Sonny Chiba, lenda das artes marciais e astro de Kill Bill, morre aos 82 anos

Créditos da imagem: Miramax/Divulgação

Filmes

Notícia

Sonny Chiba, lenda das artes marciais e astro de Kill Bill, morre aos 82 anos

Estela do cinema japonês, ator morreu por complicações causadas pela covid-19

Eduardo Pereira
19.08.2021
12h47

Sonny Chiba, lenda das artes marciais, estrela do cinema japonês e astro em filmes hollywoodianos como Kill Bill - Volume 1 (2004) e Velozes e Furiosos: Desafio em Tóquio (2006), morreu nesta quinta-feira (19) por complicações causadas pela covid-19. As informações são da Variety.

Nascido Sadaho Maeda, na cidade japonesa de Fukuoka, em 22 de janeiro de 1939, Shinichi "Sonny" Chiba" começou a estudar artes marciais am 1957, quando frequentava a Nippon Sports Science University. Pupilo do mestre Masutatsu “Mas” Oyama, o futuro astro ganhou sua faixa preta de primeiro grau no karate em 1965. Curiosamente, Chiba interpretaria seu mestre em uma trilogia de filmes produzida nos anos 1970: Combate Mortal (1975), Karate Inferno II (1975) e Karate for Life (1977). Em 1984, Chiba recebeu o quarto grau de sua faixa preta. Ele ainda detinha faixas pretas em ninjutsu, shorinji kempo, judo, kendo e karate goju-ryu.

No cinema e na televisão, a carreira de Chiba partiu dos anos 1960 até a década de 2010, incluindo diversos títulos notórios japoneses e algumas populares produções norte-americanas. Na maioria dessas participações, o astro exibia sua experiência nas artes marciais, o que o levou a se tornar coreógrafo de cenas de ação na fase final de sua vida.

Na TV, seus primeiros créditos foram registrados sob o nome de Shinichi Chiba, em seriados de heróis japoneses (do gênero tokusatsu) como 7-Color Mask e Messenger of Allah. No cinema, sua estreia veio em uma série de thrillers criminais assinados pelo diretor japonês Kinji Fukasaku, com quem Chiba estabeleceu uma colaboração recorrente, bem como a ficção científica Invasion of the Neptune Man (1961).

O primeiro filme de artes marciais protagonizado por Chiba veio em 1973, com Karate Kiba, um ano antes de seu nome passar a ser reconhecido internacionalmente graças ao lançamento de The Street Fighter (1974) nos Estados Unidos, pela U.S. by New Line Cinema. No país ocidental, o filme recebeu censura para maiores de 18 anos devido à violência extrema.

Entre outros títulos notórios da carreirda de Chiba, se destacam Karate Warriors (1974), The Bullet Train (1975), Doberman Cop (1977), A Conspiração do Clã Yagyu (1978), Comando Samurai (1979) e Os Cavaleiros da Tempestade (1998). Mas foi em Kill Bill - Volume 1, de Quentin Tarantino, que o astro mergulhou de vez no imaginário popular de todo o ocidente. Ao lado de Uma Thurman, ele interpretou Hattori Hanzo, espadachim aposentado e dono de um restaurante de sushi que aceita, relutantemente, entregar à protagonista uma lâmina poderosa, forjada por ele mesmo.

Já em Velozes e Furiosos - Desafio em Tóquio, Chiba emprestou sua presença imponente e ameaçadora ao chefe Kamata, da Yakuza, tio do principal antagonista da trama, Takashi (Brian Tee).

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.