Filmes

Lista

As melhores cenas dos filmes de Zack Snyder

Snyder Cut de Liga da Justiça, Watchmen e mais!

A cozinha
04.04.2021
18h05
Atualizada em
04.04.2021
18h22
Atualizada em 04.04.2021 às 18h22

O nome de Zack Snyder voltou a ser amplamente comentado com o lançamento de sua versão de Liga da Justiça. Ame ou odeie, o diretor fez sua carreira com um estilo muito único. Na Omelista, Affonso Solano lista as melhores cenas dos filmes de Zack Snyder! Veja acima.

O primeiro voo do Superman em Homem de Aço

Lá em 2013, o Henry Cavill vestiu o uniforme sem cueca do homem de aço pela primeira vez no filme... Homem de Aço. O filme tem vários momentos memoráveis, principalmente nas cenas de ação, como a batalha de Smallville e a de Metrópolis, causando destruição o suficiente para fazer inveja no Godzilla. Mas o momento que abre essa lista não tem nenhuma porradaria, muito pelo contrário, ela retrata uma experiência bem íntima do Super-Homem.

Quando o herói acaba de sair da Fortaleza da Solidão, a gente ouve uma narração do Jor-El explicando como os poderes do herói vem do Sol e que ele tem que testar seus próprios limites pra saber o que consegue fazer, claro que ele decide testar se consegue ou não voar.

Ele sai saltitando, tenta ficar no ar, não consegue e sai destruindo uma montanha. Essa parte dele falhando é interessante de se assistir, mas é o restante da cena que faz com que ela mereça espaço nessa lista. O Jor-El explica que com aqueles poderes, ele pode se tornar um ideal de esperança pra humanidade se apoiar.

Mesmo carregando o peso dessa responsabilidade nas costas, o Clark Kent consegue alçar voo, acompanhado da incrível trilha do Hans Zimmer. É um pássaro? Um avião? Não, é uma baita duma cena dirigida pelo visionário Zack Snyder.

O epílogo do Snyder Cut

Nosso próximo item é uma cena de Snydercut, mas eu vou evitar ao máximo dar spoilers, então quem ainda não assistiu pode ficar tranquilo. Antes mesmo do lançamento o diretor revelou várias e várias imagens do projeto e a que mais chamou tanta atenção foi a do Coringa do Jared Leto aparecendo naquele mundo pós-apocalíptico em tom sépia que a gente tinha visto em Batman vs Superman.

Rolou muito meme na internet por conta dessa imagem, afinal essa encarnação do Coringa não tem muita credibilidade mesmo, né? Ou melhor, não tinha, porque se no Esquadrão Suicida ele é bizarro - e não bizarro do jeito que a gente espera do personagem - O palhaço do crime é muito bem utilizado no SnyderCut. Dá pra ver como o mesmo personagem, interpretado pelo mesmo ator, pode fazer muita diferença na mão de um diretor com mais liberdade criativa - que não foi o caso do David Ayer.

A Warner meteu o dedo em Esquadrão Suicida e não soube aproveitar todo o potencial do Leto - que inclusive teve várias cenas cortadas. Mas essa nova Liga da Justiça dá uma nova oportunidade pra esse Coringa e bota ele numa interação mto boa com o Batman. O diálogo intrigante, os desfoques ocasionais e a entrega dos atores são perfeitos. Então parabéns aí pro Leto que fez a gente queimar a língua e ficar com vontade de ver mais do Coringa dele.

A Morte do Comediante em Watchmen

A gente sabe que o trabalho do Snyder é muito mais do que cenas de lutinha em slow motion, mas não tem como fazer uma lista dos melhores momentos do cara sem citar pelo menos uma lutinha em slow motion. 

Pra muita gente, Watchmen provavelmente é o melhor filme do Zack Snyder, já que ele adapta uma das HQs mais importantes da história e consegue uma fidelidade visual impressionante ao material original. Todo frame é igualzinho aos quadrinhos, parece que a obra do Alan Moore realmente ganhou vida.

Logo no começo do filme, a gente tem uma bem importante: a morte do Comediante. O anti-herói briga com uma figura misteriosa, que a gente só vê a silhueta. A coreografia dessa luta é bem intensa, a gente vê os dois trocando soco, quebrando móveis e arrancando lasca de parede. 

Além do slow motion, tem outra assinatura do Snyder que rola nessa cena, que é a trilha sonora muito bem selecionada. Enquanto a porradaria come solta, Unforgettable, do Nat King Cole toca no fundo.

Além de tudo, a morte do Comediante é o ponto de partida pra trama do filme, então essa é uma cena que repercute no filme inteiro. Dá pra falar que essa cena é - como já diria a música do Nat King Cole - inesquecível.

