Joe Keery e Maya Hawke em Stranger Things

Créditos da imagem: Stranger Things/Netflix/Reprodução

Filmes

Lista

30 filmes essenciais para os fãs de Stranger Things

Das principais referências do terror aos clássicos da década de 1980!

Omelete
1 min de leitura
Mariana Canhisares
30.06.2022, às 14H07
ATUALIZADA EM 01.07.2022, ÀS 08H18
ATUALIZADA EM 01.07.2022, ÀS 08H18

Parte do DNA de Stranger Things está na amálgama de referências gigantes que a série traz desde seu primeiro episódio. Talvez para o espectador mais novo os acenos a clássicos do terror e produções que marcaram as décadas de 1970 e 1980 passem despercebidos, mas nem os irmãos Duffer escondem como eles são centrais para o desenvolvimento da história de Hawkins e do Mundo Invertido. Por isso, caso você queira aproveitar a série da Netflix para descobrir outras obras e entender, de fato, como elas se entrelaçam à jornada de Eleven e companhia, confira a seguir 30 filmes que vale a pena você conhecer:

CONTA COMIGO (1986)

As obras do escritor Stephen King são grandes referências para os irmãos Duffer na concepção de Stranger Things, a começar pelo clássico de 1986, Conta Comigo. Dirigido por Rob Reiner, o longa acompanha um grupo de quatro amigos que partem em uma aventura para tentar encontrar um adolescente desaparecido. Lembra a trama de alguma série por aí? Os criadores não escondem a origem da sua inspiração e fazem homenagens diretas ao filme ao longo dos episódios. Por exemplo, não é incomum ver as crianças andando pelos trilhos do trem, como os personagens de River Phoenix, Corey Feldman, Wil Wheaton e Jerry O'Connell. Há, ainda, a menção direta à novela de King que inspirou Conta Comigo, servindo de título para um dos episódios da 1ª temporada.

Disponível para stream no Star+ e no Claro Video, e para aluguel/compra na Google Play, Amazon Video, Microsoft Store e iTunes.

OS GOONIES (1985)

A amizade do quarteto principal também é inspirada em Os Goonies, o que o torna outro filme essencial para conferir. Com direção de Richard Donner, a produção acompanha um grupo de jovens enquanto desvendam um antigo mapa e tentam encontrar um tesouro pirata, ou seja, outra dinâmica familiar à série da Netflix. No entanto, nesse caso, os irmãos Duffer foram além e escalaram Sean Astin, que na infância interpretou o líder dos Goonies Mikey, para um papel substancial na 2ª temporada. Coincidência? Óbvio que não.

Disponível para stream na Netflix, HBO Max e NOW, e para aluguel/compra na Google Play, Amazon Video, Microsoft Store e iTunes.

CLUBE DOS CINCO (1985)

Stranger Things também bebeu muitos dos filmes do diretor John Hughes, sobretudo da premissa de Clube dos Cinco, isto é, um grupo de jovens rejeitados que aparentemente não têm nada em comum, mas que, conforme se conhecem de fato, descobrem compartilhar mais semelhanças do que imaginavam. Essa dinâmica está desde a 1ª temporada guiando pareamentos divertidos entre os personagens, como o bromance de Dustin e Steve ou mesmo a inclusão de Robin no grupo.

(O cineasta também é autor de um clima muito particular, que você vê ganhar força em cenas como o baile de inverno da 2ª temporada — ponto de parada obrigatório em filmes como Gatinhas e Gatões e A Garota de Rosa-Shocking —, ou então quando Suzie, dando uma de Ferris Bueller, entra no sistema da escola para mudar a nota do Dustin).

Disponível para stream no Star+, e para compra/aluguel no Claro Video, Google Play, Amazon Video e iTunes.

