Cena do filme Medida Provisória, com Alfred Enoch, Taís Araújo e Seu Jorge

Créditos da imagem: Globo Filmes/Reprodução

Filmes

Notícia

Medida Provisória, filme de Lázaro Ramos, enfrenta problemas com a Ancine

Filme ainda não conta com previsão de lançamento, mesmo com esforços das companhias responsáveis

Flávio Pinto
06.12.2021, às 13H22
ATUALIZADA EM 06.12.2021, ÀS 18H32
ATUALIZADA EM 06.12.2021, ÀS 18H32

Estreia na direção de Lázaro Ramos, o filme Medida Provisória está enfrentando problemas com a Agência Nacional do Cinema (Ancine), impedindo o seu lançamento no circuito comercial brasileiro. Embora a produção já conte com uma exibição marcada no Festival do Rio 2021, em 15 de dezembro, ela será apenas pontual.

Conforme a assessoria por trás do título, a Trigo Press, anunciou hoje (6), a produção de Ramos não conta com estreia programa nos cinemas brasileiros, apesar de todos os recursos submetidos por suas produtoras e co-produtoras à Ancine. 

Ao longo de mais de um ano foram trocados com a agência dezenas de e-mails, checados o recebimento e andamento de protocolos, bem como foram realizadas consultas processuais”, diz a nota. “Especificamente no dia 21/10/2021, a pouco mais de um mês da previsão de estreia inicial, foi ainda enviada uma carta com questionamento formal à Ancine, via protocolo e copiando setores envolvidos nesta análise. O recebimento desta comunicação foi confirmado, mas não houve manifestação por partes de outros setores”. 

Essa não foi a única polêmica envolvendo a estreia na direção de Lázaro Ramos. Ainda em abril deste ano, Sérgio Camargo, presidente da Fundação Palmares, fez duras críticas ao filme, pedindo boicote à produção. Segundo ele, o longa-metragem foi “bancado com recursos públicos” e acusou o governo Bolsonaro de praticar “crimes de racismo”. 

O filme, bancado com recursos públicos, acusa o governo Bolsonaro de crime de racismo — deportar todos os cidadãos negros para a África por Medida Provisória. Temos o dever moral de boicotá-lo nos cinemas. É pura lacração vitimista e ataque difamatório contra o nosso presidente”, protestou Camargo, em seu perfil, nas redes sociais.

O longa Medida Provisória é situado em um futuro distópico, no qual o governo emite uma medida provisória obrigando os negros do país a retornarem à África.

O filme é protagonizado por Alfred Enoch, famoso por Harry Potter e How to Get Away With Murder, Taís Araújo Seu Jorge, que vivem respectivamente um advogado, uma médica e um jornalista. Os personagens se rebelam contra a ordem do governo e se isolam em um apartamento, onde começam a discutir temáticas sociais.

Ainda não há data de lançamento no circuito nacional para Medida Provisória.

Omelete agora tem um canal no Telegram! Participe para receber e debater as principais notícias da cultura pop (t.me/omelete).

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.