Filmes

Artigo

Thor: Ragnarok | Entenda as cenas pós-créditos do filme

Cuidado com os spoilers!

Natália Bridi
26.10.2017
15h33
Atualizada em
27.10.2017
01h03
Atualizada em 27.10.2017 às 01h03

Thor: Ragnarok segue a tradição do Universo Cinematográfico da Marvel de manter o público na sala de cinema até o último segundo. Desta vez são duas cenas que continuam a história entre os créditos.

[Cuidado com os spoilers!]

A primeira cena: Thor e Loki contemplam o espaço por uma das janelas da nave que guarda o que restou de Asgard. O destino é a Terra. Loki pergunta ao irmão se é uma boa ideia ele voltar ao planeta, considerando que sua última passagem por lá levou à invasão Chitauri a Nova York. “O que poderia acontecer”?, pergunta Thor otimista. Logo depois, uma gigantesca nave se posiciona em tom ameaçador em frente ao veículo espacial dos asgardianos.

O que significa: Trata-se de uma das naves de Thanos, estabelecendo conexão com a ameaça de Vingadores: Guerra Infinita. O design do veículo espacial não permite identificar imediatamente se trata-se de uma das naves já conhecidas da frota do Titã Louco - Sanctuary, Dreadnaught-666 ou Demeter - e se o próprio está a bordo. É possível, por exemplo, que se trate de um membro da Ordem Negra, que se direciona à Terra em nome de Thanos para obter as Joias do Infinito que estão no planeta (Joia da Mente, com Visão, e Joia do Tempo, com Doutor Estranho). Há também a possibilidade de que Thanos ou esse membro da ordem Negra esteja atrás de Loki, que saiu de Asgard com o Tesseract (Joia do Espaço). O que é possível concluir de fato é que esse encontro leva ao ataque que deve separar Thor, Loki, Hulk e Cia.em Guerra Infinita e culmina com a queda do Deus do Trovão na nave dos Guardiões da Galáxia, como descrito do trailer divulgado na D23 e na SDCC - leia aqui.

A segunda cena: A última cena pós-créditos mostra o destino do Grão-Mestre depois da revolta criada por Thor, Korg e Cia. em Sakaar. A nave dele cai em um dos lixões da cidade. Confrontado pelos revolucionários, ele discursa sobre a importância das revoltas e, como sobreviveu, declara: “Foi empate!”.

O que significa: Basicamente, que o Grão-Mestre está vivo. Porém, como Jeff Goldblum declarou na SDCC, seu personagem, um dos Anciões do Universo (últimos sobreviventes de uma espécie espacial quase extinta, conhecidos pelas personalidades obsessivas), é irmão do Colecionador (Benicio del Toro). Como o Colecionador tinha em mãos a Joia da Realidade (Éter) e o Grão-Mestre termina Thor: Ragnarok destituído como líder de Sakaar, é possível especular um encontro da família frente aos planos de Thanos de dominação do universo.