IT (1990)

Outra obra de King que não poderia ficar fora da lista é IT — no caso, a minissérie de TV dos anos 1990, que colocou Tim Curry para traumatizar toda uma geração com o seu Pennywise. A força da camaradagem dos protagonistas contra uma criatura de outra dimensão, assim como as várias cenas pedalando pela rua são elementos que remetem facilmente a esse título — mas há mais razões para que IT seja tão essencial. Por exemplo, na 4ª temporada, quando o grupo desvenda os mistérios da Casa Creel, lugar onde se esconde o temido Vecna, é impossível não pensar em Bill e companhia explorando a Casa Mal-Assombrada de Derry. Além disso, o próprio fato de Stranger Things ter estimulado uma nova versão cinematográfica do volumoso clássico de King é por si só uma razão para conferir a história nas suas muitas formas.

Disponível para stream no NOW, e para aluguel/compra na Microsoft Store e iTunes.

ALIEN (1979) & ALIENS (1986)

Não dá para negar que há paralelos entre o Xenomorfo, criatura horripilante da franquia Alien, e o primeiro grande adversário de Eleven, o Demogorgon. Porém, esta é apenas um dos muitos elementos que os filmes dos diretores Ridley Scott e James Cameron influenciaram a série da Netflix. Por exemplo, a atmosfera no primeiro filme, de 1979, foi uma das referências para o clima que Joyce e Hopper encontram no Mundo Invertido — não à toa, inclusive, os irmãos Duffer incluíram até um ovo nessa cena, emulando o que os tripulantes se deparam quando descem no planeta. Em outras palavras, vale, no mínimo, ver Alien - O 8º Passageiro e Aliens, O Resgate.

Disponíveis para stream no Star+.

CONTATOS IMEDIATOS DO TERCEIRO GRAU (1977)

Não dá para falar sobre Stranger Things sem mencionar a influência dos filmes de Steven Spielberg na dupla de criadores. Várias das suas obras dos anos 1970 e 1980 são referenciadas ao longo da série, entre elas Contatos Imediatos de Terceiro Grau, isto é, a história de um homem de uma pequena cidade do estado de Indiana que pressente a chegada de alienígenas. Muitas das imagens que denunciavam que havia algo de errado no longa de 1977 foram replicadas em Stranger Things, como a visão que Will tem diante da porta da sua casa e seus desenhos do Mundo Invertido.

Disponível para stream na HBO Max, e para compra/aluguel na Google Play, Claro Video, Microsoft Store e iTunes.

TUBARÃO (1975)

Tubarão é outro clássico de Spielberg essencial para o seriado, e não faltam razões para isso. Até porque, se tratando do filme preferido dos irmãos Duffer, não é de se surpreender que eles tenham inserido tantos acenos à obra ao longo das temporadas. O filme de 1975 é centrado no xerife Martin Brody, vivido por Roy Scheider, que lida com o caos que uma misteriosa criatura está causando na praia. Não por acaso, um dos principais personagens de Stranger Things é um oficial da lei — que, por sinal, dirige um carro muito parecido com o de Brody — tentando desvendar os eventos inexplicáveis que assustam sua cidade. Mas, mais importante ainda, o modus operandi no Demogorgon é muito similar ao do Tubarão. A diferença é que, em vez de estar submerso no mar, ele surpreende suas vítimas vindo de outra dimensão.

Disponível para stream no Prime Video, Star+, Paramount+, NOW e OiPlay, e para compra/aluguel na Google Play, Amazon Videos e iTunes.

E.T.: O EXTRATERRESTRE (1982)

No entanto, talvez nenhuma outra obra de Spielberg tenha dado tanto o tom da 1ª temporada quanto E.T.: O Extraterrestre. Dá para atribuir ao filme as bases para a relação de Mike e Eleven, por exemplo. Afinal, como Elliot, o personagem de Finn Wolfhard é um garoto comum que cria uma amizade com um ser fantástico, e tenta o ajudar de todas as formas a reencontrar seu lar. Também se pode mencionar as próprias reuniões da turminha para jogar Dungeons & Dragons e a tentativa deles de disfarçar El como se fosse mais uma garota da sua escola, dois momentos emblemáticos da produção de 1982.

Disponível para stream no Prime Video, Star+, Paramount+, Telecine, Globoplay e NOW, e para compra/aluguel na Google Play, Amazon Videos e iTunes.

