Friends | Por que a série não deve deixar o catálogo da Netflix tão cedo assim

Créditos da imagem: Friends/NBC/Divulgação

Séries e TV

Artigo

Friends | Por que a série não deve deixar o catálogo da Netflix tão cedo assim

Além de um acordo milionário, sitcom dos anos 90 continua dominando o público do streaming

Arthur Eloi
12.02.2019
14h30

Friends é uma das séries mais rentáveis para a Netflix, mas vez ou outra surgem rumores de que o programa será retirado do catálogo da empresa - então é sempre bom relembrar que isso não acontecerá tão cedo.

Primeiramente, é bom esclarecer justamente o quão relevante a sitcom é para o streaming: um levantamento feito pela Jumpshot [via Recode], calculado através de acessos à plataforma via navegadores, estabelece que o seriado é o segundo mais assistido do cátalogo, ficando atrás apenas de The Office mas superando originais como Arrested Development, BoJack Horseman, Black Mirror e Orange is the New Black. Isso, é claro, não acaba com todas as dúvidas: a pesquisa, por sua vez, foi feita justamente para ressaltar que a empresa pode perder boa parte dos seus conteúdos mais assistidos. O gráfico abaixo demonstra as séries de sucesso que são propriedade de outras companhias, como Disney (e, por consequência, Fox) e mais:

Em vermelho as produções que não propriedade da Netflix e, portanto, podem deixar o serviço para ir para outros serviços.

Jumpshot/Recode/Reprodução

É claro que a Netflix sabe disso e está correndo atrás de prevenir esse possível cenário caótico. Em dezembro de 2018, boatos começaram a circular sobre a saída nos Estados Unidos. Na época, o acordo de licenciamento estava prestes a expirar. Acontece que a empresa fez um novo acordo com a WarnerMedia pelos direitos da série em 4 de dezembro, pagando a enorme quantia de US$100 milhões pela renovação do contrato - para referência a empresa havia pago US$30 milhões para colocar todas as temporadas no serviço em 2014. Só isso já garante a estadia de Friends por um tempo.

Além disso, a plataforma de streaming trabalha com acordos de conteúdo que variam por região, logo nem sempre o que é válidos nos EUA e no mundo acontecerá no Brasil. Pegue Riverdale, por exemplo, que é transmitida como Original Netflix no Canadá e outros territórios, mas passa na Warner Channel no Brasil.

Mesmo assim, é inevitável que a presença da série na Netflix tem uma data de validade - ainda mais considerando que a WarnerMedia pretende ter seu próprio serviço de streaming lançado em beta nos EUA até o fim de 2019. Kevin Reilly, executivo da empresa, ainda afirmou [via TV Line] durante o TCA, apresentação das emissoras para a Associação de Críticos Televisivos dos EUA: "Você pode esperar que as séries premiadas da Warner [como FriendsBig Bang Theory e os programas da DC na CW] eventualmente cheguem ao novo serviço. E compartilhar conteúdo não é um bom modelo de negócios. Acredito que eles devem ser exclusivos à nova plataforma."

A fala do executivo só reforça o quão importante a sitcom dos anos 90 é para a briga dos streamings, e é justamente isso que garante que a Netflix continuará pagando um preço salgado enquanto os direitos ainda estiverem a venda. Portanto, é bom ter em mente que a maratona de Friends na sua plataforma atual não vai durar para sempre - mas desconfie de qualquer chamada alarmista que queira encurtá-la antes da hora.