Filmes

Lista

A história dos filmes baseados em HQs no Oscar

Premiação aos poucos passou a indicar produções baseadas em quadrinhos nas categorias principais

Gabriel Avila
17.02.2020
12h00
Atualizada em
17.02.2020
23h21
Atualizada em 17.02.2020 às 23h21

Os filmes baseados em HQs se tornaram um verdadeiro fenômeno nos últimos anos. Arrecadando bilheterias cada vez maiores, as produções começaram a chamar atenção não apenas do público, mas também das premiações. O grande exemplo é Coringa, longa que conta uma origem alternativa para o maior vilão do Batman, que venceu o principal prêmio no Festival de Veneza, se tornou a maior bilheteria em um filme para maiores, e fez história ao receber 11 indicações ao Oscar.

Vencedor em dois prêmios no Oscar 2020, o filme conferiu às adaptações de quadrinhos um novo grau de prestígio ao vencer em Melhor Ator, uma das principais categorias da cerimônia. Confira abaixo a história dos longas baseados em HQs na premiação:

Superman do Fleischer Studios

A primeira produção baseada em quadrinhos a receber uma indicação ao Oscar foi a série animada do Superman produzida pelos estúdios Fleischer. Porém, o vencedor de Melhor Curta Animado na edição de 1942 foi Me Dê Uma Pata, de Walt Disney.

Superman

Curiosamente foi o próprio Homem de Aço a receber o primeiro prêmio para as HQs na premiação. O clássico Superman de 1978 foi indicado a Melhor Edição de Som, Melhor Montagem e Melhor Trilha Sonora, mas saiu vencedor na categoria de Melhores Efeitos Visuais.

Batman

Quase uma década depois foi a vez do Homem-Morcego receber um Oscar. Batman, o filme de Tim Burton, venceu em Melhor Direção de Arte, a única categoria em que estava concorrendo. Curiosamente, esse longa iniciou a tradição da premiação em premiar filmes com o Coringa.

Dick Tracy

A primeira obra inspirada em HQs a vencer múltiplas estatuetas no Oscar foi Dick Tracy, filme de Warren Beatty que adapta as tirinhas policiais de mesmo nome. Indicado a sete categorias no Oscar de 1991, incluindo Melhor Ator Coadjuvante para Al Pacino, o longa levou troféus de Melhor Direção de Arte, Melhor Maquiagem e Melhor Canção Original.

MIB: Homens de Preto

Parte do grande público não sabe, mas MIB: Homens de Preto é uma adaptação de quadrinhos. Composta por duas minisséries escritas por Lowell Cunningham e desenhadas por Sandy Carruthers, o quadrinho se tornou o filme de sucesso estrelado por Will Smith e Tommy Lee Jones anos após se tornar propriedade da Marvel. O longa venceu na categoria Melhor Maquiagem e foi indicado a Melhor Direção de Arte e Melhor Canção Original para Musical ou Comédia.

Estrada para Perdição

Adaptação da HQ de Max Allan Collins e Richard Piers Rayner publicada pela DC Comics, o drama policial Estrada para Perdição venceu o prêmio de Melhor Fotografia no Oscar de 2002. O longa de Sam Mendes ainda foi indicado a Melhor Direção de Arte, Melhor Edição de Som, Melhor Mixagem de Som, Melhor Trilha Sonora Original e Melhor Ator Coadjuvante para Paul Newman.

Homem-Aranha 2

O segundo filme do Homem-Aranha dirigido por Sam Raimi recebeu o prêmio de Melhores Efeitos Visuais, categoria que o primeiro filme concorreu em 2003. O longa ainda foi indicado a Melhor Edição de Som e Melhor Mixagem de Som.

Batman: O Cavaleiro das Trevas

O segundo filme da trilogia do Batman comandada por Christopher Nolan levou dois Oscars para casa. Falecido um mês antes da cerimônia, Heath Ledger recebeu o prêmio póstumo de Melhor Ator Coadjuvante por sua interpretação do Coringa. A outra categoria em que o longa saiu vencedor foi Melhor Edição de Som, em que derrotou Homem de Ferro e O Procurado, ambos baseados em quadrinhos. Além das vitórias, Cavaleiro das Trevas concorreu a Melhor Fotografia, Melhor Montagem, Melhor Direção de Arte, Melhor Maquiagem, Melhor Mixagem de Som e Melhores Efeitos Especiais.

Operação Big Hero

Baseada em um mangá publicado pela Marvel, Operação Big Hero venceu o Oscar de Melhor Animação em 2015. Dirigido pelos experientes Don Hall e Chris Williams, a animação trouxe uma singela participação de Stan Lee como o pai do herói Fred.

O grande quase

Em 2014, a categoria de Melhores Efeitos Especiais gerou uma curiosa concorrência entre filmes baseados em quadrinhos. Disputavam Capitão América: Soldado Invernal, Guardiões da Galáxia e X-Men: Dias de um Futuro Esquecido. Porém, a estatueta foi para Interestelar, a ficção científica de Christopher Nolan.

Esquadrão Suicida

Contrariando qualquer expectativa de prêmios, já que o longa recebeu uma enxurrada de críticas negativas, Esquadrão Suicida tem um Oscar para chamar de seu. O longa superou Star Trek: Sem Fronteiras e Um Homem Chamado Ove e levou na categoria de Melhor Maquiagem.

Pantera Negra

O primeiro filme de quadrinhos a receber indicação na categoria de Melhor Filme foi Pantera Negra. Nomeado em sete categorias, o longa do Marvel Studios venceu três, sendo elas Melhor Figurino, Melhor Trilha Sonora e Melhor Design de Produção.

Homem-Aranha no Aranhaverso

Os quadrinhos voltaram a categoria de Melhor Animação em 2019 com Homem-Aranha no Aranhaverso. Mesclando diversas técnicas de animação com uma estética próxima à dos quadrinhos, o longa superou Ilha dos Cachorros e Os Incríveis 2.

Coringa

O filme solo do Palhaço do Crime foi o grande líder de indicações no Oscar 2020, incluindo Melhor Filme, Fotografia, Figurino, Direção, Edição, Cabelo e Maquiagem, Edição de Som, Mixagem de Som e Roteiro Adaptado. Das 11 nomeações, o filme de Todd Phillips saiu com as estatuetas de Melhor Ator para Joaquin Phoenix e Melhor Trilha Sonora.