Ezra Miller como Flash em Liga da Justiça

Créditos da imagem: Warner Bros./Divulgação

Filmes

Notícia

The Flash | Andy Muschietti confirma adaptação de Ponto de Ignição

Diretor disse que novo longa trará uma nova versão do arco que deu origem aos Novos 52 nas HQs

Nicolaos Garófalo
08.01.2020
21h49
Atualizada em
08.01.2020
22h01
Atualizada em 08.01.2020 às 22h01

Depois de inúmeros vai-e-vens na cadeira de diretor, Andy Muschietti (It: A Coisa) foi oficializado em agosto de 2019 como novo comandante de The Flash e, mesmo após o filme passar anos no limbo da Warner e do DCEU, os planos para o longa do Corredor Escarlate estrelado por Ezra Miller seguem os mesmos: adaptar o arco Ponto de Ignição, arco de 2011 criado por Geoff Johns e Andy Kubert, que deu origem ao retcon Novos 52. Mas, de acordo com o cineasta, a história das telonas deve ser diferente da mostrada nas HQs.

Em entrevista ao The Hashtag Show, Muschietti disse que essa será uma versão “diferente de Ponto de Ignição do que o público está esperando”. Embora o diretor não tenha entrado em detalhes sobre a nova abordagem, a afirmação condiz com sua última fala a respeito do filme, poucos dias após a sua contratação, quando afirmou que The Flash seria diferente de outros longas do gênero, focando nos aspectos humanos e emocionais do personagem.

Além disso, o diretor também confirmou planos para começar a produção do filme ainda em 2020.

Em Ponto de Ignição, Barry volta no tempo para impedir a morte de sua mãe, Nora Allen, mas acaba causando uma série de consequências não planejadas no Universo DC. Entre elas, Bruce Wayne é morto no lugar dos pais no Beco do Crime, fazendo com que seu pai, Thomas, assuma a identidade de Batman e sua mãe, Martha, enlouqueça com o luto e se torne a Coringa. Outra grande mudança é a guerra entre os reinos de Atlantis e Temiscera.

Sem grandes informações de elenco além de Ezra Miller no papel principal, The Flash tem estreia marcada para 1º de julho de 2022.