Séries e TV

Lista

7 séries médicas para quem é fã da mistura de drama e cirurgias

Conheça várias produções do gênero que estão no ar atualmente

Rafael Gonzaga
05.10.2018
19h00
Atualizada em
05.10.2018
19h45
Atualizada em 05.10.2018 às 19h45

Dramas médicos são praticamente sinônimo da televisão: há sempre uma opção de série de TV ambientada em um hospital e intercalando cirurgias arriscadas e o relacionamento ora amoroso, ora turbulento entre os médicos. Na TV moderna, séries com E.R. se tornaram verdadeiros fenômenos e lançaram ao estrelato atores como George Clooney e Mary McDonnell. Todo ano as emissoras tentam chamar a atenção do público com o formato clássico e, nesse processo, várias séries médica são lançadas e canceladas na luta pela audiência - a bola da vez está com a veterana Grey’s Anatomy e a novata The Good Doctor. Confira uma lista de 10 séries médicas que estão no ar atualmente:

Code Black

Divulgação/ CBS
Divulgação/ CBS

Apesar da série da CBS ter sido cancelada em sua terceira temporada, que terminou de ser exibida nos Estados Unidos em 2018, a série entra na lista dado que o futuro da atração ainda é incerto - Kelly Kahl, presidente da emissora, já deu declarações de que a série pode retornar, principalmente após apresentar uma boa audiência nos últimos episódios do terceiro ano, exibidos após o anúncio do cancelamento. Sob os olhos da dupla de protagonistas formada pela dra. Leanne Rorish (Marcia Gay Harden) e por Ethan Willis (Rob Lowe), Code Black era/é focada nos momentos de crise do hospital Angels Memorials, com a emergência ocupada, escassez de pessoal e sem recursos suficientes.

Grey’s Anatomy

Richard Cartwright/ABC
Richard Cartwright/ABC

A veterana da lista chegou à sua 15ª temporada em 27 de setembro nos Estados Unidos - os novos episódios chegam no Brasil em 29 de outubro, pelo canal pago Sony. O número igualou a trama de Shonda Rhimes à série E.R. em duração e, com o 16º ano garantido, em breve se tornará a mais longa série médica. Com poucos membros do elenco original, a atração segue acompanhando a rotina da dra. Meredith Grey (Ellen Pompeo) e dos médicos do Grey Sloan Memorial Hospital em sua rotina médica, mas, principalmente, focando em suas vidas afetivas e seus conflitos amorosos. Em 15 anos, o público acompanhou o crescimento profissional da protagonista em paralelo às turbulências de sua vida pessoal - Meredith já esteve em um triângulo amoroso, foi casada e, no momento, é viúva.

The Good Doctor

Divulgação/ Eike Schroter/ABC
Divulgação/ Eike Schroter/ABC

A série estreou no canal norte-americano ABC em setembro de 2017 e, já com sua primeira temporada, conseguiu reunir uma legião de fãs. O segundo ano estreou nos Estados Unidos em 24 de setembro e a trama acompanha os impactos da chegada do médico Shaun Murphy (Freddie Highmore) em um hospital conceituado. O profissional tem algumas particularidades: além de ser autista, distúrbio neurológico caracterizado pela dificuldade em se comunicar, usar linguagem e conceitos abstratos, ele tem em contrapartida síndrome de savantismo, que lhe confere genialidade em diversas áreas, memória perfeita e capacidade analítica muito acima da média. Além de Shaun, a trama com Nicholas Gonzalez como o dr. Neil Melendez e Antonia Thomas como dra. Claire Browne.

Sob Pressão

Reprodução/ TV Globo
Reprodução/ TV Globo

Representante brasileira da lista, Sob Pressão foi lançada pela Rede Globo com a proposta de mostrar as dificuldades específicas do sistema público de saúde nacional, onde faltam recursos e sobram pacientes. Fugindo do glamour das séries americanas, a série tem Júlio Andrade, no papel do atormentado Dr. Evandro, o cirurgião-chefe da equipe médica do hospital, e Marjorie Estiano, que vive a Dra. Carolina, cirurgiã vascular que alia seu conhecimento técnico com sua fé para encarar as situações de miséria que enfrenta no dia a dia. A dupla trabalha em um hospital público do Rio de Janeiro e, ao longo da primeira temporada - a estreia da segunda temporada de Sob Pressão já está disponível na GloboPlay - os dois tentam encontrar o equilíbrio entre as dificuldades da profissão e os dramas de suas vidas privadas.

Chicago Med

Divulgação/ Elizabeth Sisson/NBC
Divulgação/ Elizabeth Sisson/NBC

A franquia Chicago, assinada por Dick Wolf, tem parcelas sobre a vida profissional e privada de bombeiros, policiais, advogados e, é claro, médicos da cidade norte-americana que dá nome às séries. Chicago Med, está em sua quarta temporada - a estreia nos Estados Unidos foi em 26 de setembro - e funciona no modelo mais clássico possível de série médica. A trama acompanha o dia-a-dia de um grupo de médicos e enfermeiros de um hospital de Chicago. Entre eles, a dra. Natalie Manning (Torrey DeVitto), uma emergencista especializada em pediatria; Sharon Goodwin (S. Epatha Merkerson), diretora do hospital; dr. Daniel Charles (Oliver Platt), chefe da psiquiatria; dr. Will Halstead (Nick Gehlfuss) e as enfermeiras Maggie Lokwood (Marlyne Barrett) e April Sexton (Yaya DaCosta).

New Amsterdam

Divulgação/ NBC
Divulgação/ NBC

Recém-lançada pela NBC - a série estreou em 25 de setembro nos Estados Unidos -, a atração é focada no dr. Max Goodwin (Ryan Eggol) diretor médico de um hospital envelhecido e com médicos desmotivados. Idealista, ele assume o cargo com a intenção de transformar o local “no único hospital do mundo capaz de tratar pacientes com Ebola, prisioneiros da segurança máxima e o Presidente dos Estados Unidos sob o mesmo teto”, devolvendo aos profissionais a motivação para exercer a profissão com prazer e responsabilidade. Na trama, Goodwin luta para impedir que a burocracia interfira no atendimento aos pacientes e se mostra determinado a trazer ao hospital toda a glória que ele já teve no passado.

The Resident

Divulgação/ Fox
Divulgação/ Fox

Ao invés de mostrar o mundo da medicina cheio de glamour, a série da Fox foca exatamente no lado oposto: na imensa quantidade de erros médicos. Logo nos primeiros minutos, por exemplo, o espectador é apresentado ao dado de que erros médicos representam uma parcela absurda da mortalidade hospitalar nos EUA e que isso é acobertado por um sistema que trata a saúde como uma máquina de fazer dinheiro. Em sua segunda temporada - que chegou no Brasil em 5 de outubro, pelo canal pago Fox -, a trama acompanha o dia a dia de personagens como Conrad (Matt Czuchry), um médico brilhante; Nic (Emily VanCamp), uma enfermeira dedicada e Devon (Manish Dayal), interno que ainda está entendendo como a medicina funciona de fato.