Mangás e Animes

Lista

Frieren, Pluto e mais! Os 10 Melhores animes lançados em 2023

Ano foi marcado por lançamentos incríveis em todas as temporadas

Omelete
9 min de leitura
18.12.2023, às 12H00.
Atualizada em 08.01.2024, ÀS 19H34

O ano está acabando, mas ainda dá tempo de celebrar alguns dos melhores lançamentos de animes de 2023. Divididos por temporadas (inverno, primavera, verão e outono japoneses), os principais animes do ano são lançados estrategicamente para tentar manter os holofotes em um único título.

Aqui, vamos ignorar essa lógica e eleger os 10 melhores títulos lançados durante todo o ano. Para essa seleção, temos apenas animes que estrearam em 2023, por isso, continuações como as de Vinland Saga, Bleach, Jujutsu Kaisen e Dr. Stone não serão consideradas. Também vamos considerar apenas títulos que chegaram oficialmente ao Brasil por meio de serviços de streamings ou televisão.

Confira o nosso top 10:

10 - Mashle: Magic and Muscle

Divulgação
Divulgação

Se você é fã de Harry Potter, de histórias com magia ou simplesmente de humor, esse anime é para você. Mashle é uma paródia hilária que troca o bruxinho de Hogwarts por um marombeiro cabeça-oca e sem magia. Com uma animação simples e uma história que cativa pelo ridículo, o anime foi uma das melhores estreias de 2023.

Conforme a sinopse oficial, em um mundo onde todos podem usar magia, há uma floresta onde um jovem treina sem parar. Seu nome é Mash Burnedead, e ele guarda um segredo: ele não sabe usar magia. Tudo o que ele queria era levar uma vida tranquila com seu avô, mas a sociedade mágica não tolera não-magos — e para escapar do perigo, ele acaba se matriculando na Escola de Magia. Seu objetivo? Tornar-se um Visionário Divino de elite, acima de tudo e todos. Será que seus músculos trincados vão conseguir encarar os maiores talentos do mundo mágico?

Disponível na Crunchyroll. Leia a nossa crítica aqui.

9 - Hell's Paradise

Divulgação
Divulgação

Hell’s Paradise chamou a atenção de olhares atentos desde seu anúncio. Como a obra é animada pelo estúdio Mappa, conhecido por seus trabalhos excelentes em Jujutsu Kaisen, Chainsaw Man e outros, surgiu uma grande expectativa coletiva sobre o que seria feito dela. A abertura da primeira temporada possui um visual esplêndido, assim como os primeiros episódios. Entretanto, há uma notável queda de qualidade na animação na segunda metade dos episódios, o que pode ser explicado pela sobrecarga de trabalho dos animadores do estúdio. Ainda assim, o anime é uma obra para quem curte horror fantástico e boas lutas.

Na trama, a era Edo está chegando ao fim. O protagonista. Gabimaru, tido como o mais forte ninja de Iwagakure, está condenado à morte, e sua única chance de sobreviver é obter o Elixir da Vida em uma certa ilha, que segundo rumores é a terra budista de Sukhavati. Na esperança de reencontrar sua querida esposa, Gabimaru segue para a ilha acompanhado de seu carrasco, Yamada Asaemon Sagiri. Ao chegar lá, eles encontram outros condenados em busca do mesmo Elixir, além de criaturas desconhecidas, estátuas aterrorizantes e ermitões nativos.

Disponível na Crunchyroll.

8 - Under Ninja

Divulgação
Divulgação

Erroneamente chamado por alguns de “novo Naruto”, o anime leva o universo ninja para o Japão dos dias atuais. Nessa história, mais recomendada para otakus adultos, vemos como funciona a organização de um grupo de shinobis que age nas sombras do Japão. A história é interessante, nada clichê e altamente atrativa, o que a torna uma das melhores estreias de 2023.

Segundo a sinopse, os ninjas ainda existem no Japão contemporâneo, e são cerca de 200 mil. A INN (Inteligência Nacional de NINJA) é uma organização ninja fora do controle do governo civil e seus membros de elite cometem assassinatos e sabotagens em segredo. Porém, existe outra organização, que se opõe à INN: a UN (Under Ninja). Essa rivalidade leva a uma verdadeira guerra pelas ruas do Japão.

