"Stan Lee dava o seu máximo nas participações especiais", relembram irmãos Russo

Créditos da imagem: Irmãos Russo/Instagram/Reprodução

Filmes

Notícia

"Stan Lee dava o seu máximo nas participações especiais", relembram irmãos Russo

Cineastas relembraram como era dirigir a lenda dos quadrinhos

Natália Bridi
02.12.2018
19h40
Atualizada em
02.12.2018
20h04
Atualizada em 02.12.2018 às 20h04

Durante a sessão especial de Vingadores: Guerra Infinita com o Collider, os diretores Joe e Anthony Russo falaram sobre como era ter Stan Lee no set:

"Quando ele estava no set éramos como crianças. Apenas de ouvir a voz dele, crescemos vendo o desenho do Homem-Aranha, são coisas que são muito importante para nós criativamente. Então era uma alegria e ele era alguém muito divertido de se ter no set. Toda vez que ele vinha a equipe se animava. Parte da diversão de sentar na sala de roteiristas comento donuts e gritando uns com os outros pelas melhores cenas era descobrir qual seria a participação especial de Stan", conta Joe Russo. Ao que Anthony completa: "Quando ele chegava no set era exuberante. A energia que ele trazia, especialmente na idade em que estava, era impressionante. Você podia ver que ele amava estar lá. Isso o animava. E como Joe disse, ele animava todos em torno dele. Ele era o tipo de cara que sempre queria mais falas, sempre queria fazer mais, o que é fantástico. Foi uma grande lição que, mesmo nesses momentos pequenos, ele estava dando o máximo que podia. Tirando o máximo de proveito no momento. Acho que isso era parte do que o tornava tão especial".

Stanley Martin Lieber nasceu em 28 de dezembro de 1922 em Nova York. Mais conhecido pelo apelido Stan Lee, o roteirista e empresário foi um dos mais notáveis criadores de histórias em quadrinhos do mercado, sendo corresponsável por grandes super-heróis e vilões da Marvel Comics, como o Homem-Aranha, X-Men, Quarteto Fantástico, Os Vingadores, Incrível Hulk, Demolidor e O Poderoso Thor leia mais sobre a carreira do artista aqui.