“This is Sparta!” em 300

É impossível pensar nos melhores momentos da carreira do Snyder sem lembrar do Leônidas dando bicuda num mensageiro persa. Apesar de Madrugada dos Mortos ter rendido uma repercussão ótima pro Snyder, foi 300, o seu 2º filme que fez ele ganhar o apelido de “visionário” e que abriu a porteira pra ele unir cinema com uma outra grande paixão: os quadrinhos.

Nesse filme ele começou uma das suas características mais marcantes, que é filmar seus longas como se fossem quadrinhos ganhando vida. Alguns momentos ficam bem mais emocionantes nas telas do que na obra original do Frank Miller, como é o caso da cena do “isso é Esparta”.

Antes mesmo do chute tem vários pontos altos nessa cena: o diálogo entre o mensageiro e o Rei Xerxes, o protagonista olhando pras terras e moradores de Esparta refletindo como seria sua resposta e ele olhando pra esposa pra pedir permissão de chutar o cara no buraco. Tudo isso até chegar no icônico momento…

O efeito sonoro, a atuação, o slow motion, tudo funciona muito bem nessa cena e se bobear esse é o chute mais famoso da história do cinema.

Menções Honrosas

Antes de te falar qual é o nosso primeiro lugar e que cena a gente acredita que consegue desbancar “this is Sparta", eu tenho algumas menções honrosas. Apesar de Sucker Punch ser uma bagunça, a luta contra os samurais é uma cena incrível e merece ser lembrada. A luta contra o Metalbeak em A Lenda dos Guardiões também é ótima e mostra que o Snyder sabe fazer ação mesmo com corujas tretando. E Madrugada dos Mortos também tem vários e vários momentos ótimos, mas minha preferida é de quando os sobreviventes chegam ao shopping e tem que lidar com os seguranças. Nessa cena o Snyder cria toda uma tensão só com diálogo, com a porta do elevador fechando toda hora e com os personagens sem saber em quem mirar as armas. Todas essas cenas são muito boas, mas não chegam aos pés do nosso primeiro lugar.

“Save Martha” em Batman vs. Superman

No topo da nossa lista, a gente tem uma cena de Batman vs Superman. Esse filme tem vários momentos muito bons, como por exemplo a cena do armazém, que é puro suco dos jogos Arkham, com o Batman descendo a porrada em vários bandidos ao mesmo tempo . Essa é uma das melhores cenas de ação do Homem Morcego nos cinemas. Ele assusta todo mundo, arremessa caixa, ele arremessa gente, dá dois socos ao mesmo tempo e dobra a nuca de um maluco como se fosse uma sanfona. É puro entretenimento.

Mas essa não foi nossa escolha pra ficar em primeiro lugar dos melhores momentos da carreira do Snyder. Eu queria falar de algo que acontece um pouco antes disso.

Ó, antes de ir me xingar nos comentários, respira fundo, abre o coração e ouve o que eu vou te falar: a melhor cena de toda a filmografia do Zack Snyder é essa aqui:

Não, eu não to sendo irônico e isso não é bait. “Save Martha” é a melhor cena do Snyder. Eu entendo as críticas que Batman vs Superman recebe e realmente tem alguns momentos questionáveis que levam a esse ponto da narrativa. Eu sei que essa cena virou motivo de chacota, mas “save Martha” é absolutamente subestimada.

Nessa versão do Batman vs Superman, o Homem Morcego tá se sentindo sem propósito de vida e ele acha que precisa “obrigar o mundo a fazer sentido”, o jeito que ele decide fazer isso é desumanizando um dos maiores - senão o maior - símbolo de esperança que a humanidade tem, o Superman.

Ele só se toca que não tá agindo de forma tão heróica quando o cara cita a própria mãe. Todo mundo conhece o Batman, a gente sabe que ele é um personagem que tá aí nos quadrinhos há anos combatendo a criminalidade porque tá remoendo o luto pela morte da mãe, como se montar um arsenal de armas e passar anos treinando combate fosse mais prático do que fazer terapia. 

Essa cena é ótima porque mostra a essência do Batman: um personagem com mommy issues, que só percebe a humanidade do Superman e reconhece que não tava agindo de forma muito heróica quando se identifica com ele num elemento muito sutil, que é o fato da mãe deles terem o mesmo nome. 

Isso sem contar que essa cena não é só isso. Essa parte é só o desfecho de toda a luta intensa dos dois super-heróis - e que desfecho, viu? Um dia todo mundo ainda vai reconhecer como “Save Martha” é um dos grandes momentos da carreira do Snyder, tomara que essa Omelista seja o primeiro passo pra começar a reverter essa injustiça.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.