Disponível na Crunchyroll. Leia as nossas impressões aqui.

7 - Skip and Loafer

Divulgação
Divulgação

Um dos maiores sucessos de 2023, Skip and Loafer conquista rápido com seu início leve e personagens fáceis de se identificar. Com diálogos e interações naturais, o anime entra para a vida do espectador com facilidade e se mostra um título bem promissor.

Segundo a sinopse, Iwakura Mitsumi fez o ensino fundamental em uma pequena escola no interior antes de entrar para um colégio de alto nível em Tóquio. A menina-prodígio, que se mudou para Tóquio sozinha, é inteligente e tem boas notas, mas a sua compreensão social não está exatamente na mesma frequência dos demais alunos. Isso significa que ela às vezes comete erros, mas sua natureza descontraída influencia seus colegas de classe pouco a pouco. Eles se encontram e gradualmente se conhecem e, em pouco tempo, se entendem bem.

Disponível na Crunchyroll.

6 - Shangri-La Frontier

Divulgação
Divulgação

E todos sabem que os universos dos jogos e dos animes são extremamente ligados. Não apenas pela quantidade de jogos de franquias de animes, mas também pelos animes com temáticas de jogos. Essas produções vão fundo nos corações dos otakus gamers e os fazem lembrar por que amamos esses jogos. Assim foi com Sword Art Online, e agora se repete com Shangri-La Frontier. O anime, cuja trama circula entre o universo digital e o físico, mostra o que há de melhor no universo do MMORPG e como conexões do mundo in game podem ser tão preciosas quanto as do mundo real.

O anime mostra um mundo num futuro próximo em que os jogos que usam telas para exibição são classificados como retrô. Qualquer coisa que não consiga acompanhar a tecnologia de VR de última geração é chamada de "jogo porcaria". O protagonista Rakuro Hizutome é um amante desses jogos retrô. Porém, ele decide dar chance para Shangri-La Frontier, um jogo com 30 milhões de jogadores. Seus cenários bem feitos e a falta de bugs mudam completamente a relação de Rakuro com os games.

Disponível na Crunchyroll. Leia as nossas impressões aqui.

5 - Zom 100 - Cem coisas para fazer antes de virar zumbi

Divulgação
Divulgação

Abrindo o top 5, temos um dos animes mais divertidos do ano. Quase que uma metalinguagem, a série mostra como um apocalipse zumbi pode ser melhor que uma empresa que te sobrecarrega. Não obstante, os animadores responsáveis pela série ficaram tão sobrecarregados que os episódios finais da temporada foram adiados em semanas. Ainda assim, mesmo no limite, o trabalho desses profissionais foi louvável!

Nessa comédia pós-apocalíptica, Akira Tendo está esgotado mental e fisicamente com apenas três anos numa empresa infernal... tudo isso com 24 anos. Para piorar, sua paixão do time de contabilidade, Saori, não quer nada com ele. Então, quando a vida começa a parecer uma grande decepção, um apocalipse zumbi atinge o Japão! Cercado por zumbis famintos, Akira chega a uma conclusão que mudará para sempre sua vida: ele não precisa mais trabalhar.

Disponível na Crunchyroll e Netflix. Leia as nossas impressões aqui.

4 - Diário de Uma Apotecária

Divulgação
Divulgação

E falando em vida real, o nosso quarto lugar vai para um anime com tantos momentos cotidianos que aquele aviso de “qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência” precisa ser exibido no início de cada episódio. Sem prometer nada, o Diário de Uma Apotecária é um verdadeiro deleite visual para os fãs de animação, e ainda entrega histórias intrigantes sobre o cotidiano de uma personagem esperta e pragmática.

Segundo a sinopse oficial, Maomao levava uma vida tranquila ao lado de seu pai, um boticário renomado. No entanto, sua vida muda repentinamente quando ela é vendida como uma simples serva ao palácio do imperador. Incapaz de se adaptar à vida na realeza, Maomao decide tomar medidas drásticas quando os herdeiros imperiais adoecem, embarcando numa missão para encontrar a cura. Sua audácia chama a atenção de Jinshi, um belo funcionário do palácio que decide apoiá-la. Agora, Maomao se envolve em intrigas médicas enquanto sua fama se espalha pelos corredores do palácio!

