Ben Affleck em Batman v Superman/Warner Bros.

Créditos da imagem: Warner Bros./Divulgação

Filmes

Notícia

Liga da Justiça | Zack Snyder tinha planos de matar o Batman em continuação

Cavaleiro das Trevas se sacrificaria para derrotar o vilão

Nicolaos Garófalo
06.12.2019
11h11
Atualizada em
06.12.2019
12h35
Atualizada em 06.12.2019 às 12h35

O tão desejado Snyder Cut de Liga da Justiça teve novas informações divulgadas pelo próprio Zack Snyder. De acordo com o diretor, não só sua série de filmes sobre o supergrupo da DC Comics introduziria um herói clássico da editora ao seu universo cinematográfico, mas também sacrificaria um dos principais personagens da franquia, o Batman de Ben Affleck.

De acordo com a resposta do cineasta a alguns comentários em seu Verorede em que ele posta imagens de sua edição do filme -, o Cavaleiro das Trevas morreria em confronto contra o vilão Darkseid, como aconteceu na saga Crise Final, de 2008. Segundo Snyder, o sacrifício do Homem Morcego aconteceria no “capítulo final” da saga planejada pelo diretor, que teria ainda mais dois filmes com o grupo.

Em outro comentário, Snyder revelou que o Átomo seria referenciado em sua versão de Liga da Justiça – confira as fotos abaixo:

Zack Snyder/Vero/Reprodução

Pergunta: “Chefe, eu tenho uma pergunta. Você disse que a ideia original era sacrificar o Batman contra o Darkseid, mas você conseguiu concretizar isso depois do cancelamento do segundo filme?” Resposta: “Nós sempre planejamos ver isso no capítulo final

Zack Snyder/Vero/Reprodução

Pergunta: “O Átomo era parte [do filme]?” Resposta: “Só sua origem

A campanha Release The Snyder Cut, que pede pela versão do diretor, foi divulgada pelos fãs em cartazes ao redor da Califórnia, financiados pelos próprios seguidores. Comovidos pelo suicídio da filha de Snyder, que o afastou do projeto da DC, o movimento ajudou a arrecadar mais de US$ 100 mil para prevenção do suicídio, com fãs se mobilizando pela causa.

Joss Whedon assumiu as filmagens de Liga da Justiça depois da saída de Snyder, mas a reação negativa em torno do filme estimulou os rumores em torno da versão original do longa. O filme foi lançado em novembro de 2017 e arrecadou cerca de US$ 657 milhões no mundo, enquanto esteve em cartaz.