Filmes

Notícia

Oscar 2011 | Cisne Negro, Bravura Indômita e O Vencedor fora da categoria de melhor trilha

Academia também desqualifica Minhas Mães e Meu Pai por uso de músicas pré-existentes

Marcelo Hessel
21.12.2010
15h48
Atualizada em
21.09.2014
14h13
Atualizada em 21.09.2014 às 14h13

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas sempre enfrenta problemas para definir quem pode e não pode concorrer ao Oscar de melhor trilha sonora. Quando a trilha recorre a material já gravado anteriormente, a desclassificação é quase certa, mas os critérios às vezes são subjetivos.

A Academia anunciou que quatro filmes da temporada de prêmios não poderão concorrer nessa categoria: Cisne Negro, Bravura Indômita, O Vencedor e Minhas Mães e Meu Pai. Os dois primeiros, porque suas trilhas "se diluem pelo uso de temas e outras músicas pré-existentes", segundo a AMPAS. No caso de Cisne Negro, a trilha de Clint Mansell pega emprestado, obviamente, as composições de Tchaikovsky para O Lago dos Cisnes. Já Carter Burwell usa em Bravura Indômita hinos do século 19, o que para a Academia não era "suficientemente original".

oscar

None

Os outros dois filmes foram desqualificados porque recorrem demais a canções avulsas, "o que diminui o impacto da trilha em si", segundo os organizadores do prêmio. O comitê aprovou, porém, a elegibilidade da trilha de O Discurso do Rei, embora Alexandre Desplat recorra a excertos de música clássica em momentos-chave do filme.

O debate deve se intensificar antes de saírem os indicados, já que dois fortes concorrentes neste ano, as trilhas de A Origem e A Rede Social, também usam temas pré-existentes. Hans Zimmer manipulou "Non, Je Ne Regrette Rien" em A Origem e Trent Reznor e Atticus Ross aproveitaram faixas do Nine Inch Nails em A Rede Social. A Academia ainda não se pronunciou sobre esses dois filmes.

A lista completa de indicados será anunciada em 25 de janeiro. James Franco e Anne Hathaway serão os anfitriões da festa, em 27 de fevereiro.