JURASSIC PARK (1993)

Nem só de referências a obras dos anos 1970 e 1980 vive Stranger Things. Afinal, Jurassic Park, mais uma produção de Spielberg, foi um importante parâmetro para os irmãos Duffer criarem algumas das cenas de suspense das primeiras temporadas, desde a exploração solitária de Bob no Laboratório de Hawkins aos momentos em que as crianças tentam se esconder do Devorador de Mentes no shopping. Logo, mesmo que a série da Netflix não tenha nada a ver com um parque cheio de dinossauros, revisitar o clássico estrelado por Sam Neil, Laura Dern e Jeff Goldblum é uma ótima pedida.

Disponível para stream no Paramount+, Telecine, Globoplay, NOW e OiPlay, e para compra/aluguel na Google Play, Claro Video, Amazon Video e iTunes.

A HORA DO PESADELO (1984)

A franquia de terror de Freddy Krueger é outra obra fundamental na watchlist de todo fã de Stranger Things. O vilão, eternizado no cinema pela performance de Robert Englund, é referenciado já na 1ª temporada, quando o Demogorgon se espreita pelas paredes, de forma muito semelhante à que o assassino de Springwood se insinua no quarto da personagem de Heather Langenkamp. No entanto, sua importância fica ainda maior na 4ª temporada. Além da escalação de Englund como Victor Creel, Vecna compartilha muito do modus operandi de Freddy Krueger. Isso porque, mais do que também ser dono de garras afiadas, ele persegue adolescentes traumatizados e cria visões para eles que poderiam, sim, serem descritas como pesadelos.

Disponível para stream na HBO Max, e para compra/aluguel na Google Play, Amazon Video, Microsoft Store e iTunes.

HALLOWEEN (1978)

Outro slasher que não poderia ficar de fora dessa lista é Halloween. O filme de John Carpenter é também parte importante da série, principalmente da 4ª temporada. Isso porque enquanto Freddy Krueger influenciou Vecna, Michael Myers é a referência que usada pelo tio do Eddie para descrever a tragédia da família Creel. Afinal, todos acreditam que o patriarca é tão cruel quanto o bicho-papão para ser capaz de matar sua própria família. No caso do Creel, porém, ele é inocente.

Disponível para stream na Netflix, Prime Video, Looke, Paramount+, NetMovies, NOW, Starz e OiPlay.

GREMLINS (1984)

Tão fofo e doce, quão perigoso ele pode ser? O erro de Dustin com o pequeno Dart na 2ª temporada foi o mesmo que o personagem de Zach Galligan cometeu em Gremlins com Gizmo. Portanto, não é de se estranhar que o longa do diretor Joe Dante e do roteirista Chris Columbus esteja nessa lista. A diferença, nesse caso, é que pelo menos no longa de 1984 havia regras muito objetivas sobre o que não fazer para despertar o monstro contido nos Mogwais.

Disponível para stream na Netflix e HBO Max, e para compra/aluguel na Google Play, Microsoft Stores, Amazon Videos e iTunes.

CUJO (1983)

Dustin eventualmente descobre que Dart é um Demodog, isto é, um Demogorgon em forma de cachorro, e não há nenhuma obra de terror mais memorável envolvendo um bom garoto do que Cujo. O longa narra a história de um garoto solitário e uma dona de casa, cujos destinos se entrelaçam quando o doce São Bernardo do menino é tomado por um ímpeto assassino. Tratando-se de uma adaptação de Stephen King e com a surpresa do protagonista com a mudança de personalidade do seu pet, não dá para não recomendar Cujo nesta lista.

Disponível para stream no Looke e NetMovies, e para compra/aluguel na Microsoft Store, Amazon Video e iTunes.

O EXORCISTA (1973)

O Exorcista é um daqueles filmes que são tão emblemáticos na cultura pop que você não precisa tê-lo visto para ter na sua cabeça a imagem da Linda Blair possuída. Por isso, quando Will é tomado pelo Devorador de Mentes, na 2ª temporada, é fácil lembrar deste terror do diretor William Friedkin. O momento repete vários elementos do clássico, desde o mais óbvio, isto é, a ideia de uma criança do mal, até detalhes menos gráficos. Afinal, a cabeça do adolescente não dá um 360º, né?

