Nora em The Flash/ Divulgação/ CW

Créditos da imagem: Nora em The Flash/ Divulgação/ CW

Séries e TV

Artigo

The Flash retorna com terapia familiar inesperada em sua quinta temporada

Série retornou colocando Barry e Iris nas funções de pai e mãe com a chegada de Nora West-Allen

Rafael Gonzaga
10.10.2018
18h59
Atualizada em
10.10.2018
19h13
Atualizada em 10.10.2018 às 19h13

A quarta temporada de The Flash deixou um gancho atípico para seu quinto ano: ao invés de introduzir seu novo vilão ou alguma situação catastrófica para os heróis, a série se despediu com a chegada de uma personagem improvável: Nora Allen, filha de Barry (Gust Grant) e Iris (Candice Patton), que veio do futuro. Pelo primeiro capítulo, Jessica Parker Kennedy, que interpreta a herdeira West-Allen e que já foi confirmada como uma personagem regular no novo ano, é uma boa adição ao Time Flash. Além de ser carismática, ela imputa dinâmicas inéditas envolvendo Barry e Iris - isso, ao lado da trama envolvendo o novo vilão principal, deverá ser o que dará personalidade à nova remessa de episódios.

Apesar de ser um episódio que primordialmente fala sobre viagem no tempo e cuidado com linhas temporais - não que seja uma novidade para o Arrowverso, vide toda a narrativa de Legends of Tomorrow até então -, The Flash não se perde em conceitos que seriam aparentemente supercomplicados. Há soluções simples para a maioria das questões lançadas em relação à viagem de Nora ao passado e isso permite que o foco repouse em colocar uma pulga atrás da orelha do espectador sobre ela ter ou não contado tudo sobre as verdadeiras motivações que a levaram a essa jornada. A herdeira West-Allen não reencontrou seus pais à toa e tanto a razão dela estar ali quanto a situação do Flash do futuro deverão ser assuntos centrais em toda a trama da temporada.

A fórmula é a mesma: em paralelo à trama dramática dos personagens, um vilão cria problemas em Central City e coloca Barry e seu time em ação. Para o primeiro episódio, a série escolheu um vilão fraco e uma situação forte. Reflexo ainda da quarta temporada, Flash encarou um meta-humano com o poder de absorver energia e se tornar cada vez mais forte. Eliminar o problema, como a própria Nora pontuou, não era a questão - a CW precisou, então, criar uma situação grandiosa para presentear o público no primeiro episódio do retorno e daí germinou uma sequência empolgante onde o herói precisa encontrar um meio de parar um avião despencando no meio de Central City. A estreia entrega um bom trabalho, na média do que o público aprendeu a esperar da atração, apesar das limitações tecnológicas já habituais dos setores de efeitos especiais das séries da CW.

Há muita coisa que será introduzida nos próximos episódios: focando primordialmente em Nora na estreia - algo justo, visto que os materiais promocionais entre as temporadas deixaram o público curioso sobre a participação da jovem -, The Flash deixou o grande vilão do novo ano apenas para os segundos finais da estreia. Cicada, que será interpretado por Chris Klein, será o grande problema de Central City, mas o primeiro capítulo não adiantou nada sobre sua história ou mesmo sobre seu potencial. Nos quadrinhos, contudo, sabe-se que Cicada é o líder de um culto macabro, onde os integrantes da seita tinham como missãoassassinar as pessoas que Barry havia, de alguma forma, salvado. O único ponto de conexão com o material base é o punhal em forma de raio: nas HQs, Cicada e os demais utilizavam armas naquele formato para executarem suas vítimas.

The Flash não é já há algum tempo uma série só sobre o crescimento de Barry como herói, mas é também sobre seu amadurecimento no que diz respeito às relações humanas que foram sendo estabelecidas ao longo dos anos. Ele e Iris passaram por muitas coisas até inaugurar uma nova fase de suas vidas com o casamento - a próxima grande novidade, como era de se esperar, seria a chegada de herdeiros. Claro que, se tratando do mundo onírico dos super-heróis, isso não viria de forma convencional e a chegada de Nora, já uma mulher adulta, deu um toque de diversão e caos ao que seria um avanço natural na vida dos dois. Será interessante ver a dupla caindo de paraquedas no mundo da maternidade e da paternidade - claramente Barry precisará lidar com a devoção que a filha tem por ele, ao passo que Iris enfrentará os reflexos de uma relação conturbada entre mãe e filha que ela mesma ainda não viveu.

A quinta temporada de The Flash estreou em 9 de outubro nos Estados Unidos. No Brasil, a série é exibida pelo canal pago Warner.