Filmes

Artigo

Star Wars - Espera, decepção e entusiasmo [Atualizado]

Star Wars - Espera, decepção e entusiasmo [Atualizado]

Ederli Fortunato
16.05.2005
00h00
Atualizada em
21.09.2014
13h12
Atualizada em 21.09.2014 às 13h12

Ao todo, foram dezesseis anos de espera por um filme inédito de Star Wars. O martírio começou em 1983, quando o capítulo final - O retorno de jedi - chegou às telonas, e durou até 1999, ano em que o Episódio I estreou.

Claro que, em momentos deste longo período, houve também um breve alívio: a trilogia original voltou às telas em versão remasterizada e com cenas inéditas. O público, no entanto, queria mais... e a espera foi longa, suficientemente longa para que se criassem expectativas, expectativas essas, quando frustradas, cristalizaram-se no ódio a Jar Jar Binks, ao ator mirim Jake Lloyd e, por vezes, ao próprio George Lucas. É como se o filme fosse um jantar muito esperado que, para alguns, transformou-se numa refeição de alface com pouco sal e água de sobremesa.

Para tirar o gosto ruim da parca refeição, só mesmo o Episódio II. Infinitamente melhor do que a Ameaça fantasma, favorecido pelo fato de não precisar apresentar personagens, partindo de uma situação já estabelecida que permite ir logo ao que interessa, O ataque dos clones dá o tom para a destruição de Episódio III, considerado o melhor da nova trilogia. Mas não se perca. A história é assim:

Episódio I

A Ameaça Fantasma

A República Galáctica entra em decadência. Numa disputa pelas rotas comerciais, a Federação do Comércio bloqueia o planeta Naboo. Protegida pelo Mestre Jedi Qui-Gon Jinn e seu aprendiz, Obi-Wan Kenobi, a Rainha Amidala deixa o planeta para pedir ajuda ao Senado Galáctico. No caminho, a nave é obrigada a pousar em Tatooine, onde os Jedi conhecem o garoto Anakin Skywalker, um escravo. Qui-Gon consegue libertar Anakin e levá-lo ao Conselho Jedi para ser testado, argumentando que ele é a pessoa que, segundo as profecias, trará equilíbrio à Força. Na batalha que se segue entre Naboo e a Federação, Qui-Gon é morto por Darth Maul. Obi-Wan, agora um Cavaleiro Jedi, passa a treinar Anakin.

Episódio II
O ataque dos clones

Palpatine, Senador de Naboo eleito Chanceler Supremo no final do Episódio I, continua no cargo apesar de seu mandato já ter vencido. Uma série de crises leva o Senado a continuamente estender seu comando. Amidala é agora Senadora de Naboo e líder de um movimento contra a formação de um exército para a República que continua se desfazendo. A cada dia, mais sistemas deixam o Senado para se unir ao movimento separatista liderado pelo Conde Dookan. Investigando uma tentativa de assassinato contra Amidala, Obi-Wan descobre um exército de clones sendo produzido a mando de um Jedi morto dez anos antes. Enquanto isso, Anakin é designado como guarda-costas de Amidala, uma posição perigosa, pois ele está apaixonado pela jovem senadora e isso é proibido aos Jedi. Em meio a mais uma crise, Palpatine consegue poderes especiais que jura devolver quando tudo se resolver.

Episódio III
A vingança dos Sith

O terceiro capítulo da nova trilogia de Star Wars começa quase no final das Guerras Clônicas. Depois de três anos de violento conflito, o Conselho Jedi envia Obi-Wan Kenobi (Ewan McGregor) para capturar o General Grievous, o mortífero líder dos exércitos separatistas e levá-lo à justiça. Enquanto isso, em Coruscant, o Chanceler Palpatine (Ian McDiarmid) ganhou ainda mais poder. Suas mudanças políticas transformaram a enfraquecida República no poderoso Império Galáctico e ele revela ao seu aliado mais próximo, Anakin, a natureza de seu poder e os segredos do Lado Negro da Força.

Episódio IV: Star wars

Uma nova esperança

Palpatine é o Imperador e dá o último passo para o fim do antigo regime, dissolvendo o senado. Atacada por naves do Império, Leia envia o dróide R2-D2 para pedir ajuda a Obi-Wan. O robô cai nas mãos de Luke Skywalker, que descobre que seu pai era um cavaleiro Jedi.

Com a morte de seus tios, ele parte com Obi-Wan para libertar Leia e entregar os planos da Estrela da Morte aos líderes da rebelião. Com a análise dos planos, Luke e as forças rebeldes, ajudados por Han Solo e Chewbacca, destroem a Estrela da Morte.

Episódio V
O império contra ataca
:

As forças rebeldes são expulsas de Hoth por Darth Vader. Luke vai a Dagobah, onde conhece Yoda e inicia seu treinamento para ser Jedi. Durante o treino, vê Han e Leia como prisioneiros e vai ao encontro deles. Em Bespin, Han Solo é congelado em carbonita e entregue a Boba Fett, que pretende receber o prêmio oferecido por Jabba the Hutt pela cabeça de Han. Vader tenta atrair Luke para o lado negro e faz uma revelação estarrecedora: ele é Anakin Skywalker, seu pai.

Episódio VI
O Retorno de Jedi

Com a ajuda de Lando Calrissian, Luke liberta Han Solo e parte para Dagobah, como havia prometido para Yoda. Lá, testemunha a morte do velho mestre. Agora ele é o único Jedi vivo. Yoda, e Obi-Wan confirmam que Darth Vader é Anakin, e que Leia é irmã de Luke. Ao reencontrá-la, antes do ataque à nova Estrela da Morte, lhe diz o que descobriu. Enquanto os rebeldes atacam a nova Estrela, o jovem jedi enfrenta Vader e o Imperador, convencendo o pai a ajuda-lo na destruição de Palpatine. Antes de morrer, Anakin e Luke fazem as pazes. A nova Estrela da Morte é destruída e, com a morte do imperador, o Império chega ao fim.

Leia mais sobre Star Wars no especial Omelete