Cena de O Exorcista

Créditos da imagem: Divulgação

Filmes

Notícia

Morre Bud S. Smith, montador de O Exorcista e Flashdance, aos 88 anos

Editor também trabalhou em Karatê Kid, O Comboio do Medo e Darkman

Omelete
2 min de leitura
29.06.2024, às 10H40.

O montador americano Bud S. Smith morreu no último domingo (23), aos 88 anos. O criativo, um dos principais colaboradores do diretor William Friedkin, teve uma parada respiratória em casa. A morte foi confirmada à imprensa por sua esposa, Lucy Coldsnow-Smith.

Smith ficou conhecido por ser um dos três montadores de O Exorcista, principal sucesso da carreira de Friedkin —ele ficou encarregado pelas sequências iniciais do filme no Iraque. O montador também foi um colaborador frequente do cineasta em sua fase mais prolífica, nos anos 1970 e 1980, com créditos na montagem de Comboio do Medo, Parceiros da Noite e Viver e Morrer em Los Angeles.

A sua carreira ainda foi marcada pelo trabalho em Flashdance, filme de Adrian Lyne que rendeu a ele um Bafta e a sua segunda e última indicação ao Oscar de montagem. A década de 1980 foi especialmente prolífica para Bud S. Smith, com colaborações cruciais para filmes como a aventura Karatê Kid, o terror Poltergeist II: O Outro Lado, o drama Alguém Muito Especial e o suspense A Marca da Pantera.

Nascido na cidade de Tulsa, nos Estados Unidos, Smith começou a carreira como montador em 1965, quando assinou a edição do filme para a TV a The Bold Men. Ele seria catapultado para o centro da indústria já em 1969, quando trabalhou na montagem de Putney Swope, comédia com tons experimentais dirigida por Robert Downey Sr. —o pai do ator Robert Downey Jr., com quem trabalharia em outros projetos.

O fenômeno de O Exorcista, em 1973, solidificaria a sua posição na indústria, mesmo depois de Friedkin cair em uma sequência de projetos que foram fracassos de bilheteria ou sinônimo de controvérsia. Nos anos 1990, ele chegou a trabalhar como consultor dentro da Universal Pictures, cuidando de projetos que saiam do rumo planejado sem receber o crédito.

Mas Smith só foi parar de trabalhar como montador em 2005, com Duelo de Campeões, e seguiria na indústria como produtor até 2013. Até lá, assinou a edição de filmes como Darkman: Vingança Sem Rosto, Pare! Senão Mamãe Atira e O Jovem Corcel Negro.

O montador ainda se aventurou uma vez como diretor, lançando em 1988 a comédia Johnny Bom de Transa, com Anthony Michael Hall e Robert Downey Jr. no elenco.

Bud S. Smith recebeu o diagnóstico de câncer de garganta em 2012. Ele deixa a esposa, com quem foi casado por 33 anos.

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.