Filmes

Notícia

The Irishman | Robert De Niro explica por que Netflix é estúdio ideal para filme de Scorsese

Longa usará tecnologia de rejuvenescimento para que atores vivam diferentes momentos da vida dos personagens

Mariana Canhisares
21.08.2017
21h54
Atualizada em
21.08.2017
23h00
Atualizada em 21.08.2017 às 23h00

Robert De Niro explicou, durante entrevista ao Deadline, por que The Irishman, novo filme de Martin Scorsese, tinha que ser produzido pela Netflix.

"Acho que é bom também porque precisamos de dinheiro para fazer isso direito e não era financeável de outra maneira, do jeito tradicional dos filmes, se quiser. Estamos fazendo as coisas da época jovem primeiro e avançando década a década para que mais tarde as coisas mais velhas estejam mais próximas da nossa idade. Então eles realmente estão tentando fazer isso o melhor que podem e esse é o objetivo de fazer algo especial que todos gostariam de ver e vê-lo ser feito da melhor maneira que dá nesse momento. Estou empolgado e ansioso."

The Irishman usará tecnologias digitais de rejuvenescimento para que os mesmos atores possam interpretar os personagens em diferentes momentos da vida. Esses recursos, porém, são caros e, por isso, foi difícil convencer um estúdio a fazê-lo. Além de De Niro, elenco do longa conta com Al Pacino Joe Pesci.

A trama conta a história real de Frank "O Irlandês" Sheeran, ex-líder sindical acusado de envolvimento com o crime organizado, além de diversos assasinatos, como o do líder sindical Jimmy Hoffa. Ray Romano fará o papel de Bill Bufalino, um advogado que se envolve com a trama. Anteriormente, Scorsese disse que a ideia é narrar a história "do ponto de vista de caras mais velhos olhando pro passado, nada de correria"

Essa será a nona colaboração entre Scorsese e De Niro. Juntos, eles filmaram Caminhos Perigosos, Táxi Driver, New York, New York, Touro Indomável, Rei da Comédia, Os Bons Companheiros, Cabo do Medo e Cassino. 

A expectativa é que o lançamento aconteça em 2019 na Netflix.