Séries e TV

Lista

6 momentos que levaram Friends à disputa do Emmy

Em nove anos no ar, cultuada série concorreu 62 vezes ao prêmio

João Filimas
19.09.2021
14h00

Entre 1995 e 2004, Friends concorreu 62 duas vezes ao Emmy, que realiza mais uma edição de premiações na noite deste domingo (19). Rolaram indicações de melhor edição, fotografia, edição, mixagem de som e, se você for contar o Reunion, até de Melhor Especial de Variedades. Nessa Omelista, nós reunimos seis das indicações mais significativas pra série e apontamos quais foram os momentos essenciais pra elas acontecerem. Confira.

The One With The Videotape e a 8ª temporada

Os fãs de Friends nunca vão chegar num consenso de qual é a melhor temporada da série, mas tem quem pense que a 8ª temporada bota as outras no chinelo. Essa é a temporada na qual acompanhamos a gravidez da Rachel, ela e o Joey saindo num encontro, os primeiros momentos da vida de casados do Chandler e da Mônica e a participação do Brad Pitt.

Quem também parece curtir muito a oitava temporada é a Academia de Artes e Ciências Televisivas, já que essa foi a única temporada que Friends levou a estatueta de Melhor Série. Essa também é a temporada que rendeu a única indicação para o Matt Perry pelo seu trabalho como Chandler, além de ter rendido a primeira indicação do Brad Pitt, que concorreu como ator convidado.

O episódio com o Brad Pitt com certeza é um dos motivos pelo qual essa temporada acabou sendo premiada, mas tem um outro episódio que não precisou de nenhuma estrela convidada pra se tornar um dos melhores na série.

"The One With The Videotape", o episódio que o Ross gravou sem querer uma sextape é um dos melhores avaliados pelo público e é inegavelmente um dos mais divertidos da série. Tudo que a gente mais gosta em Friends tá lá, mas o principal fator é que mesmo que ele gire em torno de um conflito da Rachel com o Ross, ele conta uma narrativa onde os seis personagens principais tão lá discutindo juntos.

Bruce WIllis como sogrão assustador

Dos seis Emmys que Friends realmente ganhou, dois foram justamente pra atores convidados: a Christina Applegate, que interpretou a irmã chata da Rachel, e o Bruce Willis, que faz o Paul, sogro do Ross e interesse amoroso da Rachel.

Mas o momento que rendeu esse Emmy pro Bruce Willis na verdade nem aconteceu na frente das câmeras e sim nos bastidores da gravação de um filme. Meu Vizinho Mafioso é uma comédia estrelada pelo nosso galã calvo favorito e pelo Matthew Perry, o Chandler.

Existem duas versões de como esse filme foi responsável por colocar o Bruce Willis em Friends. A mais legal delas é que a estrela de Duro de Matar não tava botando muita fé em Meu Vizinho Mafioso (1999), enquanto o Matthew Perry jurava que o longa ia fazer dinheiro até não caber mais nos bolsos do estúdio. Então eles fizeram uma aposta, se o filme estreasse no topo da bilheteria norte-americana, o Bruce Willis ia ter que fazer uma participação em Friends de graça. E você já pode imaginar o resultado: o filme foi um baita sucesso e o Willis acabou fazendo um freela mal remunerado.

Eu prefiro acreditar nessa versão, mas tem uma outra bem mais simples: o Matthew teria simplesmente convidado o colega de elenco pra participar em Friends porque achou que ia ser divertido e o cara topou. De qualquer forma, se o Bruce Willis apareceu em Friends a gente tem que agradecer Meu Vizinho Mafioso.

David Schwimmer brilhando na 1ª temporada

Friends já chegou chutando a porta do Emmy Awards desde a sua primeira temporada, quando eles concorreram a 9 prêmios. Infelizmente o sucesso na premiação acabou por ai, porque eles perderam todos, algo que virou meio que um hábito até. Porque como eu já falei, eles só ganharam 6 estatuetas entre as 60 e poucas indicações.

Mas apesar das derrotas, essa primeira temporada rendeu uma indicação que foi muito especial, porque nunca voltou a se repetir. Foi a única vez que o nome do David Schwimmer apareceu entre os melhores atores coadjuvantes de comédia pelo seu trabalho como Ross.

Muitos fãs tem uma relação de amor e ódio com o Ross, porque de todos os protagonistas da série, ele provavelmente é o mais otário. Acontece que o David Schwimmer é tão carismático interpretando o personagem, que até dá pra simpatizar com ele.

