Filmes

Lista

Omelista: 5 piores filmes inspirados em games

Listamos aquelas adaptações que não deram muito certo

A cozinha
23.05.2021
20h21
Atualizada em
23.05.2021
21h01
Atualizada em 23.05.2021 às 21h01

O novo longa de Mortal Kombat saiu oficialmente aqui no Brasil nessa última semana e dividiu os fãs, com uma aprovação de 54% no Rotten Tomatoes. Mesmo com qualidade questionável, o longa não chega nem perto do nível de falta de qualidade de outras adaptações dos videogames pros cinemas. Nessa Omelista, a gente cita 5 filmes baseados em jogos que entraram na história por serem péssimos.

5º lugar: Mortal Kombat: Annihilation

Divulgação

Vamos começar logo com a primeira vez que Mortal Kombat foi levado aos cinemas. O primeiro longa de 1995 era divertido e foi bem nas bilheterias, o que fez o estúdio encomendar uma trilogia. Só que esses planos mudaram quando a sequência Mortal Kombat: Annihilation foi lançada em 1997.

O longa foi realmente uma tragédia, com decisões questionáveis: matar o querido Johnny Cage logo nos primeiros minutos; um roteiro com falas estranhas; e lutas totalmente estranhas, com mais piruetas do que porradas.

A recepção ao longa foi tão desastrosa que o terceiro filme foi cancelado e a franquia só voltou aos cinemas este ano.

4º lugar: Alone in the Dark

Divulgação

Você conhece Uwe Boll? Ele é o diretor de "atrocidades" como House of the Dead, BloodRayne, In the Name of the King, Postal e Far Cry.  Dava pra fazer uma Omelista só de piores filmes de jogos dirigidos por ele, mas decidimos trazer uma de suas "obras-primas": Alone in the Dark.

Se você ainda não conhece esse longa, recomendamos que continue assim. Sabe o The Room, considerado o pior filme da história do cinema? Esse longa tem 23% de notas positivas no Rotten Tomatoes, enquanto Alone in the Dark tem 1%.

A adaptação tem de tudo: atuação bizarra, roteiro sem sentido, monstro com cara de  boneco, efeitos ruins... nada se salva.

3º lugar: Super Mario Bros.

Divulgação

Uwe Boll pode ter dirigido algumas das piores de adaptações de games já conhecidas, mas há um longa que precede o trabalho dele, que já mostra todo o potencial da tosquice: o live-action de Super Mario Bros., lançado em 1993.

Na trama, os irmãos encanadores Mario e Luigi precisam resgatar a Princesa Peach do King Koopa - até aqui tudo bem, certo? Só que as coisas começam a ficar estranhas.

A trama não se desenrola no Reino do Cogumelo, e sim em um futuro distópico do planeta Terra, em que basicamente aconteceu um apocalipse reptiliano e o Bowser quer transformar todo mundo em lagarto. 

Na prática, o filme é uma adaptação mais fiel do meme "rejeite a humanidade, retorne ao macaco” do que dos jogos dos Mario mesmo.

2º lugar: Street Fighter: A Lenda de Chun-Li

Divulgação

Street Fighter, maior rival de Mortal Kombat, é outra franquia dos games que não perdeu a oportunidade de ter uma adaptação ruim pro cinema. Mas não estamos falando do CLÁSSICO da Sessão da Tarde com Jean-Claude Van Damme. Estamos falando do longa de 2009: Street Fighter: A Lenda de Chun-Li.

O longa tinha a proposta de contar a origem de uma das personagens mais queridas da franquia, incluindo como o pai dela foi morto por Bison e outras coisas conhecidas dos jogos. 

Só que o filme tem alguns problemas, como a direção, as coreografias de lutas, edição, elenco, efeitos especiais, ritmo, figurino, maquiagem, roteiro e por aí vai.

1º lugar: Resident Evil

Divulgação

Não podemos terminar essa Omelista sem citar a franquia especialista em fazer adaptações ruins de games: Resident Evil. Começando pela protagonista Alice, que não existe nos jogos e não oferece muito para quem assiste aos longas.

O diretor Paul W.S. Anderson também ignorou a história e o clima de terror da franquia da Capcom e resolveu fazer filmes focados 100% na ação e com tramas rasas - para não atrapalhar as grandes sequências de tiroteio, né?

Essa é uma Omelista de adaptações ruins e por isso Resident Evil fica em primeiro lugar, já que ela não tem praticamente nada dos jogos além do nome. Mas é claro que há varios fãs dos filmes por si só, então deixe nos comentários o que você acha da lista e das nossas escolhas.

Até a próxima!

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.