Veja, por mais que seja bem imediato estabelecer esses paralelos, não faltam motivos para O Exorcista ser tão celebrado entre os fãs de cinema. Logo, quer você use Stranger Things de desculpa ou não, vale a pena dar o play.

Disponível para stream na HBO Max, e para compra/aluguel na Google Play, Amazon Video e iTunes.

O ENIGMA DE OUTRO MUNDO (1982)

Este filme é citado pela turminha em uma discussão sobre qual seria melhor: o original, da década de 1950, ou a versão de John Carpenter aqui listada. Mas os irmãos Duffer fizeram mais do que aclamar o trabalho do diretor em um diálogo na série. O Enigma de Outro Mundo serviu de referência na 3ª temporada para criar o clima de paranoia instaurado pelo Devorador de Mentes. Afinal, a ameaça enfrentada por Kurt Russell no longa tem efeito semelhante, já que toma a forma de suas vítimas. Além disso, os criadores também pegaram emprestado a ideia das criaturas do Mundo Invertido serem vulneráveis ao fogo — o que claro se traduziu na sua própria versão da cena de Russell com o lançador de chamas.

Disponível para compra/aluguel no Claro Video, Amazon Video e iTunes.

SCANNERS: SUA MENTE PODE DESTRUIR (1981)

Stranger Things não é exatamente uma produção muito gráfica, mas ainda assim a série flertou com alguns elementos que o diretor David Cronenberg trouxe em Scanners, sobretudo na 3ª temporada, quando o Devorador de Mentes “absorve” os moradores de Hawkins. Quer dizer, isso sem falar que o filme é centrado em dois irmãos que, tendo servido de cobaia para experimentos em laboratório, se tornaram capazes de explodir mentes — uma premissa que lembra bastante o próprio passado da Eleven. Scanners, porém, é um filme bastante sanguinolento. Então, se você está começando a se aventurar no terror, talvez seja uma boa ideia deixar esse mais para o final da sua maratona.

Disponível apenas em mídia física.

CARRIE, A ESTRANHA (1976)

Uma garota excluída e sem muito traquejo social, que é dona de poderes inimagináveis. Essa frase poderia descrever tanto a Eleven, quanto a protagonista de outro clássico de King, e não é por acaso. Carrie, a Estranha é outra peça essencial na amálgama de referências de Stranger Things, sobretudo no retrato da falta de controle de El sobre os próprios poderes. Mas enquanto a timidez de Carrie se deve à sua mãe hiper-religiosa e à sua casa isolada, as justificativas de Eleven pendem para a ficção científica. Mesmo assim, a personagem de Millie Bobby Brown chega a ter sua própria humilhação à la Carrie na pista de patinação, na 4ª temporada. Mas, sem os poderes, ela arruma outro jeito de ter sua vingança.

Disponível para stream no Prime Video e no MGM, e para compra/aluguel na Google Play, Amazon Video e iTunes.

CHAMAS DA VINGANÇA (1984)

Também relevante para a caracterização da heroína de Stranger Things é Chamas da Vingança, outro título inspirado em uma obra de Stephen King. No filme do diretor Mark L. Lester, Drew Barrymore é uma criança capaz de provocar incêndios com a mente. É claro que essa habilidade não passa despercebida pelo governo, que se empenha em arranjar uma maneira de estudá-la. A sinopse já é suficiente para entender sua relação com a série da Netflix, mas há um elemento adicional interessante nesse paralelo entre obras: por causa da dica que o filme dá sobre quando a garota usa seus poderes, os irmãos Duffer estabeleceram que o nariz da El sangraria toda vez que ela entrasse em ação.

Disponível apenas em mídia física.

FRANKENSTEIN (1931)

Já quando o assunto é a autoimagem da Eleven, a primeira adaptação cinematográfica do clássico de Mary Shelley é a referência perfeita — e, não à toa, a personagem chega a assistir ao filme na 2ª temporada. Sua dificuldade de se integrar e o próprio passado no laboratório fazem a jovem acreditar que é um monstro não muito diferente de Frankenstein. Mas é claro que nem tudo é tão simplista assim.

Disponível para stream no Looke e NetMovies, e para compra/aluguel no Claro Video, Google Play e iTunes.

