Filmes

Entrevista

Slender Man | Joey King comenta polêmica que complicou lançamento do filme

"Nós nunca iriamos glorificar ou romantizar a tragédia de alguém", falou a atriz

Arthur Eloi
27.08.2018
13h09
Atualizada em
27.08.2018
13h23
Atualizada em 27.08.2018 às 13h23

Já é uma tradição do terror consagrar jovens atrizes como rostos recorrentes do gênero, as chamadas "Scream Queens". Nos últimos anos Joey King colocou-se rumo a virar uma, tendo pontas em franquias como Quarentena, Invocação do Mal e, agora, dando as caras em Slender Man: Pesadelo Sem Rosto.

Joey King como Wren em Slender Man: Pesadelo Sem Rosto
Slender Man: Pesadelo Sem Rosto/Dana Starbard/© 2018 CTMG, Inc./Divulgação

"Amo o quão dedicados são os fãs de terror", falou King em entrevista ao Omelete. "Pessoas obcecadas com filmes horripilantes têm um lugar especial no meu coração porque amo ver as suas reações, é muito divertido."

A carreira da atriz, por outro lado, é repleta dos mais diversos projetos: ela já participou de séries de herói como The Flash, onde interpretou a vilã Magenta; Viveu Greta Grimly, filha do protagonista Gus (Colin Hanks), na primeira temporada de Fargo, de Noah Hawley. Recentemente King se consagrou no gênero adolescente ao estrelar A Barraca do Beijo (2018), popular filme da Netflix onde viveu Elle. Em todos os casos, a garota consegue se adaptar com facilidade à mudança de estilos. "O que chama minha atenção aos projetos são o quão diferente eles são. A parte favorita do meu trabalho é ter vivido tantos personagens variados - e o que me atrai para cada novo trabalho é o personagem."

Agora, King interpreta Wren em Pesadelo Sem Rosto, longa que traz a lenda urbana da internet às telas do cinema. É curioso notar que o mito do Slender Man começou há quase dez anos quando, em 2009, Victor Surge criou o visual do monstro para um concurso de photoshop - dando início a todo um fenômeno cultural. "A lenda do Slender Man se mantém relevante até hoje por ser tão aprofundada. Durante todos esses anos, as curiosidades que as pessoas tinham sobre a criatura já foram perguntadas e respondidas. É isso que faz com que tenha relevância até hoje", contou a atriz.

É claro que o sucesso do Slender não veio sem consequências: a existência do culto ao personagem foi lançada ao público-geral em 2014 através de um infame caso de agressão, onde duas garotas esfaquearam 19 vezes uma colega de escola na tentativa de oferecer um sacrifício ao Homem Pálido. A menina sobreviveu para denunciar o crime.

Foi justamente isso que fez com que Bill Weier, pai de uma das agressoras, se pronunciasse contra o filme, afirmando que o mesmo é a tentativa de "popularizar uma tragédia" - declaração que fez a distribuidora Sony Pictures perder a confiança no projeto e adiá-lo algumas vezes antes de optar por uma lançamento de pouco alarde, como infoma o Bloody Disgusting.

King comentou a polêmica: "É uma pena que nosso filme tenha tido tanta controvérsia ao seu redor, porque parece que as pessoas estão um pouco confusas com ele. Algo que elas ainda não conseguiram ver é que nosso longa é uma história completamente fictícia, não tem nada a ver com o que aconteceu à família em Wisconsin. É inteiramente inventado. Nós nunca iriamos glorificar ou romantizar a tragédia de alguém."

O crime mudou completamente a percepção do Slender Man. Após o ocorrido, o monstro passou a ser retratado como um aviso para os perigos de crianças e adolescentes sem supervisão na internet - algo que Pesadelo Sem Rosto carrega como sua principal mensagem. "Nosso filme aborda isso pois o invocamos pela internet. É importante que as pessoas - principalmente mais novas - sempre sejam cuidadosas online: sempre tomando cuidado onde frequentam e com quem falam, acima de tudo", explicou a atriz.

Por fim, King garante que Slender Man será seu último projeto de terror por um tempo. "Olha, acho que vou tirar uma folga do gênero. Amo filmes de terror, mas deixa as coisas um pouco tensas na minha vida", brincou. "Andei gravando tantos que até me sinto mais ansiosa."

Com direção de Sylvain White (The Americans), Slender Man: Pesadelo Sem Rosto já está em cartaz nos cinemas do Brasil. No OmeleTV discutimos o longa - veja o veredito abaixo: