Filmes

Notícia

Barbra Streisand diz que Nasce Uma Estrela de 2018 não tinha originalidade

Vencedora do Oscar diz que versão mais recente da história era parecida demais com a de 1976

Nico Garófalo
16.08.2021
17h46

Lançada em 2018, Nasce Uma Estrela foi um sucesso estrondoso. Além de conquistar fãs e crítica, o longa comprovou o talento de Lady Gaga como atriz e de Bradley Cooper como diretor. O remake, no entanto, não agradou Barbra Streisand, que estrelou a terceira versão do filme a chegar aos cinemas, em 1976. A vencedora do Oscar lembrou, em conversa com o programa The Project, que mudou sua personagem, vivida em 1937 e 1954 por Janet Gaynor e Judy Garland, respectivamente, algo que ela não sentiu no lançamento mais recente. Criticando a falta de originalidade do longa, a cantora e atriz afirmou que a produção teve “a ideia errada” - confira acima, a partir de 5:16.

Quando soube originalmente que o remake seria produzido, era para Will Smith e Beyoncé estrelarem, e achei interessante, sabe? Fazer algo bem diferente de novo”, disse Streisand. “Fiquei surpresa quando vi o quão parecido ficou com a versão de 1976”.

Embora diga que não tem como “discutir com o sucesso” de Nasce Uma Estrela, a cantora afirmou que não se importa tanto com “sucesso quanto me importo com originalidade”.

Nasce Uma Estrela conta a história de amor entre um astro alcoólatra em decadência e uma jovem artista (Lady Gaga) em começo de carreira. Além de dirigir, Cooper faz o papel do músico. A produção já virou filme três vezes: em 1937, com Janet Gaynor e Fredric March; em 1954, com Judy Garland e James Mason; e em 1976, com Barbra Streisand e Kris Kristofferson.

O filme de 2018 foi indicado a oito categorias no Oscar, e foi premiado por Melhor Canção Original, por "Shallow".

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.