VIAGENS ALUCINANTES (1980)

Definitivamente não há um título mais adequado para o filme do diretor Ken Russell. Baseado no romance de Paddy Chayefsky, Viagens Alucinantes acompanha as pesquisas de um cientista sobre os estados de consciência. Aqui vale se atentar especialmente a um dos muitos experimentos que realiza nesta jornada: o que usa um tanque de privação sensorial, já que o ambiente é muito semelhante aos testes que o Dr. Brenner faz com Eleven nas primeiras temporadas. É claro que no filme dos anos 1980 o tom é bem diferente, mas vale conferir para perceber como Stranger Things bebeu daqui para representar imageticamente a experiência que sua protagonista teve enquanto cobaia.

Disponível apenas em mídia física.

FUGA DE NOVA YORK (1981)

Em Fuga de Nova York, John Carpenter e Nick Castle imaginaram um futuro — no caso, 1997 —, no qual a cidade se tornou uma prisão de segurança máxima. Como lar dos criminosos mais perigosos do país, é impossível fugir de lá, então imagina invadi-la. É claro que é essa justamente a missão do personagem de Kurt Russell, um herói de guerra condenado que terá que salvar o presidente dos EUA, vítima de um acidente aéreo que o colocou no meio do caos.

Até aqui, o filme parece não ter qualquer relação com Stranger Things, mas a verdade é que ele foi uma referência direta para o polêmico episódio da 2ª temporada, em que Eleven encontra outras vítimas dos experimentos do Dr. Brenner, tanto em termos de trilha sonora, quanto de caracterização dos personagens.

Disponível apenas em mídia física.

MAD MAX (1979)

A personagem de Sadie Sink não se chama Max à toa: trata-se de uma homenagem à memorável ficção científica de George Miller. Como o protagonista da franquia, vivido primeiro por Mel Gibson, a adolescente é uma figura um tanto quanto isolada e, bem, muito habilidosa atrás de um volante. É claro que os desafios de ambos os Max são bastante diferentes. Enquanto um é um policial tentando deter uma perigosa gangue de motociclistas em um mundo decadente, a outra é uma adolescente tentando sobreviver aos seus dramas familiares e a ameaças de outra dimensão. Ainda assim, não dá para deixar passar a oportunidade de revisitar o início dessa franquia.

Disponível para stream na HBO Max e NOW, e para compra/aluguel na Google Play, Microsoft Store e Amazon Video.

OS CAÇADORES DA ARCA PERDIDA (1981) & INDIANA JONES E O TEMPLO DA PERDIÇÃO (1984)

Os anos 1980 também foram marcados pelas aventuras de Indiana Jones, e é claro que Stranger Things não está no ar há quatro temporadas sem incluir nenhuma homenagem ao arqueólogo de Harrison Ford. Os irmãos Duffer não escondem que parte da personalidade de Hopper é moldada à imagem do personagem criado por George Lucas e Spielberg — e, até por isso, o delegado de Hawkins não perde uma oportunidade de sair na mão com seus adversários. No entanto, há outro aceno à franquia, e bem mais fofo: como o personagem de Ke Huy Quan em Indiana Jones e o Templo da Perdição (1984), Max precisa da ajuda de um tijolo para alcançar o pedal do carro.

Ambos estão disponíveis para stream no Telecine e no NOW, e para compra/aluguel na Microsoft Store, Claro Video, Google Play e iTunes.

O EXTERMINADOR DO FUTURO (1984)

A imagem de Arnold Schwarzenegger como o implacável Exterminador do Futuro também marcou época, e a série da Netflix encontrou espaço para incluir um aceno à franquia iniciada por James Cameron. A trama em si não tem qualquer relação com a ideia de um robô vindo do futuro, mas, na 3ª temporada, o assassino que persegue Alexei repete toda a iconografia do personagem, desde o visual até o caminhar determinado.

Disponível para stream no Prime Video, Telecine e MGM, e para compra/aluguel na Google Play, Amazon Video e iTunes.

