Minamata | Diretor acusa MGM de enterrar filme por causa de Johnny Depp

Créditos da imagem: Larry Horricks/Divulgação

Filmes

Notícia

Minamata | Diretor acusa MGM de enterrar filme por causa de Johnny Depp

Andrew Levitas escreveu uma carta de reclamação ao estúdio

Camila Falcão
26.07.2021
16h20
Atualizada em
26.07.2021
17h57
Atualizada em 26.07.2021 às 17h57

O diretor de MinamataAndrew Levitas, enviou uma carta de reclamação à MGM os acusando de "enterrar" o filme por causa de Johnny Depp. A decisão teria sido tomada após as acusações de agressões físicas e verbais feitas por sua ex-esposa Amber Heard. 

De acordo com Levitas, a informação veio através do chefe de aquisições Sam Wollman, que confirmou que a produção não seria divulgada e que a MGM teria decidido "enterrar o filme".

Ao enviar a carta, o cineasta pediu que o estúdio reconsidere e afirmou que eles não estariam dando consideração o suficiente à importância da história, baseada em um caso real que expôs irregularidades corporativas e trouxe grandes danos a moradores da região de Minamata, no Japão.

Um porta-voz da MGM enviou uma resposta ao Deadline, site que publicou a informação. "O filme foi adquirido para lançamento pela American International Pictures (AIP), divisão da MGM que cuida dos lançamentos diários. Minamata continua entre os futuros lançamentos da AIP e, neste momento, a data de lançamento do filme nos Estados Unidos ainda será anunciada."

O longa de Andrew Levitas (A Última Canção) acompanha a cobertura do fotógrafo W. Eugene Smith (Depp) durante o Desastre de Minamata, quando mais de duas mil pessoas foram envenenadas por mercúrio ao consumir peixes contaminados pelos dejetos jogados no mar por uma empresa química.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.