Stephen Hawking, físico britânico cuja vida inspirou o filme A Teoria de Tudo, morre aos 76 anos

Filmes

Notícia

Stephen Hawking, físico britânico cuja vida inspirou o filme A Teoria de Tudo, morre aos 76 anos

Familiares do cientista emitiram o comunicado

Rafael Gonzaga
14.03.2018
00h44
Atualizada em
15.03.2018
03h01
Atualizada em 15.03.2018 às 03h01

O cientista britânico Stephen Hawking faleceu na madrugada de 14 de março aos 76 anos. De acordo com a família do físico, ele estava em casa e morreu "em paz". Hawking era portador de esclerose lateral amiotrófica (ELA), uma doença degenerativa sem cura que causa a paralisia progressiva dos músculos sem danificar, contudo, as funções cerebrais. (via The Guardian)

Os filhos de Hawking, Lucy, Robert e Tim disseram em um comunicado: "Estamos profundamente entristecidos pelo fato de o nosso amado pai ter morrido hoje. Ele foi um grande cientista e um homem extraordinário cujo trabalho e legado viverão por muitos anos. Sua coragem e persistência com seu brilho e humor inspiraram pessoas em todo o mundo".

Hawking se tornou conhecido por inúmeros estudos no campo da física, principalmente por seus estudos sobre buracos negros, cosmologia teórica e gravidade quântica, se tornando, portanto, um dos mais influentes e respeitados estudiosos da atualidade.

Doutor em cosmologia, foi professor lucasiano de matemática na Universidade de Cambridge, onde tornou-se professor lucasiano emérito, um posto que foi ocupado por Isaac Newton, Paul Dirac e Charles Babbage. Foi também diretor de pesquisa do Departamento de Matemática Aplicada e Física Teórica (DAMTP) e fundador do Centro de Cosmologia Teórica (CTC) da Universidade de Cambridge.

Em 2014, a vida de Hawking inspirou a cinebiografia A Teoria de Tudo, onde o físico foi vivido por Eddie Redmayne. Baseado no livro de memórias de Jane Hawking, Travelling to Infinity: My Life with Stephen, o longa dirigido por James Marsh rendeu o Oscar de Melhor Ator para Redmayne.