Tom Hardy em cena de Clube dos Vândalos (Reprodução)

Créditos da imagem: Tom Hardy em cena de Clube dos Vândalos (Reprodução)

Filmes

Entrevista

Tom Hardy: “Não sei se me sinto muito conectado com a masculinidade”

Ao Omelete, ator refletiu sobre seu papel “machão” em Clube dos Vândalos

Omelete
2 min de leitura
15.06.2024, às 06H00.

O papel de Johnny, líder de uma gangue de motociclistas em Clube dos Vândalos, fez Tom Hardy refletir sobre a sua própria relação com a masculinidade. Em entrevista ao Omelete, o ator comentou sobre o processo de construção do personagem.

É interessante, porque eu sou um homem, mas não sei se me sinto muito conectado com a masculinidade, entende?”, diz Hardy. A masculinidade descreve o que é um homem para essa ou aquela pessoa, e a minha relação com ser um homem não necessariamente se relaciona ao que o filme quer dizer sobre a masculinidade. [...] E é claro que o filme quer dizer alguma coisa, mas isso está além do meu alcance. Acho que cheguei ao personagem a partir de uma perspectiva diferente - de dentro para fora, e não de fora para dentro”.

Hardy define Johnny como um cara intuitivo, que se deixa ser guiado pelo sentimento, mas também sabe quando está sob pressão e precisa agir de forma estratégica”: “Acho que, como qualquer pessoa se olhada por um microscópio, ele tem ideias e toma decisões que não são as melhores... e acho que em seus relacionamentos ele se sente de alguma forma atraído por um senso de perigo. Uma parte dele se sente seduzido pelo perigo, pela morte, pelo risco”.

O ator se conectou ao personagem, portanto, pelo seu coração”. “Johnny vive em um binário entre cuidadoso e descuidado, ele tem uma capacidade pastoral que vem até mesmo da sua própria experiência com a paternidade, e ele tem uma necessidade enorme de fazer parte de uma comunidade”, comenta. “Acho que navegar esse terreno e negociar os caminhos pelos quais ele te leva é um quebra-cabeças bem humano, e resolvê-lo tem um custo muito alto para qualquer pessoa”.

Clube dos Vândalos acompanha a criação e crescimento de um clube de motociclistas, baseado no meio-Oeste dos EUA, sob os olhos de Kathy (Jodie Comer), que se apaixona pelo misterioso Benny (Austin Butler), o maior encrenqueiro do grupo. Além de Hardy como o chefe do bando, Johnny, o elenco ainda tem Michael Shannon, Mike Faist, Boyd Holbrook, Norman Reedus e Emory Cohen.

O longa dirigido e escrito por Jeff Nichols (Loving: Uma História de Amor) chega aos cinemas brasileiros em 20 de junho.

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.