Morre Lina Wertmüller, 1ª mulher indicada ao Oscar de melhor direção, aos 93

Créditos da imagem: Lina Wertmüller com o seu Oscar honorário, em 2020 (Reprodução)

Filmes

Notícia

Morre Lina Wertmüller, 1ª mulher indicada ao Oscar de melhor direção, aos 93

Italiana foi indicada ao prêmio da Academia por Pasqualino Sete Belezas, em 1977

Caio Coletti
09.12.2021, às 09:30

A cineasta italiana Lina Wertmüller, primeira mulher a ser indicada ao Oscar de melhor direção pelo filme Pasqualino Sete Belezas (1975), morreu de causas naturais aos 93 anos. A informação foi dada pela mídia italiana e repercutida pela Variety.

Wertmüller começou no cinema como assistente de direção do icônico cineasta italiano Federico Fellini, trabalhando com ele no clássico 8 1/2 (1963). No mesmo ano, estreou na direção com I Basilischie engatou uma série de hits que culminaria em Mimi, o Metalúrgico (1972), exibido em Cannes, e Por um Destino Insólito (1974), mais tarde refeito em Hollywood com Madonna no elenco principal.

Sua indicação ao Oscar veio em 1977, após um lançamento tardio de Pasqualino Sete Belezas nos EUA. Ela perdeu a estatueta para John G. Alvidsen (Rocky), mas abriu as portas para as indicações de mais mulheres na categoria de melhor direção.

Seus filmes seguintes incluíram Amor e Ciúme (1978), com Sophia Loren Marcello MastroianniCamorra (1985), com Harvey KeitelEm Noite de Lua Cheia (1989), com Rutger HauerNatassja KinskiSábado, Domingo e Segunda (1990), novamente com Loren; e A Casa dos Gerânios (2004), seu último longa de ficção lançado nos cinemas.

Em 2020, Wertmüller recebeu um Oscar honorário pelo conjunto da obra. A diretora foi casada com o designer Enrico Job entre 1965 e 2008, ano de sua morte, e o casal teve uma filha, Maria Zulima Job, que atuou em alguns dos filmes da mãe.

 

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.