Filmes

Artigo

Vingadores: Guerra Infinita | Entenda a cena pós-créditos do filme

Cuidado com os spoilers!

Natália Bridi
26.04.2018
21h31
Atualizada em
26.04.2018
22h49
Atualizada em 26.04.2018 às 22h49

Os diretores Anthony e Joe Russo consideraram não incluir a tradicional cena pós-créditos em Vingadores: Guerra Infinita (veja aqui). Apesar de ser uma marca do Marvel Studios desde Homem de Ferro, quando apresentou Samuel L. Jackson como Nick Fury e criou a expectativa para a reunião dos Vingadores nas telas, o tom final de Guerra Infinita poderia ser prejudicado por uma cena deslocada. O trecho em questão, porém, acerta no encaixe com a história que acabou de ser contada, além de criar uma expectativa otimista para o futuro do Marvel Studios.

Entenda, abaixo, a cena pós-créditos de Vingadores: Guerra Infinita - cuidado com os spoilers!

A cena: Maria Hill e Nick Fury estão em um carro falando sobre o desaparecimento de Tony Stark depois da invasão alienígena em Nova York. O radar aponta outra invasão alienígena, desta vez em Wakanda, e Fury pede que Hill ligue para Klein. Logo depois, um carro bate no veículo. Fury vê um helicóptero caindo e diz  “Código vermelho, ligue para o Controle”. Ao sair para ver o motorista que os atingiu, Maria Hill nota que o veículo está vazio e começa a desaparecer. Nick Fury corre para o carro deles e pega um aparelho de uma mala no banco de trás do carro. Quando ele também começa a desaparecer, o aparelho cai no chão. É um pager modificado. A mensagem é enviada e chega a resposta: o símbolo e as cores da Capitã Marvel.

O que significa: Além de ser um óbvio gancho para o filme solo da heroína, que será interpretada por Brie Larson e chegará aos cinemas em 28 de fevereiro de 2019, o trecho retoma a história de Fury e Hill no MCU, vistos pela última vez em Vingadores: Era de Ultron, e também sugere o destino de antigos agentes da SHIELD. O nome citado por Fury - Klein - se refere a Cameron Klein, personagem apresentado em Capitão América: Soldado Invernal e visto novamente em Era de Ultron (ele se opõe às ordens de Brock Rumlow em Soldado Invernal, ficando do lado do Capitão América). Não fica claro, porém, se os agentes continuavam trabalhando com Stark, se voltaram para SHIELD (restaurada na série de TV) ou se trabalham em uma nova agência.

Fica a dúvida também sobre para onde ou quando foi a mensagem de Fury. O pager modificado teria a capacidade de enviar mensagens para passado ou o seu destino é o espaço? Já se sabe que o filme solo da Capitã Marvel se passará nos anos 90 e mostrará a origem da heroína. Nick Fury já foi confirmado entre os personagens, assim como o agente Phil Coulson (Clark Gregg), o Kree Ronan (Lee Pace) e seu soldado Korath (Djimon Hounsou). Mar-Vell (Jude Law) e os Skrulls também estarão na trama, deixando clara a ligação espacial do longa. A presença de Capitã Marvel no espaço explicaria a sua ausência na Terra durante todo o período já apresentado do Universo Cinematográfico da Marvel.

Assim, o filme solo da heroína deve contar a sua origem na Terra e terminar com Carol Danvers deixando o planeta. Nos quadrinhos ela adquiriu seus poderes ao ser salva da explosão de um maquinário kree por Mar-Vell. A radiação da explosão atingiu seu corpo em nível celular e ela se tornou uma híbrida genética kree/humana (o DNA de Mar-Vell impregnou seu DNA humano, lhe dando superforça, poder de voo e um “sétimo sentido”, que seria mais poderoso que um “sexto sentido”). É possível que Mar-Vell venha à Terra em meio aos conflitos entre Krees e Skrulls, cruzando caminho com Danvers e levando a sua transformação de piloto da força aèrea para heroína.

Porém, se o pager modificado  foi deixado com Fury na década de 90 para emergências, por que ele não a contatou durante a invasão de Nova York, por exemplo, quando a iniciativa Vingadores foi ativada? Seria ela um último recurso? E o que a motivaria a deixar a Terra depois de ganhar os seus poderes? Kevin Feige já declarou que Danvers será a personagem mais poderosa do MCU, então como ela não assumiu o posto de protetora da Terra? Sua ligação com os Kree e Mar-Vell a obrigou a deixar seu planeta natal? Teria deixado a Terra para lutar ao lado dos Kree na guerra contra os Skrulls? Ou, como nos quadrinhos, quando assume a identidade de Binária, ela apenas decidiu se aventurar pelo espaço? 

As perguntas são muitas e as respostas só serão dadas pelo filme da Capitã Marvel, mas o que a cena pós-créditos de Vingadores: Guerra Infinita deixa claro é a importância da personagem para Vingadores 4. De todas as possibilidades analisadas por Doutor Estranho, o sucesso de Thanos era a única saída para a salvação da humanidade. Para vencer, eles precisam perder. Sem essa primeira derrota, Fury não teria mandado aquela mensagem e Danvers não voltaria para encontrar o que restou dos Vingadores.

Vingadores: Guerra Infinita já está em cartaz Vingadores 4 tem estreia prevista para maio de 2019. 

Por dentro de Vingadores: Guerra Infinita