Disponível na Crunchyroll.

3 - Scott Pilgrim: A Série

Divulgação
Divulgação

Uma produção de anime que não veio de um mangá? Temos! A Netflix produziu uma temporada de um anime baseado nos gibis de Scott Pilgrim. A animação teve como responsável uma equipe japonesa e por isso nasceu como um anime. A trama divertida e aconchegante expande a história do filme e deixa brechas para um futuro promissor. Certamente, Scott Pilgrim foi um dos maiores lançamentos do ano e merece seu terceiro lugar.

Assim como nos gibis e no live-action, no anime a história segue o jovem músico canadense Scott Pilgrim, que sonha todos os dias com uma garota que ele não conhece até que ele a encontra durante uma festa. Após investigar sua identidade, Scott descobre que a garota alternativa dos seus sonhos é Ramona Flowers. Ele então cria coragem para chamar a novaiorquina para sair, mas descobre que ela possui sete ex-namorados malvados, que criaram uma liga de vilões para derrotar qualquer novo interesse amoroso dela. Para viver o amor com a mulher dos sonhos, ele precisará encarar cada um dos ex dela.

Disponível na Netflix. Leia a nossa crítica aqui.

2 - Pluto

Divulgação
Divulgação

Em segundo lugar, temos a produção mais densa da indústria de animes do ano. Pluto, uma obra de Naoki Urasawa que homenageia e expande o legado de Osamu Tezuka, ganhou uma belíssima adaptação em anime, também pela Netflix. A produção segue a história paralela criada por Urusawa e acerta em cheio ao mesclar ficção científica com suspense policial. Além disso, a obra não se limita ao protagonismo de Astro Boy, e se rende à novelização, trazendo novos personagens para o centro da história.

No anime, assim como no mangá, humanos e robôs coexistem em harmonia. Uma série de assassinatos se inicia, porém, vitimando cientistas e os sete robôs mais avançados do mundo. O caso vira uma grande investigação da Europol, e o detetive-robô Gesicht entra em ação para desvendar o que está por trás dos massacres, que mais parecem obra de um robô. Enquanto boa parte da história foca no detetive e em suas impressões dos fatos, o foco oscila no decorrer dos episódios e dá destaque para os demais super-robôs, como Epsilon e Atom, o Astro Boy.

Disponível na Netflix. Leia a nossa crítica aqui.

1 - Frieren e a Jornada Para o Além

Divulgação
Divulgação

E o primeiro lugar não poderia ser diferente. Tirando as continuações da jogada, ninguém foi páreo para a maga Frieren. O anime, que chegou ao Brasil antes do mangá, acerta em tudo o que se propõe. A animação é fantástica, os personagens são carismáticos e, mesmo com o desenvolvimento lento e calmo de um épico de campanha, o anime entrega ação, quando necessário, dramas e muito bom-humor. Esse equilíbrio de sensações é o que faz de Frieren e a Jornada para o Além tão único e carismático - e, sem sombra de dúvidas, o anime do ano!

Seguindo a sinopse do anime, após uma missão de 10 anos ao lado do herói Himmel e seu grupo, a poderosa maga Frieren derrotou o Rei Demônio e trouxe paz ao reino. Como uma elfa, Frieren tem uma vida de mais de mil anos pela frente. Ela promete retornar para seus amigos e, assim, parte em uma jornada solitária. 50 anos se passam quando Frieren finalmente volta para visitar Himmel e os outros. Embora ela não tenha envelhecido nada, seus amigos têm pouco tempo de vida restante. É então que Frieren testemunha a morte de Himmel, o que a leva a lamentar não ter passado mais tempo junto dele. Com esse arrependimento em seu coração, ela embarca em uma nova jornada com o objetivo de se conectar e conhecer melhor as pessoas. Ao longo dessa viagem, a elfa Frieren encontrará diversas pessoas e viverá incontáveis aventuras emocionantes!

Disponível na Crunchyroll.

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.