Filmes

Notícia

MGM pode abrir mão de direitos para viabilizar filmagens de O Hobbit

Credores pressionam, mas executivos do estúdio não querem ceder

Marcelo Hessel
05.07.2010
00h00
Atualizada em
21.09.2014
14h04
Atualizada em 21.09.2014 às 14h04

Peter Jackson negocia para dirigir os dois filmes de O Hobbit, mas o esforço só fará sentido se a MGM conseguir resolver seus problemas de caixa. O estúdio detém parte dos direitos sobre a obra, e produziria os filmes em parceria com a Warner Bros., se não estivesse em dívida com credores e à beira da falência.

Como o leilão que definiria o futuro da MGM não deu em nada (os lances dados foram baixos demais para os credores), o estúdio tenta reestruturar suas dívidas mais uma vez e evitar a venda. Segundo o Hollywood Reporter, uma forma de conseguir dinheiro rápido para pagar uma parcela do que deve aos credores seria negociar seus direitos sobre o livro de J.R.R. Tolkien com a WB.

hobbit

None

Executivos da MGM querem ter os direitos sob seu poder por mais tempo, mas podem ser forçados a abrir mão para levantar fundos, diz o site. Se a Warner adquirisse mais uma porcentagem dos direitos, poderia financiar os filmes sozinha (uma vez que seu retorno, sem a obrigação de dividir a renda com a MGM, seria maior).

Por enquanto, essa é apenas uma das opções que a MGM tem diante de si. Outra seria os credores liberarem dinheiro para ajudar a pagar o filme (pensando em lucrar futuramente com a bilheteria), mas é improvável que eles injetem ainda mais dinheiro no estúdio devedor.

Credores e executivos da MGM seguem no braço de ferro.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.