu queria que fosse”) e apresenta uma nova fundação que patrocinará projetos científicos. Na saída da apresentação, o Homem de Ferro encontra a mãe de um voluntário que morreu em Sokóvia.

Roger e Feiticeira Escarlate lamentam as baixas de civis em Lagos quando Tony Stark chega na sede do grupo dos Vingadores acompanhado do Secretário de Defesa Thaddeus Ross, que apresenta os Acordos de Sokóvia. “Não há espaço para um processo de decisão aqui. Precisamos ser monitorados, qualquer que seja a forma para isso estou dentro. Se não podemos aceitar limitações, se não temos barreiras, não somos melhores do que os vilões”, argumenta o Homem de Ferro. Steve Rogers discorda, dizendo que assinar o documento apenas transfere a culpa das ações e tira a autonomia do grupo. A discussão é interrompida quando o Capitão recebe uma mensagem e deixa a discussão para ir ao funeral de Peggy Carter.

Quando o Soldado Invernal é apontado como o responsável pelo atentado à sede das Nações Unidas em Viena, que deixou diversos mortos, incluindo o rei de Wakanda T'Chaka, Steve Rogers e Sam Wilson, o Falcão, vão em busca de Bucky Barnes, o que os coloca contra as ordens dos Acordos de Sokóvia.  Os três são capturados, o que leva a uma nova troca de farpas entre Stark e Rogers. “Às vezes eu quero socar os seus dentes perfeitos, mas não quero que você se vá. Precisamos de você, Cap”, argumenta o Homem de Ferro. Steve Rogers considera assinar o acordo até que descobre que a Feiticeira Escarlate está detida na sede dos Vingadores. “Estou fazendo o que precisa ser feito para evitar algo pior”, diz Stark.

O Soldado Invernal é ativado por Zemo, levando o grupo a se separar mais uma vez. Bucky é capturado e tirado do transe por Wilson e Rogers e revela a existência de outros supersoldados como ele, criados com o soro roubado de Howard Stark, pai de Tony, morto ao lado da mulher a mando da HYDRA. O grupo acredita que Zemo pretende ativar os soldados na Sibéria e decide frustrar seus planos sem a ajuda do Homem de Ferro, que ou não acreditaria na versão do Soldado Invernal, ou seria impedido pelos Acordos de Sokóvia de seguir adiante. Já Stark convence Thaddeus Ross que apenas os Vingadores podem capturar Rogers e Cia.  Os dois seguem para montar seus times, o que leva ao encontro no aeroporto na Alemanha. A batalha termina com James Rhodes, o Máquina de Combate, gravemente ferido e Rogers e Barnes a caminho da Sibéria.

O Homem de Ferro descobre que o Capitão falava a verdade sobre os planos de Zemo e segue para a Sibéria depois de encontrar os Vingadores presos por Ross. Lá os dois são confrontados com o verdadeiro plano de Zemo: a revelação de que o Soldado Invernal é o assassino dos pais de Tony Stark. “Você sabia?”, questiona o Homem de Ferro, ao que Rogers relutantemente confirma. Os três começam a lutar, o que leva Bucky a perder seu braço mecânico. “Ele é meu amigo”, defende Rogers. “Eu também era”, responde Stark. A luta termina com o Capitão América usando seu escudo para destruir o reator Ark da armadura do Homem de Ferro. Rogers vai embora com Bucky, abandonando o escudo feito por Howard Stark.

Guerra Civil termina com o Capitão libertando os Vingadores presos e enviando uma mensagem para Stark, com um pedido de desculpas e um celular. “Tony, fico feliz que você tenha voltado para a base. Não gosto da ideia de você se arrastando por uma mansão sozinho. Todos precisamos de família. Os Vingadores são a sua. Talvez mais do que minha. Estou por conta própria desde os 18 anos. Nunca me encaixei em nenhum lugar, nem no exército. Acho que minha crença está nas pessoas. Indivíduos. E fico feliz em dizer que, na maior parte das vezes, não me decepcionaram. Por isso não posso decepcioná-los. Fechaduras podem ser substituídas, mas talvez não devessem. Sei que o machuquei, Tony. Acreditei que ao não contar a verdade sobre os seus pais estaria poupando você, mas vejo agora que está poupando a mim mesmo e peço desculpas. Espero que um dia você possa entender. Queria que tivéssemos concordado sobre os acordos, de verdade. Sei que você está fazendo o que acredita, e isso é tudo que cada um de nós pode fazer. É o que cada um de nós deveria fazer. Então não importa o que, eu prometo, se você precisar de nós...se precisar de mim...Estarei lá”.

Em diferentes campos de batalha | Vingadores: Guerra infinita

Quando o filme começa Tony Stark aparece em paz, prestes a casar com Pepper Potts, enquanto Steve Rogers permanece foragido, assumindo a identidade de Nômade (sem o escudo e sem os símbolos no seu uniforme). O Homem de Ferro reencontra Bruce Banner e explica brevemente os eventos de Guerra Civil, revelando o celular com o contato do Capitão América. Quando o ataque da Ordem Negra a Nova York leva Stark para o espaço, ele deixa para trás o telefone, que Banner usa para contatar o Capitão. A partir daí os heróis fazem frente em campos de batalha distintos, com o Homem de Ferro em Titã e Rogers em Wakanda. Os dois sobrevivem ao estalar de Thanos, mas permanecem separados: Stark está no espaço com Nebulosa e o Capitão em Wakanda com Máquina de Combate, Viúva Negra, Bruce Banner, Thor e Rocket.

Reconciliação e Fim de Ciclo | Vingadores: Ultimato

Vingadores: Ultimato mostra o aguardado reencontro entre Tony Stark e Steve Rogers.. “Você confia em mim?”, pergunta Stark, “Confio”, responde o Capitão, enquanto os dois revisitam 2012, o ano do seu primeiro encontro. No filme, porém, os dois demoram a trabalhar juntos, já que o Homem de Ferro que retorna do espaço está traumatizado depois de ter sido derrotado por Thanos - relembrando inclusive os seus medos de Era de Ultron -,  enquanto o Capitão América mantém o seu otimismo de que algo ainda pode ser feito. Passados cinco anos, Stark começa o seu caminho para o sacrifício final ao decidir ajudar os Vingadores a recuperarem as Joias do Infinito para derrotar Thanos.

É interessante notar como a jornada de cada um dos personagens teve consequências no arco de evolução dos heróis. O Capitão América de Ultimato não é o mesmo do primeiro Vingadores por influência de Tony Stark, assim como o Homem de Ferro se transforma por causa de Steve Rogers. As diferenças os tornaram heróis melhores e a sua reconciliação acaba sendo o ingrediente que faltava para salvar o universo. No final, as discussões entre os dois ao longo do MCU são retomadas, com Tony sendo o herói que sacrifica a si mesmo pelo bem comum e Steve assumindo que, depois de salvar o mundo, tem o direito de “tentar viver a vida”.