CAÇA-FANTASMAS (1984)

A aventura comandada por Ivan Reitman é um dos filmes favoritos de Mike, Will, Lucas e Dustin e, portanto, é referenciada o tempo todo ao longo de Stranger Things. Na 2ª temporada, por exemplo, todos eles se fantasiam de Caça-Fantasmas para o Halloween, e rola até uma briga para ver quem será o Venkman, personagem do Bill Murray no filme de 1984. Já no 4º ano, Dustin segue declarando publicamente seu amor pelo longa, desfilando com um bottom na mochila. Logo, no mínimo vale conferir para ver com seus próprios olhos por que ele é tão querido pela turminha.

Disponível para stream no Star+, Paramount+, NOW e OiPlay, e para compra/aluguel na Google Play, Amazon Video e iTunes.

NEGÓCIO ARRISCADO (1983)

Enquanto o quarteto principal aproveita o Halloween para declarar seu amor por Caça-Fantasmas, Nancy e Steve se fantasiam como personagens de outro sucesso dos anos 1980: Negócio Arriscado. A escolha faz todo o sentido, já que, além de popular, o filme é estrelado por Tom Cruise, o queridinho da irmã mais velha de Mike. Neste longa, escrito e dirigido por Paul Brickman, o ator interpreta Joel, um adolescente que só quer aproveitar a viagem dos pais para curtir um pouco. Contudo, não demora muito para que ele perca o controle da situação e a aparente festa ganhe contornos mais sombrios.

(Agora, uma dica adicional: se você compartilha o amor de Nancy por Cruise, não deixe de assistir também a Top Gun, outro filme dele que foi referenciado ao longo da série e que deixou sua marca nos anos 1980).

Disponível para stream na HBO Max, e para aluguel no Amazon Video.

UMA NOITE ALUCINANTE: A MORTE DO DEMÔNIO (1981)

Jonathan, por sua vez, é uma pessoa mais chegada ao terror. No seu quarto em Hawkins, ele tem na parede um pôster de Uma Noite Alucinante: A Morte do Demônio, isto é, o filme do diretor Sam Raimi também conhecido pelo seu título original, Evil Dead. A produção acompanha a viagem de um grupo de amigos para uma cabana isolada na floresta que rapidamente se torna um pesadelo. Isso porque, para a surpresa de todos, eles libertaram sem querer um demônio. Evil Dead é considerado, hoje, um clássico do gênero, então certamente vale entrar na sua lista.

Disponível para compra/aluguel na Google Play e iTunes.

STAR WARS: O IMPÉRIO CONTRA-ATACA (1980)

Não dá para imaginar um cenário nos anos 1980 em que um grupo de nerds não estaria completamente rendido ao universo criado por George Lucas em Star Wars. Ao longo da série, a turminha cita vários termos e frases clássicas da franquia, como quando dizem que Lucas foi levado para “o lado sombrio da Força” ao se juntar ao time de basquete. Ou, então, quando Mike usa seu boneco do Yoda para se comunicar com a Eleven logo na 1ª temporada. Contudo, há também paralelos dentro da história. Por exemplo, o treinamento que El faz com sua “irmã” distante, em que move um vagão de trem com seus poderes, lembra muito toda a sequência em que Luke tenta tirar sua nave do fundo do pântano em O Império Contra-Ataca.

Disponível para stream no Disney+.

KARATÊ KID (1984)

Os adultos de Stranger Things também são fãs de cultura pop. Entre uma teoria da conspiração e outra, Murray encontrou tempo para aprender karatê, claramente influenciado pela história de superação de Daniel Larusso (Ralph Macchio) e todos os ensinamentos do seu mestre, o Sr. Miyagi (Pat Morita). Porém, verdade seja dita: Karatê Kid foi um sucesso entre crianças e adolescentes nos anos 1980. Logo, não é uma surpresa que Murray tenha sido o único maior de 18 anos na sua turma. Mas isso pouco importa, não é mesmo? Graças ao filme, ele pode colocar suas habilidades em uso no plano mirabolante para resgatar Hopper na Rússia, então não há dúvidas de que valeu a pena.

Disponível para stream no Star+ e Claro Video, e para compra/aluguel na Google Play, Microsoft Store, Amazon Video e iTunes.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.