Demon Slayer: Arco da Vila dos Ferreiros (Reprodução)

Créditos da imagem: Demon Slayer: Arco da Vila dos Ferreiros (Reprodução)

Mangás e Animes

Crítica

Demon Slayer se perde em estrada cheia de flashbacks na Vila dos Ferreiros

Nova temporada se sustenta apenas na beleza de seus combates

Omelete
3 min de leitura
19.06.2023, às 18H17.

Um dos animes mais populares da atualidade, Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba é conhecido por seus arcos bem divididos e pelo excelente trabalho de animação do estúdio Ufutable. A produção retornou com o Arco da Vila dos Ferreiros e a promessa de uma temporada mais sombria, com protagonistas mais maduros. Entretanto, ela peca pelo excesso de contexto ao introduzir seus novos personagens.

Após quase morrer na batalha contra a Lua Superior Seis no Arco da Cidade do Entretenimento, Tanjiro Kamado vai com a irmã Nezuko para a vila secreta dos ferreiros, onde são forjadas as armas dos caçadores de oni, para recuperar sua espada. Lá, ele conhece melhor os Muichiro Tokito, o Pilar da Névoa, e Mitsuri Karonji, a Pilar do Amor. Em pouco tempo eles percebem que algo sombrio paira sobre a vila e logo entram em confronto com as Luas Superiores Quatro e Cinco. Juntos, os caçadores precisam impedir que as Luas destruam a vila e acabem com a produção de armas contra eles.

Mais uma vez, a produção traz combate cheios de conceitos maniqueístas de que todo mocinho precisa ser puramente bom e que todo vilão não tem nenhum conflito interno ou escrúpulo. As cenas de ação que envolvem efeitos gráficos e 3D fazem dos embates o ponto alto da temporada, que, deficiente em roteiro, não tem força para prender pela trama como as anteriores. 

Ameaçando seu único atrativo, o anime exagera na quantidade de flashbacks durante as batalhas. A cada vez que um personagem precisa ser aprofundado, a troca de espadas para e somos enviados através de suas memórias. A temporada então fica dividida entre as lutas de Tokito e Mitsuri, obrigando a série escolher qual será o grande destaque. Essa necessidade de justificar a motivação de cada um dos novos personagens faria sentido se a própria temporada não guiasse incansavelmente o espectador para o foco em Tanjiro e Nezuko, que lutam ao lado da Pilar do Amor. 

Com tantos diálogos dispensáveis no caminho entre o primeiro e o último episódio, a impressão que o Arco da Vila dos Ferreiros passa é de que ele não é nada mais que uma temporada de transição mal feita, que não conecta os acontecimentos passados às expectativas para o próximo ano. Ainda assim, mesmo que separadamente, o ciclo se fecha com grandes expectativas para novos arcos a grande batalha entre Tanjiro e Muzan, o vilão por trás dos onis.

Com muitos pontos a melhorar para os próximos arcos, Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba entrega um arco importante para a compreensão dos seus eventos futuros, com as novas habilidades dos irmãos Kamado. Mesmo com uma trama mais insossa, a produção consegue se manter pelo sabor do hype e a beleza de suas cenas.

Nota do Crítico
Bom
Demon Slayer - Arco da Vila dos Ferreiros
Em andamento (2019- )
Demon Slayer - Arco da Vila dos Ferreiros
Em andamento (2019- )

Criado por: KOYOHARU GOTOGE

Duração: 3 temporadas

Onde assistir:
Oferecido por

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.