Filmes

Notícia

Universal quer refilmar O Médico e o Monstro e Matadouro 5 com Guillermo Del Toro

Filmes fazem parte do pacote do estúdio com o diretor, que tem agenda cheia até 2017

Marcelo Hessel
04.09.2008, às 12H00
ATUALIZADA EM 10.11.2016, ÀS 05H04
ATUALIZADA EM 10.11.2016, ÀS 05H04

A Variety publicou um artigo interessante sobre a agenda do cineasta, roteirista e produtor Guillermo del Toro: ela está abarrotada até 2017. E inclui projetos que não haviam sido anunciados antes...

Nos próximos cinco anos, os dois filmes de O Hobbit devem monopolizar a agenda - Del Toro já começou a escrever o filme com Peter Jackson, Fran Walsh e Philippa Boyens. Eles se comunicam por videoconferência e o diretor viaja à Nova Zelândia a cada três semanas.

o médico e o monstro

None

matadouro 5

None

A Universal tem com Del Toro um contrato de prioridade (ou seja, ele precisa passar seus projetos pela Universal antes de oferecer a qualquer outro estúdio), assinado em julho do ano passado, que vigora por três anos. O diretor já se comprometeu a longo prazo a dirigir, para a Universal, quatro filmes, que incluem Frankenstein (do qual Del Toro sempre fala) e duas novidades: os remakes de O Médico e o Monstro e Matadouro 5.

O quarto filme se chama Drood. É uma adaptação do romance inédito do escritor Dan Simmons, que será publicado em fevereiro nos EUA. Por mais que seja difícil prever o que vem em seguida depois de O Hobbit, a Universal acredita que Drood é o que tem mais chances.

E, claro, há ainda a incerteza de Hellboy 3 e Nas Montanhas da Loucura, dois projetos cativos de Del Toro que ainda não acharam lugar na agenda da Universal. Não estranhe se tivermos que esperar até depois de 2017 para assistir à esperada adaptação do clássico de H.P. Lovecraft.

Quanto a Hellboy, Del Toro fala: "Acho que eles vão decidir sobre a continuação assim que a última moeda entrar no cofre com o segundo filme. Pavimentamos o caminho para um magnífico terceiro ato. Quero voltar à ação quando [o ator] Ron Perlman tiver uns 60 anos, porque no fim vai ser por aí que conseguirei fazer esse filme". A Variety frisa que a Universal estuda criar algum conteúdo de TV ou Internet para ir tapando o buraco entre o segundo e o terceiro filme.

O Omelete publicou no início da semana uma nova entrevista com o cineasta. Confira!

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.