John David Washington em Tenet

Créditos da imagem: Warner Bros./Divulgação

Filmes

Artigo

Tenet chega aos cinemas em primeiro grande teste dos blockbusters pós-Covid

Longa de Christopher Nolan estreia na Europa e nos Estados Unidos, mas Brasil segue de fora

Camila Sousa
26.08.2020
20h21
Atualizada em
28.08.2020
15h53
Atualizada em 28.08.2020 às 15h53

Com 23 milhões de casos confirmados e mais de 800 mil mortes em todo o mundo desde o início do ano, a pandemia do coronavírus ainda não acabou. 

Enquanto países da Europa e da Ásia viram a taxa de mortalidade desacelerar nos últimos meses e pesquisadores continuam em busca da vacina com potencial de trazer a normalidade de volta, a humanidade tenta voltar à normalidade com flexibilizações e adaptações para a retomada de algumas atividades.

É nesse cenário que Tenet, de Christopher Nolan, programado para estrear em 17 de julho e após sofrer diversos adiamentos, chega aos cinemas internacionais entre hoje e a próxima semana —  mas não no Brasil, onde a data de reabertura das salas segue sendo prorrogada.

Nos Estados Unidos, país que ainda lidera o ranking mundial de mortes por COVID-19, com mais de 176 mil vítimas fatais, o filme entra em cartaz em 3 de setembro em salas de cinema de Chicago e outros estados com a pandemia mais controlada, com a opinião pública bastante dividida.

Há dois lados nesta discussão. O primeiro é daqueles que, mesmo com a reabertura dos cinemas, não concordam com a ida massiva de fãs aos cinemas para conferir o lançamento de um blockbuster. No Twitter, Scott Derrickson, diretor de Doutor Estranho, recomendou aos seguidores que não fossem assistir a Tene ou a qualquer outro filme no cinema neste momento. Em entrevista ao The Hollywood Reporter, no início do mês, Seth Rogen ironizou a situação logo após a estreia sofrer novo adiamento de última hora. "O que Christopher Nolan faria? Por um tempo, parecia que a resposta era matar seus maiores fãs. Mas essa não é a resposta hoje, pelo que parece, então isso é bom”, disse o astro que também adiou o lançamento da comédia An American Pickle por conta da pandemia.

Por outro lado, há aqueles que aprovam a ideia de um grande lançamento e estão apostando alto nisso. Segundo uma reportagem da Variety desta quarta-feira, há fãs de Nolan que estão até mesmo pegando voos nos EUA para conferir a estreia no próximo dia 3. “Verei o filme três horas após pousar. Esse é todo o propósito dessa viagem. Meus amigos acham que sou maluco, atravessando o país para ver esse filme, mas quero mostrar meu apoio e farei qualquer coisa para vê-lo”, afirmou Tyler Tompkins ao site, completando que essa será sua primeira viagem desde que a pandemia começou. “Não estou tão preocupado. Se eu ficar doente, isso é problema meu, mas quero ter certeza de que não deixarei ninguém doente, então vou seguir todas as precauções”.

Para muitos, a estreia de Tenet neste momento é ruim exatamente por isso. Enquanto os cinemas em vários lugares estão reabrindo com o relançamento de filmes clássicos, com um apelo menor, um aguardado blockbuster pode incentivar alguém que não iria aos cinemas agora a correr o risco para não perder a experiência. Mas há fãs que argumentam o contrário, dizendo que, se for para correr o risco, que seja por uma experiência realmente épica.

Independente de lados, a verdade é que a estreia de Tenet é a primeira grande prova para estúdios e exibidores após a pandemia. Caso tudo ocorra bem - com distanciamento social garantido, salas menos cheias e protocolos seguidos à risca - é bem possível que muitos espectadores se sintam mais confortáveis para voltar a frequentar cinemas nas próximas semanas. No entanto, se houver tumulto pela oferta menor de ingressos e relatos de pessoas sem máscaras e sem distanciamento nas salas, o efeito pode ser exatamente o oposto. 

No Brasil, a estreia de Tenet sofreu novo adiamento e está marcada para o dia 24 de setembro, mas ainda resta saber quais cidades estarão com os complexos de cinema abertos até lá. O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, afirmou que a abertura na cidade só acontecerá na Fase Verde do Plano São Paulo - o que deve ocorrer entre 12 e 15 de setembro, a princípio. De qualquer forma, será interessante acompanhar de perto como será o lançamento da produção no mercado internacional para ter pelo menos uma ideia do que esperar da indústria e dos fãs nos próximos meses.