O Ross provavelmente também é o personagem de Friends que já começa com mais problemas na primeira temporada. Ele terminou um relacionamento de longa data, teve um filho, viajou sozinho pra China e, o mais importante, adotou um macaco, que é uma experiência que muda qualquer ser humano, pode perguntar pro Latino

O David soube aproveitar muito bem todos os momentos que seu personagem teve destaque nessa temporada e daria pra apontar vários momentos do Ross dignos de Emmy, mas a cena do nascimento do Ben talvez seja a mais significativa. A gente vê ele indo de uma fala super emocional, pra outra bem boba e consegue fazer um ajuste muito sutil entre as duas.

A barriga de aluguel de Phoebe Buffay

A Lisa Kudrow é um fenômeno do Emmy. Só por Friends ela já foi indicada seis vezes - mais da metade das temporadas. Mas o currículo dela ainda tem outras 9 indicações por outras séries, sendo sete delas na função de produtora. Sempre que pode ela tá lá como quem não quer nada concorrendo ao maior prêmio da indústria da televisão.

Como Friends tinha esse padrão de sempre perder a estatueta, a Lisa só saiu vitoriosa da premiação uma vez, na 4ª temporada, que é aquela que a Phoebe tem toda a narrativa da barriga de aluguel pro irmão dela. 

Esse provavelmente foi o fator que mais deu destaque pra personagem da Lisa, ainda mais considerando o tabu que foi ela passar por uma maternidade para o próprio irmão.

Esse Emmy foi super merecido e há quem ache que a Lisa Kudrow até merecia ter recebido mais estatuetas por Friends. Só a cena da segunda temporada onde ela canta "Smelly Cat" deveria ter rolado um prêmio de melhor atriz e outro por melhor canção original.

A esnobada na abertura genial da série

Tem algumas categorias do Emmy que não são exibidas na tv e às vezes a gente nem fica sabendo que existe. Uma delas é o prêmio de indicação a melhor música de abertura, que já premiou séries como Transparent, Stranger Things e, agora em 2021, The Flight AttendantEu não sei quanta credibilidade a gente pode dar pra essa categoria, primeiro porque aquela abertura de Malhação que o Chorão cantava que ia “te levar daqui” nunca concorreu e segundo porque Friends, que tem uma das músicas de abertura mais icônicas da história, perdeu essa categoria quando concorreu lá em 1995.

O vencedor desse ano, Star Trek: Voyager, também tem uma abertura muito querida pelos fãs, mas é difícil de competir com "I’ll be there for you". A letra é muito facil, o ritmo é gostosinho e o clima dela combina muito com os amigos dançando dentro de uma fonte. Eu sei que essa música toca no lugar mais profundo da sua alma e talvez você nem entenda o motivo, mas calma que eu te explico.

A banda The Rembrandts foi responsável por criar a melodia e por performar a música, mas a letra teve a contribuição de uma galera bem gabaritada. Os próprios criadores de Friends ajudaram a pensar uns versos, pra garantir que a música casaria bem com o programa, mas a liricista Alle Willis também foi convocada pra deixar a letra nos trincs. Ela é nada mais, nada menos, do que a mesma mulher que escreveu "September" e "Boogie Wonderland", do Earth, Wind & Fire. Então se tem uma coisa que ela sabe fazer é escrever música boa.

Friends: The Reunion e justiça para Courteney Cox

Talvez o maior fator para o sucesso de Friends tenham sido os atores. Todos eles viraram astros muito rápido nos anos 1990 e ganhavam um valor bem raro pros parâmetros da televisão. Não por acaso, as categorias de atuação eram as que Friends sempre dava as caras. Os intérpretes de Chandler, Rachel, Ross, Phoebe e Joey já foram indicados ao Emmy. Mas teve uma atriz que foi sumariamente esnobada nesse rolê, que é a Courteney Cox.

Durante os dez anos que a série ficou no ar, ela foi a única do elenco principal que não foi indicada pela sua atuação. A atriz já tocou no assunto algumas vezes durante o ano e disse que ela ficava bastante contente pelos colegas e torcia pra eles ganharem, mas quando ela se tocou que era a única que nunca tinha sido indicada, ficou muito triste.

Como a série acabou em 2004, parecia que a oportunidade tinha passado, mas aí Friends: The Reunion foi lançado esse ano e conquistou uma indicação na categoria de Melhor Especial de Variedades. Diferente das categorias de atuação, que são individuais, os indicados são a galera da equipe de produtores, que geralmente é uma lista enorme. No caso do Reunion, essa lista tem o nome de todos os atores principais, incluindo a própria Courteney Cox.

É a indicação que ela tava esperando? Com certeza não, mas pelo menos é algo significativo e é uma forma do Emmy amenizar um pouco essa injustiça que foi cometida com intérprete da Monica.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.